Como será a guerra contra o Anticristo?

I – O GRANDE CONFLITO NO FIM DOS TEMPOS

A. O império mundial maligno do Anticristo é um dos principais temas proféticos escatológicos enfatizados na Bíblia.

B. A II Guerra Mundial foi a maior crise da história da humanidade até os dias de hoje, em termos do sofrimento humano. O número de mortes nos seis anos de guerra (1939-45) foi de 50 milhões de pessoas. No entanto, o reino de terror do Anticristo durante a Grande Tribulação irá ultrapassar o nível de mortes e sofrimento ocorrido na II Guerra Mundial. Em 1935, ninguém poderia ter imaginado que 50 milhões de pessoas iriam morrer nos próximos 10 anos, resultado do súbito surgimento de Hitler no poder. O apóstolo Paulo ensinou que uma destruição repentina virá sobre toda a terra, o que surpreenderá a maioria das pessoas (1 Ts. 5:2-3). A vinda repentina da crise mundial no Fim dos Tempos nas mãos do Anticristo será um paralelo com a vinda repentina da crise na II Guerra Mundial nas mãos de Hitler. A Igreja, nos dias de hoje, está cega quanto ao surgimento do Anticristo e da vinda de um futuro conflito mundial mui severo.

C. Por que o Anticristo deverá surgir? A combinação da manifestação do Anticristo com o incremento do pecado humano e dos juízos de Deus, irão fornecer um ótimo contexto para a preparação da Igreja em receber a Grande Colheita de Almas no Fim dos Tempos (Dn. 11:33-35; 12:10; Ap. 7:9, 14).

D. O Anticristo será o último líder mundial desta era. Ele pelejará contra Deus ao oprimir e perseguir a nação de Israel e a Igreja. O Anticristo será uma falsificação de Jesus, nos termos da sua dupla natureza, pois ele será plenamente homem e demônio, de forma semelhante a Jesus, que é Homem e Deus. Ele vai subir do abismo (Ap. 11:7), semelhantemente como Jesus desceu do Céu. Ele será o líder mais poderoso e o maior criminoso da história e exigirá que toda a terra o adore. Ele será o rei falsificado, sendo que, Jesus é o verdadeiro Rei da terra.

E. Os dois principais objetivos de Satanás são de suscitar um mover mundial de adoração (Ap. 13:4, 8) e destruir o povo Judeu (Zc. 13:8-9), para que não haja um remanescente que possa convidar Jesus de volta a Jerusalém, para reinar sobre eles como o Rei Messiânico (Mt. 23:37-39).

Anticristo 7

II – GUERRA NO ESPÍRITO NO FIM DOS TEMPOS (Ap. 11:7; 12:7, 17; 13:4, 7; 17:14; 19:11, 19; Dn. 7:21)

A. Duas frentes de batalha serão travadas durante a guerra escatológica, uma no natural e outra no espiritual, porém ambas, irão trabalhar juntas.

1. Guerra no natural: o exército humano de Israel se engajará numa guerra física (Zc. 12-14), após Jesus, o filho de Davi, pessoalmente ter libertado o povo de Israel do cativeiro.

2. Guerra no espírito: a Igreja, o exército espiritual, se concentrará na guerra espiritual, com a oração, o jejum, o martírio e a profecia, permanecendo firme ao lado de Israel. Jesus enviará os exércitos angelicais para ajudar a libertação da Igreja e do remanescente de Israel das mãos do Anticristo.

B. O profeta Daniel é um exemplo de milícia no espírito para mudar a situação política e militar de Israel (Dn. 10:12-14, 20-21; Ef. 6:10-18). Os anjos agem em resposta às orações dos santos.

C. A Igreja terá um papel dinâmico na oração e em intercessão, e contribuirá para a vitória de Miguel sobre Satanás, e a sua consequente queda (Ap. 12:7-9). Esta mesma Igreja, também contribuirá em oração para o avivamento no Fim dos Tempos, a liberação das duas testemunhas (Ap. 11), a proteção de Israel (Ap. 12:14), o selo dos 144.000 (Ap. 7), a liberação dos juízos de Deus (Ap. 6; 8-9; 15-16) e a Segunda Vinda de Jesus (Ap. 22:17).

.

III – A VITÓRIA: O RESULTADO DESTE CONFLITO (Ap. 12-14)

A. Os capítulos 12 a 14 de Apocalipse são uma seção parentética do livro, que dão explicações sobre a seção cronológica imediatamente anterior, a Sétima Trombeta (Ap. 11:14-19), que irá liberar as Sete Taças da ira (Ap. 15-16). O propósito desta seção é nos informar sobre a certeza da vitória dos santos e do motivo da severidade da ira de Deus. Esta dupla mensagem deverá produzir em nós uma urgência de nos prepararmos para esta hora que está por vir, além de preparar outras pessoas.

