Natureza: atalaia dos tempos

catastrofes-naturais
Para entendermos sobre o assunto vamos definir o que é a palavra atalaia e a sua importância. Seguindo os conceitos definidos pelo dicionário, alcançamos o seguinte sentido da palavra: atalaia: sf (ár aT-Talâ’i’a) 1 Sentinela, vigia. 2 Ponto elevado, donde se vigia. 3 Observação, precaução: Estar de atalaia. sm Indivíduo que vigia.
Na bíblia o atalaia era a pessoa designada para vigiar e alertar a nação de Israel sobre os perigos eminentes e sobre os ataques de seus inimigos.
Esse atalaia era de fundamental importância, pois se o mesmo dormisse e não avisasse o exército, o exército israelita não se preparava para a guerra e poderia ser crucial para a sua derrota.
Deus compara alguns de seus profetas como atalaias, como é o caso de Jeremias, mas isso não é o foco do nosso assunto; então deixemos de lado por um tempo.
Com esse conceito podemos entender um pouco sobre a importância de tal ato ou indivíduo se assim preferir. Transferindo esse conceito para a natureza, podemos entender que esta tem um importante papel para com o ser humano. Apesar de tantos importantes papeis da natureza para a vida da humanidade, eu destaco esse como o principal, porque trata-se diretamente do agir de Deus para o benefício principal do homem – a salvação da sua alma.
Vamos às escrituras para entendermos um pouco melhor. Em Genesis 1:14 nos fala: “E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para SINAIS e para tempos determinados e para dias e anos.”
Então, no início da criação Deus criou os dois luminares para demonstrar sinais e determinação para os tempos do ser humano. Isso seria para que através destes dois corpos celestes o homem pudesse se localizar e entender quais tempos estariam vivendo.
Desde os tempos antigos, Deus manifesta os seus atos através da natureza. Apesar de Deus haver colocado toda ela em poder do ser humano, para usurfluí-la, Deus também utiliza-se desses elementos naturais para alertar sobre os tempos naturais e sobrenaturais.
Sabemos que todas as coisas foram criadas e determinadas sobre a lei de Deus e tudo subsiste pela palavra do Seu poder. Todas as coisas visíveis e invisíveis obedecem às leis estabelecidas pelo Criador, mas ao homem, Deus deu o poder de livre arbítrio, dentre todas as escolhas que foram permitidas ao ser humano de fazer; a pior foi a desobediência à voz do Senhor, quando no jardim do Éden, Adão e Eva escolhem desobedecer a essa escolha e coloca em juízo toda a criação. A partir desse tempo toda natureza começa a sofrer danos por causa do pecado dos dois.
Deus na sua infinita misericórdia criou as obras visíveis para ser finita, e para existir até um tempo determinado. E para o tempo mortal do ser humano, Deus estipulou sinais e leis para a natureza, a fim de despertar o ser humano quanto ao destino da sua alma imortal.
Ao criar o ser humano, Deus permite em contraponto a toda a sua obra criadora, ao homem definir a sua escolha em relação à obra redentora.
Ao decorrer dos tempos podemos ver as operações de Deus na natureza, como por exemplo, o dilúvio, as pragas do Egito, o mar vermelho, as manifestações de poder no monte Sinai, as manifestações de maravilhas no percurso do povo de Israel em direção à terra prometida. Nunca houve e nunca haverá nesse tempo finito maravilhas maiores do que o povo de Israel presenciou no decorrer da sua história.
Outros sinais foram demonstrados através de Arão quando Deus fez florescer a vara em sinal de comprovação da aliança de entre Deus e o homem na sua natureza transitória, como Elias que fez chover fogo dos céus e reteve-se a chuva como sinal de decisão do povo entre o servir a Deus ou a baal e muitos outros sinais.
Deus deixou sinais descritos na bíblia que desafiam os entendimentos da ciência, sinais comprovados pela própria ciência, como por exemplo, o dilúvio, o sol e a lua que se deteve no vale de Ajalom (Josué 10:12), o regresso da sombra em 10 graus no relógio de Acaz que hoje influencia o nosso calendário atual, tendo que aumentar um dia no ano bissexto e muitos outros como o dilúvio e outros.
Hoje podemos ver vários sinais demonstrados na natureza, tais como chuvas torrenciais, terremotos, tsunamis, luas de sangue, atividades no sol, meteoros entrando na nossa atmosfera sinais nos céus, na terra e no mar, todos descritos na Palavra.
Podemos entender que toda a natureza trabalha em função do homem para despertar e anunciar o tempo que se aproxima.
O próprio Deus nos dá testemunho sobre esse assunto, é Ele mesmo quem dá as ordenanças e as leis para a natureza. Isso podemos comparar se é verídico em Jeremias 31:35-36: “Assim diz o Senhor, que dá o sol para luz do dia, e as ordenanças da lua e das estrelas para luz da noite, que agita o mar, bramando as suas ondas; o Senhor dos Exércitos é o seu nome. Se falharem estas ordenanças de diante de mim, diz o Senhor, deixará também a descendência de Israel de ser uma nação diante de mim para sempre.”
Podemos conferir a testemunha da natureza e do universo no sacrifício do Filho de Deus em favor do pecador:
1. “E desde a hora sexta houve trevas sobre toda a terra, até a hora nona.” Mateus 27:45
2. “E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras;” Mateus 27:51
3. “E o centurião e os que com ele guardavam a Jesus, vendo o terremoto, e as coisas que haviam sucedido, tiveram grande temor, e disseram: Verdadeiramente este era o Filho de Deus.” Mateus 27:54
Mas qual a ligação entre os sinais manifestos na natureza e nós seres humanos? Para aqueles que desprezam e zombam desse alarido soante da natureza Cristo trás uma alerta: “E, chegando-se os fariseus e os saduceus, para o tentarem, pediram-lhe que lhes mostrasse algum sinal do céu. Mas ele, respondendo, disse-lhes: Quando é chegada a tarde, dizeis: Haverá bom tempo, porque o céu está rubro.E, pela manhã: Hoje haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Hipócritas, sabeis discernir a face do céu, e não conheceis os sinais dos tempos?” Mateus 16:1-3
Não podemos desprezar que esse assunto é diretamente inerente a nós igreja fiel. O mundo não entende os acontecimentos, os religiosos os desprezam, assim como tantos sinais operados no Egito através da natureza não serviram de conversão para os incrédulos egípcios, mas serviram de entendimento e fé no povo escolhido por Deus para entenderem o momento pelo qual se encontravam naquele tempo (a saída do Egito para alcançar a promessa da terra prometida); da mesma forma esses sinais servem para o despertar da igreja fiel (não da infiel, porque essa não percebe ou ignoram os acontecimentos proféticos).
A volta de Jesus Cristo seria precedida por muitos sinais, e muito deles em especial seria através de demonstrações do agir de Deus em vários segmentos da natureza, até mesmo a maravilhosa aparição de Cristo foi anunciada por eventos da natureza, podemos conferir alguns deles:
1. Mateus 24:27 – “Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem.”
2. Mateus 24:29-31 – “E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os Seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.”
Por isso podemos sem sombra de dúvida afirmar que a natureza é sim instrumento e atalaia de Deus para nortear aqueles que esperam em Deus e nas suas maravilhosas promessas e profecias. No grande e terrível dia do Senhor, toda a natureza e todo o universo se levantará em testemunha contra o ser humano sobre os acontecimentos decorrentes no tempo e na história como anúncio de Deus para o arrependimento da condição do pecado do ser humano.
Que Deus possa sempre nos dar um espírito manso e sensível aos sinais que Ele deixou marcado para nós, e que possamos todos os dias ir aos pés da cruz (sinal de graça e misericórdia) e que possamos ser achado como preparados para alcançar o Reino Eterno. Amém!!!!
Sandro L. Oliveira

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s