Filme Drácula e a representação do Anticristo

10957601_899933543370909_187725393_nAssisti ao filme intitulado como: “Drácula”, até então estava assistindo um filme aparentemente normal com todas as suas (exageradas e hollywoodianas produções) e apesar de ser um filme aparentemente de ação comecei a perceber algumas cenas e comecei a compará-las a luz das escrituras e em decorrência com os acontecimentos atuais e passarei as minhas considerações bem resumidas, mas explicativa.
Em 1º lugar o filme gira em torno de um personagem que muitos conhecem como sendo a verdadeira pessoa que herdou esse nome e a lenda devido à crueldade em que conduzia o seu império o príncipe Vlad, na história real o príncipe Vlad Tepes (Vlad III) que governava o que hoje é a atual Romênia e era dividida entre o mundo cristão e o mundo mulçumano (Turquia). Segundo a história Vlad II, o pai de Vlad III, era membro de uma sociedade cristã romana (de Roma) chamada Ordem do Dragão, criada por nobres da região para defender o território da invasão dos turcos otomanos. Por isso Vlad II era chamado de Dracul (dragão) e, por consequência, seu filho passou a ser chamado Draculea (filho do dragão) — a terminação “ea” significa filho. A palavra “dracul”, entretanto, possuía um segundo significado (“diabo”). No filme o príncipe Vlad é reconhecido como sendo filho do dragão a princípio e também conhecido como o Lord empalador que ganhou grande destaque por essa prática.
Em certa parte do filme o príncipe Vlad contempla uma figura que não tem o nome revelado, mas que é apresentado como aquele que ganhou poderes especiais do próprio diabo, que o engana e o transforma em uma criatura poderosa, mas que seria condenado a viver a eternidade na escuridão. Ao ser solicitado pelo imperador da Turquia que enviasse mil crianças para que complementasse o exército otomano da Turquia em direção a conquista de todo o mundo, juntamente com as mil crianças o príncipe Vlad deveria enviar seu filho para que fosse criado e treinado embaixo do trono do próprio imperador turco.
Ao se ver sem saída, o príncipe Vlad vai até o personagem que faz menção ao próprio diabo (criatura da qual é condenada a viver eternamente na escuridão) e este personagem ao se apresentar ao príncipe Vlad olha para o príncipe e diz que todos os que se achegaram até a ele, ele tinha sentido o medo das pessoas, mas que no príncipe ele enxergava esperança, e ainda diz a seguinte fala “o mundo não precisa de um salvador ou herói e sim de um monstro”, dito isso ele lhe revela que o verdadeiro significado do seu nome “Drácula” seria o filho do diabo e não do filho do dragão (que é a mesma coisa), então lhe oferece poderes especiais em que a humanidade nunca antes havia visto e lhe dá o poder de controlar as trevas e através de um pacto do seu próprio sangue, ao beber o sangue da criatura (hábito muito praticado em rituais macabros) o príncipe Vlad consegue poderes especiais e volta para a sua terra como esperança para a sua família e para o seu povo, a única condição era que passaria 3 dias sem beber sangue humano. No decorrer do filme o príncipe Vlad até então visto como uma figura totalmente humana e que estimava o valor da sua família, defende seu reino e consegue grandes vitórias através da sua habilidade na guerra e através de poderes especiais. Em certa parte do filme ao se ver em pânico por saber que o exército turco vinha em grande número contra eles, as pessoas se colocam de joelhos para orarem, e é nessa hora que Vlad manda eles levantarem pois “suas orações não iriam salva-los, somente eu posso salvá-los” – disse ele. A cena que mais chama atenção é quando o exército turco vai invadir o mosteiro em que todos do reino de Vlad estavam, Vlad após quebrar a condição de não beber sangue humano, ao beber o sangue de sua própria esposa, ele se torna mais poderoso do que nunca e quando caminha em direção ao exército próximo ao amanhecer, ele reverte a luz do dia em trevas e nuvens com raios anuncia a sua acensão, esse mesmo tem poder e controle sobre os morcegos (somente para salientar uma experiência de um irmão na fé e grande servo de Deus em que eu conheço, em certa vez ao conversar com ele, ele me contou a experiência de quando ele morreu por alguns minutos e depois o Senhor permitiu que ele retornasse – eu sou testemunha desse fato – ele me disse que quando o Senhor Jesus levou ele até ao inferno e ele viu os anjos caídos a aparência deles era como morcegos), continuando o relato sobre o filme, o príncipe dos turcos fala com ênfase: “O PRÍNCIPE ESTÁ CHEGANDO”. Resumindo um pouco mais o filme acontece que Vlad derrota os soldados turcos e se sacrifica para defender seu filho e é queimado pela luz do sol (ver nota 7 dos versículos da bíblia), mas uma figura que não é identificada no filme se encarrega de dar o seu sangue e ressuscitar o conde Drácula, depois disso Drácula aparece nos dias atuais enquanto “aquele” que tinha dado todo o poder para o Drácula o observa sentado em uma cadeira, então a frase em que ele usa antes de acabar o filme é: “Que os jogos comecem”.
Comecemos então com as considerações, em primeiro lugar vamos ver a relação entre o dragão e o diabo que a bíblia nos mostra, para isso vamos aos seguintes versículos para comparar a estória do filme com o que nos relata a bíblia:
1. “E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.” Apocalipse 12:9
2. “Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos.” Apocalipse 20:2
3. “E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela?” Apocalipse 13:4
4. “E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão.” Apocalipse 13:11
5. “E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés como os de urso, e a sua boca como a de leão; e o dragão deu-lhe o seu poder, e o seu trono, e grande poderio.” Apocalipse 13:2
6. “E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo.” Apocalipse 12:17 (Eis aí o tempo de tribulações)
7. “Então estive olhando, por causa da voz das grandes palavras que o chifre proferia; estive olhando até que o animal foi morto, e o seu corpo desfeito, e entregue para ser queimado pelo fogo” Daniel 7:11
Podemos então perceber que todas as referências acima que fala sobre o dragão está ligada ao diabo. Comparando isso com o príncipe Vlad, o mesmo é revelado como o filho do próprio diabo, sendo então parte da trindade diabólica que irá governar o mundo no período da grande tribulação (o diabo, o anticristo ou filho do dragão e o falso profeta) que tentam imitar a trindade de Deus (Pai, Filho e Espírito Santo) para com todo o engano e blasfêmias se juntarem contra o Altíssimo. Em segundo lugar Vlad é reconhecido como Lord empalador – veja: http://pt.wikipedia.org/wiki/Empalamento . Veja como o cenário está sendo todo montado para o advento do anticristo. Nos tempos atuais foi solicitado ao califa do ISIS (atual Estado Islâmico) a volta à antiga prática de empalamento, confira: http://dcvcorp.com.br/?p=1007 perceba como tudo está interligado. Para comparação, na história nos conta que Vlad III se rebela contra os turcos do império otomano, que surge da Romênia, localizada entre Hungria, Sérvia, Ucrânia, Moldávia e Bulgária. Três países entre 10 do império otomano na Europa, veja na tabela “História dos Estados modernos sob o Império Otomano”: http://pt.wikipedia.org/wiki/Subdivis%C3%B5es_do_Imp%C3%A9rio_Otomano . Agora vamos comparar o que nos relata em Daniel capítulo 7: “Depois disto eu continuei olhando nas visões da noite, e eis aqui o quarto animal, terrível e espantoso, e muito forte, o qual tinha dentes grandes de ferro; ele devorava e fazia em pedaços, e pisava aos pés o que sobejava; era diferente de todos os animais que apareceram antes dele, e tinha dez chifres (10 poderes ou nações). Estando eu a considerar os chifres, eis que, entre eles subiu outro chifre pequeno, diante do qual três dos primeiros chifres foram arrancados; e eis que neste chifre havia olhos, como os de homem, e uma boca que falava grandes coisas.” Daniel 7:7-8. No filme, o príncipe Vlad é o que tem maior nome entre os príncipes do império, então veremos o que nos relata – “E também a respeito dos dez chifres que tinha na cabeça, e do outro que subiu, e diante do qual caíram três, isto é, daquele que tinha olhos, e uma boca que falava grandes coisas, e cujo parecer era mais robusto do que o dos seus companheiros.
Eu olhava, e eis que este chifre fazia guerra contra os santos, e prevaleceu contra eles.
Até que veio o ancião de dias, e fez justiça aos santos do Altíssimo; e chegou o tempo em que os santos possuíram o reino. Disse assim: O quarto animal será o quarto reino na terra, o qual será diferente de todos os reinos; e devorará toda a terra, e a pisará aos pés, e a fará em pedaços.” Daniel 7:20-23.
No filme, na parte em que ele recebe o poder da figura que lhe transfere o seu poder, vamos à luz das escrituras: “E se fortalecerá o seu poder, mas não pela sua própria força; e destruirá maravilhosamente, e prosperará, e fará o que lhe aprouver; e destruirá os poderosos e o povo santo. E pelo seu entendimento também fará prosperar o engano na sua mão; e no seu coração se engrandecerá, e destruirá a muitos que vivem em segurança; e se levantará contra o Príncipe dos príncipes, mas sem mão será quebrado.
E a visão da tarde e da manhã que foi falada, é verdadeira…” Daniel 8:24-26. Esse poder que foi concedido pela figura nos comprova que assim como o Drácula, o anticristo receberá grande poder, mas vindo de outro (o dragão), podemos então entender que a figura que dá o nascimento ao então príncipe Vlad, transformando-o e consagrando-o em Drácula (ou filho do diabo) que desde que era chamado de lord empalador demonstrava não ter remoço algum por matar suas vitimas e empalá-las ou por assassiná-las. Quando vamos em Daniel capítulo 11, vemos a característica do anticristo: “Depois se levantará em seu lugar um homem vil, ao qual não tinham dado a dignidade real; mas ele virá caladamente, e tomará o reino com engano.” Daniel 11:21
Vejamos agora a expressão: “o mundo não precisa de um salvador ou herói e sim de um monstro” e “suas orações não iriam salva-los, somente eu posso salvá-los” a sua relação com o que anticristo, podemos comparar no seguinte versículo: “E proferirá palavras contra o Altíssimo, e destruirá os santos do Altíssimo, e cuidará em mudar os tempos e a lei; e eles serão entregues na sua mão, por um tempo, e tempos, e a metade de um tempo.” Daniel 7:25.
Na parte do filme que é usada a expressão: “O PRÍNCIPE ESTÁ CHEGANDO”, podemos conferir em Daniel capítulo 10: “E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações.” Daniel 9:26, perceba que no versículo anterior é usado a palavra príncipe em maiúsculo, fazendo referencia a Jesus, o Messias: “Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos.” Daniel 9:25, tempo de referência à restauração completa de Israel e quando fala em tempo angustiosos fala do período de grande tribulação que sobrevirá sobre o mundo,em especial sobre Israel, mas no versículo 26 do capítulo 9 fala de um outro príncipe (em letra minúscula)que trará grandes angústias aos judeus (é só acompanhar os noticiários para entender o ódio dos movimentos islâmicos e cenário político e religioso que está se formando naquela região). Quando mostra o drácula sendo morto e a figura que aparece no filme lhe dá a vida novamente e depois reaparece novamente nos dias de hoje e a outra figura que seria o seu “pai” diz que comece o jogo, assim como disse na época em que deu origem ao Drácula, nos faz refleti que assim como foi na época do príncipe Vlad, com todo o terror (inclusive o empalamento) se expandirá em nível global e com mais terror e força.
Tudo se encaminha para o advento do anticristo e o filme nos mostra isso com sutileza, então que estejamos atentos e nos santificando a cada dia para que possamos ser arrebatados juntamente com o Espírito Santo que detém o anticristo até que seja manifesto, como nos especifica a bíblia: “Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição,
O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus. Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco? E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado. Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora o retém (Espírito Santo) até que do meio seja tirado; e então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; a esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, (Dragão) com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, (poderes concedidos a ele pelo Dragão) e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem.
E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade.” 2 Tessalonicenses 2:3-12.
As profecias sobre o anticristo aponta para aquela região do Império Otomano, e também os reinos e impérios que se levantariam até a ascensão do anticristo de Daniel capítulo 7 ao capítulo 11, estariam naquela região, abrangendo a Pérsia (Irã), Média (Turquia, Iraque, Síria) e esse é justamente o local onde estão se estourando as guerras declaradas contra os cristãos e contra os judeus, seria isso uma coincidência? Estejamos atentos, pois em breve a igreja será arrebatada e então o anticristo terá poder máximo no mundo inteiro, como nos norteia a palavra de Deus: “Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora.” 1 João 2:18, sejamos santificados e purificados para encontrarmos com o nosso glorioso Senhor Jesus, não o Príncipe, Mas o Rei dos reis e Senhor dos Senhores, estejamos atentos pois: “Muitos serão purificados, e embranquecidos, e provados; mas os ímpios procederão impiamente, e nenhum dos ímpios entenderá, mas os sábios entenderão.” Daniel 12:10, Peça ao Senhor entendimento, e para que abra o seu entendimento e que resplandeça a sua luz e sejam purificados em Cristo Jesus, pois o tempo da promessa não tardará, mas se tardar espere porque certamente o que há de vir virá. Amém!!!

rome

Um comentário em “Filme Drácula e a representação do Anticristo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s