Pode o crente perder sua salvação?

PodeOCrentePerderSalvacaoToda vez que é proferida a expressão “uma vez salvos, salvos para sempre” muitos torcem o nariz, olham feio, e até mesmo dizem que isso é uma heresia. Isso talvez seja fruto do “espantalho” criado ao redor dessa expressão, e a falta de entendimento a respeito da doutrina da salvação. Na atualidade muitos pensam que ter certeza da salvação pode levar a atos libertinos, ledo engano.

Vejamos o que a Bíblia diz a respeito:

“Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe deve acrescentar, e nada se lhe deve tirar; e isto faz Deus para que haja temor diante dele”.
[Eclesiastes 3:14]

A salvação, enquanto ato exclusivo de Deus na vida do homem, não pode ser perdida, pois como a palavra de Deus trata acertadamente nessa passagem, “TUDO QUANTO DEUS FAZ DURARÁ ETERNAMENTE”. Aquilo que é eterno, não tem fim. Logo, a obra da salvação que Deus opera na vida de seus servos nunca terá fim, nunca acabará. Pois não. A nossa salvação não depende de nós, mas sim daquEle que nos deu a salvação.

“E farei com eles uma aliança eterna de não me desviar, de fazer-lhes o bem; e porei o meu temor nos seus corações, para que nunca se apartem de mim”.
[Jeremias 32:40]

Desde os tempos do antigo testamento, Deus tem uma aliança com seu povo, e essa aliança é eterna. Eterna, pois está firmada em Deus, e não nos homens, haja vista, se do contrário fosse, certamente essa aliança seria deveras perecível.

Se observarmos a parte B do versículo, notaremos que essa aliança, além de estar firmada em Deus, está garantida por Ele, vejamos “e POREI o MEU temor nos seus corações, para que NUNCA se apartem de mim”.

“Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo”;
[Filipenses 1:6]

A obra da salvação na vida do crente começa a partir de um ato divino. A iniciativa parte de Deus, considerando que algo tão bom como a salvação, não poderia partir do homem, portanto, quem começa a BOA OBRA em nós, aperfeiçoará até aquele maravilhoso dia, o dia de Jesus Cristo, onde todos seremos julgados, todavia, nós já estamos separados por aquEle que começou em nós essa maravilhosa obra.

“E o Senhor me livrará de toda a má obra, e guardar-me-á para o seu reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém”.
[2 Timóteo 4:18]

Esse texto é tão contundente naquilo que se propõe, que qualquer alfabetizado pode entende-lo e interpreta-lo corretamente.

É maravilho observar essa declaração do apóstolo Paulo, “ E o SENHOR me livrará de TODA má obra”. Isso mostra, que se não fosse o Senhor, estaríamos atolados e enlodados em toda má obra, que nossa carne ama.

O texto continua com ainda mais contundência: “e GUARDAR-ME-Á para o seu REINO CELESTIAL”. Quanta clareza nessa declaração! O apóstolo Paulo foi contundente demais. Ele reconhece que o Senhor que nos guarda nessa terra para que possamos entrar no reino celestial, se assim não fosse; certamente estaríamos fadados ao inferno.

“E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia.
Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia”.
[João 6:39-40]

Agora, vejamos as palavras do próprio Senhor Jesus sobre esse assunto. Observe a contundência em que esse assunto é tratado por Ele. “Que NENHUM de todos aqueles que me deu se perca, mas que o RESSUSCITE no último dia”, todos aqueles que o Pai dá irão a Cristo, e todos que irão a Cristo NUNCA se perderão, porque esta é a vontade do PAI. E esses serão ressuscitados no ultimo dia. Que maravilhosa notícia aos que creem em Cristo.

“As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem;
E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão.
Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai”.
[João 10:27-29]

Outra declaração de nosso senhor Jesus Cristo referente à nossa eterna segurança, observemos atentamente para essa declaração:

“E dou-lhes a vida ETERNA, e NUNCA hão de PERECER, e NINGUÉM as ARREBATARÁ da minha mão.”

Podemos notar nessa maravilhosa declaração, que a vida que recebemos é eterna, nunca iremos perecer e estamos seguros nas mãos de Cristo, nosso único e suficiente salvador.
E a declaração não para por aí: “Meu Pai, que mas deu, é MAIOR do que todos; e NINGUÉM pode ARREBARA-LÁS da mão de meu Pai.” Que segurança bendita é essa?! Que noticia maravilhosa?! É impossível ler esses versículos e o olhos não encherem de lágrimas de saber quão seguros estamos e quão zeloso é nosso Deus.

“Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?
Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; Somos reputados como ovelhas para o matadouro.
Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.
Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir,
Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor”.
[Romanos 8:35-39]

Como pode alguém questionar essa doutrina depois de ler esses versículos? Nem se eu fosse o maior dos incrédulos, negaria o que apóstolo Paulo diz aos romanos.

Analisemos o texto: “Porque estou certo de que, nem a MORTE, nem a VIDA, nem os ANJOS, nem os PRINCIPADOS, nem as POSTESTADES, nem o PRESENTE, nem o PORVIR. Nem a ALTURA, nem a PROFUNDIDADE, nem alguma outra CRIATURA nos poderá SEPARAR DO AMOR DE DEUS, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.” Irmãos, NADA, pode nos separar do amor de Deus, somos seus filhos, e como Pai, Ele nos ama eternamente. Não poderia deixar de citar esse versículo, pois seria uma lastima se assim o fizesse.

Como nos conforta saber que apesar das muitas lutas, tribulações e tentações do dia-a-dia, NADA é capaz de nos separar do amor de nosso Pai celeste.

Apesar de achar na palavra de Deus mais uma série de versículos, acho que esses são suficientes para mostrar que a salvação é um ato exclusivo de Deus e, acima de tudo, um ato de amor. Esse amor que Ele tem por nós é eterno.

É impossível um crente viver feliz seus dias nessa terra sem essa segurança. Muito me maravilha que a igreja moderna tenha sucumbido essa doutrina BÍBLICA. Talvez por negligencia, ou quem sabe por medo de gerar uma certa libertinagem entre os fiéis. Penso eu, que aqueles que conhecem essa doutrina, e a entendem, JAMAIS preferirão o pecado.

É tão maravilhoso, tão confortante e tão emocionante saber que temos um Deus tão zeloso, que cuida de nós, que sabe de nossa fraqueza, que nos segura pela mão para não tropeçarmos e nos conduz com amor eterno para sua glória.

Enquanto escrevia esse pequeno artigo, minha mente cantarolava esse maravilhoso hino:

Segurança Bendita

Que segurança! Sou de Jesus!
Por Ele agora vivo na luz!
De Deus herdeiro a mim me tornou!
Pelo seu sangue, que me salvou”

Canta minha alma! Canta ao Senhor
As maravilhas do seu amor!
Canta, minha alma! Canta a Jesus!
Por ele vives hoje na luz.

Inteiramente me submeti.
Plena alegria nEle senti!
Dos céus descendo, tenho na cruz
Graça inefável por meu Jesus!

Sempre submisso quero viver,
Sua vontade sempre fazer,
Rejubilando a todos contar
Que meu Jesus me veio salvar.

Por: Vinícius Corrêa; Copyright © Fé Reformada. Original: Pode o crente perder sua salvação? Website:CursoFeReformada.com.br

Um comentário em “Pode o crente perder sua salvação?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s