B. João relatou em Apocalipse 12-14, uma visão geral da guerra que será travada pelo dragão (Satanás) contra Jesus. Cada capítulo destaca um aspecto diferente da guerra. No Fim dos Tempos, esta guerra vai se agravar (Dn. 7:21; Ap. 11:7; 12:7, 17; 13:7). Satanás buscará devorar a nação de Israel e a Igreja.

C. Na geração da volta de Jesus, acontecerá uma guerra nos céus entre Miguel, o arcanjo, e Satanás, que resultará na expulsão de Satanás das regiões celestiais e será lançado na terra. Este conflito específico irá acontecer somente no Fim dos Tempos (Ap. 12:7-9). Após esta peleja, Satanás entregará a sua autoridade (Ap. 13:2) ao Anticristo, para que ele dê continuidade a esta grande guerra, agora por sobre a terra. O anticristo também buscará exterminar o povo Judeu (Ap. 12:13-17) e iniciará um mover mundial de adoração (Ap. 13). Apocalipse 13 nos revela os recursos que o Anticristo vai usar nesta guerra. Em Apocalipse 14, Deus encoraja aqueles que amam a Jesus, enquanto adverte os seguidores do Anticristo.

D. A seção parentética anterior (Ap. 10-11) do livro de Apocalipse destacou os mensageiros proféticos apontados por Deus, com uma proclamação sobre o reino de terror do Anticristo (conforme Ap 12-13). João ouviu a declaração de mensagens proféticas escatológicas vindas de sete trovões (Ap. 10:3-4). Porém, Deus ordenou que estas mensagens fossem seladas e não fizessem parte do livro de Apocalipse. No Fim dos Tempos, os selos serão removidos e as mensagens serão reveladas indubitavelmente, através dos mensageiros proféticos de Deus. Eles irão preparar as pessoas para corresponder à mensagem e advertir os rebeldes. Adicionalmente, Deus ungirá as Suas Duas Testemunhas, os profetas mais poderosos de todos os tempos (Ap. 11).

.

IV – O CONFLITO ESPIRITUAL ATRAVÉS DA HISTÓRIA (Ap. 12:1-6)

1 Viu-se grande sinal (um símbolo importante para entender) no céu, a saber, uma mulher (remanescente de Israel) vestida do sol com a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça, 2 que, achando-se grávida (de Jesus), grita com as dores de parto, sofrendo tormentos para dar à luz. 3 Viu-se, também, outro sinal no céu, e eis um dragão (Satanás), grande, vermelho, com sete cabeças (7 reinos perversos e anti-semitas de toda a história), dez chifres (confederação de dez nações no Fim dos Tempos) e, nas cabeças, sete diademas. 4 A sua cauda arrastava a terça parte das estrelas do céu (anjos caídos que se juntaram a rebelião celestial de Satanás), as quais lançou para a terra; e o dragão (Satanás) se deteve em frente da mulher (remanescente de Israel) que estava para dar à luz, a fim de lhe devorar o filho quando nascesse. 5 Nasceu-lhe, pois, um filho varão (Jesus), que há de reger todas as nações com cetro de ferro. E o seu filho foi arrebatado para Deus até ao seu trono (ressurreição e ascensão de Jesus). 6 A mulher (remanescente de Israel no Fim dos Tempos), porém (aproximadamente dois mil anos depois da ressurreição), fugiu para o deserto (fugindo como foragidos entre as nações), onde lhe havia Deus preparado lugar para que nele (os Gentios) a sustentem (provisões preparadas) durante mil duzentos e sessenta dias (3 1⁄2 anos). (Ap. 12:1-6)

A. João viu um grande sinal no céu, isto nos dá a entender que esta passagem é simbólica. O texto exige que o sinal seja interpretado (Ap. 12:9, 17; 17:7, 12).

B. A mulher representa o remanescente de Israel, ou o povo de Israel que correspondeu a Palavra de Deus, através da história e também no Fim dos Tempos. A mulher está vestida do sol (Jacó, pai de José) com a lua (Raquel, mãe de José) debaixo de seus pés e 12 estrelas na sua cabeça (José e seus 11 irmãos representando as 12 tribos de Israel, Gn. 37:9-10).

C. A mulher está grávida e esperando um filho (Ap. 12:2). Isto representa o remanescente de Israel, desde os dias de Abraão, que tem carregado (gestação) as promessas da vinda do Messias. Esta mulher grita com dores de parto e sofre tormentos para dar a luz, representando a história turbulenta e dolorosa de Israel por causa dos juízos de Deus e da fúria de Satanás. Finalmente, ela deu à luz a um menino; Israel deu à luz ao Messias, há dois mil anos atrás.

