A Última Trombeta

Jesus está voltando!

Papa inicia visita de 3 dias à Turquia nesta sexta-feira

NOTA: O QUE O PAPA VAI FAZER NUM PAÍS QUE NÃO TEM CATÓLICOS, RAROS CRISTÃOS ORTODOXOS, VISITA UM PALÁCIO DO SULTÃO ERDOGAN E O EXALTA COMO PACIFICADOR? SE ERDOGAN É O ANTICRISTO, A FUNÇÃO DO FALSO PROFETA É O EXALTAR COMO O HOMEM QUE TRARÁ A PAZ AO MUNDO…. E VAMOS VENDO SINAIS!

O papa Francisco visita a Turquia num momento sensível para o país muçulmano, que abriga 1,6 milhão de refugiados e estuda como lidar com o grupo Estado Islâmico, na medida em que seus combatentes já tomaram consideráveis territórios na Síria e no Iraque, do outro lado da fronteira turca.

A expectativa é que Francisco use seu discurso de abertura nesta sexta-feira para denunciar a violência cometida pelos extremistas em nome de Deus e expresse solidariedade aos cristãos e outras minorias religiosas, que têm sido alvo de assassinatos e massacres, além de serem obrigados a deixar suas casas.

papa-francisco-fe6cA visita de três dias dará também a Francisco uma chance de se aproximar da pequena comunidade cristã turca – menos de 1% dos turcos são católicos – e visitar o líder espiritual dos cristãos ortodoxos, o patriarca ecumênico Bartolomeu I.

Enquanto o Papa chamou a atenção contra o “fanatismo e o fundamentalismo”, o Presidente turco falou em islamofobia e terrorismo, e mostrou-se desiludido com a resposta internacional aos massacres na Síria e ao golpe de Estado no Egito. “O mundo não tem reações apropriadas em golpes militares, massacres, violações de direitos e o derramamento de sangue que sucedem em alguns países. De facto, chegam a ser quase encorajados”, afirmou Erdogan, acusando a comunidade internacional de ter “dois pesos e duas medidas”. A este propósito, deu como exemplos “o terrorismo de PKK” e as políticas do regime sírio.

O Papa Francisco, que começou por recordar a Anatólia como um lugar que atrai peregrinos cristãos de todo o mundo, sublinhou que “o diálogo é necessário. Muçulmanos, Judeus e Cristãos deveriam ter os mesmos direitos e deveres perante a lei”. Sobre o fanatismo e o terrorismo, o Sumo Pontífice lembrou os ataques terroristas na Síria e no Iraque, “muitos contra minorias”. Durante a sua intervenção alguns minutos antes, Erdogan recordou as “reformas históricas que melhoraram os direitos das minorias” e disse que o seu país está preparado “para encontrar soluções contra o racismo, a islamofobia e a intolerância”.

O Papa agradeceu à Turquia pela “generosidade” que demonstra ao receber refugiados sírios. O país alberga 1,6 milhões de refugiados sírios, metade do total dos cidadãos que fugiram da Síria desde o início da guerra, em março de 2011. “Os problemas [no Médio Oriente] não podem ser resolvidos apenas pela via militar”, frisou o Papa, referindo-se aparentemente ao combate internacional aos radicais do Estado Islâmico. “O fanatismo e o fundamentalismo, bem como os medos irracionais que potenciam equívocos e descriminação, precisam de ser combatidos através da solidariedade de todos os crentes.” “Que Deus abençoe a Turquia e faça dela um grande pacificador“, pediu.

Francisco vai visitar dois dos mais importantes locais de Istambul, o complexo de Santa Sofia (Hagia Sofia) – a igreja bizantina que foi transformada numa mesquita e, atualmente, é um museu – e a mesquita do sultão Ahmed, o mais importante local de culto muçulmano da Turquia.

A segurança foi intensificada. Meios de comunicação turcos informam que cerca de 2.700 policiais foram destacados somente em Ancara para proteger o pontífice. Um tribunal emitiu uma ordem que permite à polícia parar e vistoriar carros e realizar a verificação de identidade aleatoriamente ao longo das rotas por onde o papa vai passar.

Na véspera da viagem, Francisco repetiu que é legítimo usar a força para conter o avanço do Estado Islâmico, mas apenas com o endosso da comunidade internacional. Perguntado se o diálogo é possível com um grupo que ataca minorias religiosas, Francisco declarou que “talvez não possamos ter um diálogo, mas nunca devemos fechar a porta”.

O papa envolve-se em certa controvérsia por ser recebido, nesta sexta-feira, pelo presidente turco Recep Tayyip Erdogan em seu novo palácio em Ancara, um complexo de 1.000 quartos localizado em terras agrícolas e florestais que ofusca a Casa Branca e outros palácios europeus.

Francisco, cujo estilo espartano de vida é bem conhecido, passará a tarde desta sexta-feira no palácio de US$ 620 milhões, reunindo-se com o presidente e o primeiro-ministro e discursando para dignitários turcos e para o corpo diplomático.

O Vaticano não atendeu ao pedido do escritório de Ancara da Câmara Turca dos Arquitetos para que o papa boicotasse a reunião, afirmando que Francisco será recebido onde quer que o governo decida recebê-lo.

Nesta foto, o Papa faz “oração” se curvando em direção à Meca.

sns-rt-lynxnpeaar0kp-jpg-20141128

Fonte: Associated Press.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Postagens no Instagram

Houve um erro ao recuperar imagens do Instagram. Uma tentativa será refeita em poucos minutos.

Anúncios

Visitantes

Map

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 108.699 outros seguidores

Follow A Última Trombeta on WordPress.com

Estatísticas do blog

  • 3.199.827 cliques

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: