Chegaram as decapitações ao mundo civilizado?

6O TERROR MUÇULMANO EM LONDRES!
Chegaram as decapitações ao mundo civilizado?
Um dia após o assassinato de um jornalista americano pelo Estado Islâmico, Palmira Silva, uma idosa de 82 anos teve a sua cabeça arrancada por Nicholas Salvatore, convertido ao Islã de 25 anos, em Londres.
Palmira estava cuidando de seu jardim quando foi atacada covardemente em plena luz do dia.

Um dia após a decapitação horrível do segundo jornalista americano em quase tantos dias, uma mulher idosa de ascendência italiana teve sua cabeça cortada enquanto jardinagem no quintal de sua casa em um subúrbio de Londres, em plena luz do dia. Autoridades britânicas, notoriamente abandonado em suas funções, sempre que essas funções interferem com a sua tarefa primordial de proteger e avançar Islam, alertou a mídia, ao insistir que não era o “terrorismo”. Scotland Yard fez as mesmas afirmações. Como eles poderiam saber? O sangue ainda jorrava do pescoço da mulher. Eles não divulgou nenhuma informação sobre o beheader, dizendo apenas que não era terrorismo. Mas, claro, qualquer pensador racional era suspeito. Eles estavam insistindo que não foi terrorismo, porque o autor não era muçulmano? Ou eles estavam insistindo que não foi terrorismo, porque o criminoso era muçulmano?

Escusado será dizer que o agressor era muçulmano. Desde o início, a mídia ofuscado o fato.

“Wopman [sic] decapitado: Primeira imagem de homem conhecido como ‘Fat Nick’ que é suspeito de chacina em Londres jardim,” London Evening Standard, 5 de setembro de 2014.

Fonte: Israel Brasil via Pamela Geller

2 comentários em “Chegaram as decapitações ao mundo civilizado?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s