D. João viu outro sinal significativo no céu: um grande dragão vermelho (Satanás) com sete cabeças e dez chifres (Ap. 12:3). A sete cabeças representam os sete reinos perversos e anti-semitas (Egito, Assíria, Babilônia, Pérsia, Grécia, Roma e Império Romano Restaurado) que oprimiram Israel, e os dez chifres representam a confederação de dez nações no Fim dos Tempos, que irá ajudar o Anticristo a atacar Israel (Ap. 17:9-13). João viu sete diademas nas cabeças do dragão, representando o domínio e o reinado no passado histórico dos sete reinos anti-semitas, em contraste com os dez chifres (nações) que ainda serão coroados (Ap. 17:12).

E. A cauda do dragão arrastou a terça parte das estrelas do céu. Isto representa a terça parte dos anjos que se juntaram à rebelião celestial de Satanás e que, portanto, foram lançados sobre a terra (Ap. 12:4; Is. 14:12-15; Ez. 28:12-17).

F. O dragão (Satanás) parou em frente a mulher (remanescente de Israel), que estava prestes a dar à luz, para devorar o seu filho quando este nascesse (Ap. 12:4). Isto aconteceu há 2.000 anos, quando o rei Herodes assassinou os meninos menores de dois anos, na tentativa de matar Jesus (Mt. 2:16-18).

G. A mulher deu à luz a um Filho varão (Jesus), para que este regesse todas as nações com vara de ferro (Ap. 12:5). O Pai prometeu que o governo do mundo inteiro será dado ao seu Filho, Jesus. Isto acontecerá somente no Reinado Milenar, após a Sua Segunda Vinda. Quando Jesus virá para reinar sobre todas as nações e Satanás será aprisionado no abismo (Ap. 20:1-3).

H. O Filho da mulher foi arrebatado para junto de Deus. Isto aconteceu na ressurreição e ascensão de Jesus.

I. A mulher, o remanescente de Israel no Fim dos Tempos, fugirá para o deserto, onde terá um lugar preparado por Deus (Ap. 12:6). Isto é um evento futuro. Alguns Judeus remanescentes fugirão para o deserto, como foragidos entre as nações (Ez. 20:32-40).

J. No deserto (entre as nações), o remanescente de Israel no Fim dos Tempos será alimentado e sustentado por 1.260 dias ou 3 1⁄2 anos (Ap. 12:6) pelos gentios convertidos.

.

V – HAVERÁ GUERRA NOS CÉUS NO FIM DOS TEMPOS (Ap. 12:7-9)

7 Houve peleja no céu (no Fim dos Tempos). Miguel (o arcanjo) e os seus anjos pelejaram contra o dragão (Satanás). Também pelejaram o dragão e seus anjos; 8 todavia, não prevaleceram; nem mais se achou no céu o lugar deles (Ef. 2:2; 6:12). 9 E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos. (Ap. 12:7-9)

A. Será uma batalha travada no mundo espiritua entre Miguel e os anjos de Deus, contra Satanás e seus anjos.

.

VI – A LIBERAÇÃO DO PODER DE DEUS NO FIM DOS TEMPOS E O CAMINHO PARA A VITÓRIA (Ap. 12:10-12)

10 Então, ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora, veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo (plenamente manifestado sobre a terra na Segunda Vinda), pois foi expulso o acusador (Satanás) de nossos irmãos, o mesmoque os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus. 11 Eles (os cristãos do Fim dos Tempos), pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro (obra da cruz) e por causa da palavra do testemunho que deram (firmes na verdade com ousadia) e, mesmo em face da morte, não amaram a própria vida (dispostos a viver ou morrer como um mártir). 12 Por isso, festejai, ó céus, e vós, os que neles habitais. Ai da terra (os que vivem no Fim dos Tempos) e do mar, pois o diabo desceu até vós, cheio de grande cólera, sabendo que pouco tempo lhe resta (3 1⁄2 anos). (Ap. 12:10-12)

A. Os cristãos, no Fim dos Tempos, viverão fiéis à verdade dos propósitos de Deus com Israel, à medida que vencem Satanás, por causa de três realidades em suas vidas, descritas abaixo:

1. O sangue do cordeiro – a obra completa da cruz produz segurança na fraqueza.

2. A Palavra do testemunho – permanecer fiel à verdade, com ousadia.

3. Não amar a própria vida, mesmo diante da morte – disposição em viver e morrer como um mártir.

B. Satanás e os seus demônios serão lançados na terra (Ap. 12:9). Satanás já foi derrotado pela cruz de Jesus. Porém, a plena manifestação desta derrota, ao redor do mundo, exige que haja um conflito espiritual, conforme descrito por João em Apocalipse 12:7-9. A Igreja terá um papel dinâmico na manifestação da vitória de Jesus sobre a terra, através da intercessão.

C. Ai dos que habitam na terra e no mar! Satanás será lançado na terra, possuído de grande ira e fúria, pois sabe que pouco tempo lhe resta (3 1⁄2 anos) para exterminar o povo de Israel (Ap. 12:12). Quando Satanás se vê confinado na terra, ele perseguirá o povo de Israel com toda a sua força (Ap. 12:13).

.

VII – SATANÁS PERSEGUIRÁ O POVO DE DEUS NO FIM DOS TEMPOS (Ap. 12:13-17)

13 Quando, pois, o dragão(Satanás) se viu atirado para a terra, perseguiu a mulher (remanescente de Israel no Fim dos Tempos) que dera à luz o filho varão (Jesus); 14 e foram dadas à mulher as duas asas da grande águia (livramento miraculoso: proteção, direção e provisão), para que voasse até ao deserto, ao seu lugar, aí onde é sustentada durante um tempo, tempos e metade de um tempo (3 1⁄2 anos), fora da vista da serpente (Satanás). 15 Então, a serpente arrojou da sua boca (perseguição), atrás da mulher, água como um rio, a fim de fazer com que ela fosse arrebatada pelo rio (extermínio: como numa inundação). 16 A terra (elementos naturais com poder sobrenatural), porém, socorreu a mulher; e a terra abriu a boca e engoliu o rio que o dragão tinha arrojado de sua boca. 17 Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência (Igreja do Fim dos Tempos), os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus; e se pôs em pé sobre a areia do mar. (Ap. 12:13-17)

A. Quando Satanás se vê confinado na terra, ele irá perseguir o povo de Israel com toda a sua força (Ap. 12:13). A mulher, ou remanescente de Israel, recebeu duas asas de uma grande águia, o que significa, que, durante aquele tempo, Deus irá milagrosamente conceder livramento, proteção, direção e providência a ela no deserto.

B. Nos dias do êxodo do povo hebreu da terra do Egito, Deus manifestou a força, a rapidez e a atenção de uma águia, no cuidado do Seu povo. Durante os quarenta anos no deserto, Deus continuou cuidando do Seu povo, providenciando maná que descia do céu e água que fluía da rocha. Além disto, Deus dava direção ao povo de Israel, através de uma nuvem durante o dia e uma coluna de fogo à noite. Ele também os protegeu da hostilidade das nações vizinhas (Ex. 19:4; Dt. 32:11-12).

C. O povo remanescente de Israel no Fim dos Tempos fugirá para o seu lugar preparado no deserto, onde será sustentado e protegido por 3 1⁄2 anos, longe da presença de Satanás (Ap. 12:14). Satanás buscará exterminar inteiramente o povo de Israel, no entanto, alguns Judeus irão fugir com ajuda Divina.

D. Satanás lançará água de sua boca (Ap. 12:15), como se fosse um rio ou uma inundação de perseguição contra o povo de Israel. A sua intenção é que a mulher seja arrebatada ou arrastada pelo rio. Isto fala de sua determinação no extermínio de Israel. Satanás quer arrastar Israel com um rio e inundação de ódio, mas Deus novamente salvará Israel, com a força e a rapidez de uma águia.

E. A terra ajudará a mulher ao abrir a sua boca e engolir o rio ou a inundação (Ap. 12:16). Os elementos naturais serão tocados pelo poder sobrenatural de Deus, que irão ajudar a socorrer Israel. Isto aconteceu no tempo da peregrinação de Israel no deserto, quando a comida e a água foram providas dos céus e de rocha. Além disto, a terra engoliu os exércitos do Egito no Mar Vermelho.

F. Satanás se enfurecerá totalmente com a mulher (Israel) (Ap. 12:17). Satanás irá guerrear contra o restante de sua descendência, ou a sua semente, porque estarão firmes ao lado de Israel, trazendo socorro e provisão. Estes são aqueles que guardam os mandamentos do Senhor e têm o testemunho de Jesus. Isto aponta para a Igreja profética no Fim dos Tempos, que será composta, predominantemente, por cristãos gentios.

G. No final de Apocalipse 12, Satanás buscará devorar Israel e a Igreja. Em Apocalipse 13, Satanás dará autoridade ao Anticristo para dar continuidade a esta grande guerra sobre a terra (Ap. 13:2). A mensagem principal de Apocalipse 13 focaliza nos recursos que o Anticristo terá a sua disposição para esta guerra.

Fonte: http://www.mikebickle.org

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s