A Última Trombeta

Jesus está voltando!

SUKKOT (Festa dos Tabernáculos ou cabanas)

621px-Leopold_Pilichowski_SukkotEsse feriado é um feriado de extrema importância para esse ano (Shemitá), pois nos faz atentar para detalhes importantes para o calendário estipulado por Deus, e um desses detalhes é a chamada ‘Lua de Sangue’ que será exatamente nesse feriado (sem fazer referências a datas para o arrebatamento como alguns estão fazendo, mas despertando da igreja, por que a volta de Cristo está próxima e para observância de pontos chaves que podem te preparar para o encontro com o Senhor). Outro detalhe a ser considerado além da lua de sangue é que essa festa foi estrategicamente colocada pelo nosso Deus Elohin no mesmo período de outras duas grandes festas: Rosh Hashaná (Ano Novo Judaico) e Yom Kipur (Dia da expiação).

Sukkot tem o seu início marcado a partir do dia 15 de Tishrei (que é o sétimo mês do calendário Judaico), isso pode parecer estranho, pois Rosh Hashaná (Ano Novo Judaico) é no primeiro e segundo dia de Tishrei. A festa dos tabernáculos também é conhecida como festa das colheitas visto que coincide com a estação das colheitas em Israel, no começo do outono. A festa dos tabernáculos relembra os 40 anos de êxodo dos hebreus no deserto após a sua saída do Egito. Nesse período o povo judeu não tinha terra própria, eram nômades e viviam em pequenas tendas ou cabanas frágeis e temporárias. Outro ritual que se faz em Sukkot é a oferenda da água. Esta era uma cerimônia que precedia a época das chuvas e a água, por ser um elemento vital, era implorada a Deus pelos camponeses. Assim como o uso dum ramo com quatro espécies, assim precisamente chamado (arba’á minim)em hebraico, que são lulavetroghadass e aravah. A festa de tabernaculos é uma cerimonia de agradecimento a Deus, por ele ter suprido os israelitas no deserto e não ter deixado faltar água.

sukkahO que há de tão importante na festa do tabernáculo para nós é exatamente entendermos um pouco sobre as duas festas que a antecede a mesma. Em primeiro lugar o Rosh Hashaná, segundo a tradição judaica, que tem o seu início no 1° dia do mês de Tishrei é também o dia em que o mundo foi criado (segundo afirma a tradição judaica), a partir desse dia conta-se um período de dez dias de arrependimento que irá se findar no dia de Yom Kipur, nesse período está inserido o jejum de Gedalias que celebra o pranto pelo assassinato de Gedalias (ler Jeremias 40 e 41) que era governador para os remanescentes do povo judeu que não havia sido morto ou feito prisioneiro em babilônia, esses eram os remanescentes que se encontrava em Jerusalém, a capital da adoração nesse período. Outro detalhe interessante é que a celebração da festa de Rosh Hashaná também chama a observância a ciclos de 7 anos e 50 anos que também podemos observar na ordenança de Deus como os anos da remissão (Deuteronômio 15) que traz lembrança ao povo judeu o tempo em que foi escravo na terra do Egito e que o Senhor Deus o resgatou. Nessa ordenança é demonstrado o perdão do credor para o seu servo (a) que o serve por 6 anos.

Nesse período de 10 dias até o Yom Kipur há três dias de estrema importância: Yom Teruá (dia do toque do shofar ou toque das trombetas) –  sinal sonoro para incentivar o sentimento de arrependimento – Yom Hadin (dia do juízo) – é o dia em que Deus julga todas as almas em relação ao próximo ano – e Yom Hazikaron (dia da memória) – neste dia são evocadas as recordações de nossos atos perante Deus. Então ao décimo dia do mês sete há santa convocação para afligir a alma perante Deus (Numeros 29:7). Os judeus consideram esse dia como pleno perdão, pois segundo o que relata a bíblia e a Torá que após o povo de Israel haver pecado gravemente contra Deus ao fazer o bezerro de ouro como deus para si (Êxodo 32), instigando assim o sacerdote de Deus (Arão) a fazer um deus que não era o verdadeiro Deus que havia os livrado do Egito, acendendo a ira do Senhor sobre todo o povo; após dez dias de súplicas de Moisés a Deus, Ele concede pleno perdão ao povo judeu. A expiação através de Yom Kipur então é considerado pelos judeus como sendo muito mais elevada do que pelo mero arrependimento comum, pois segundo a tradição judaica, em Yom Kipur a essência de cada judeu se mistura a essência de Deus e por isso todas as manchas em sua alma causadas pelos pecados são automaticamente removidas. Os Rabis afirmam que a pessoa deve primeiro arrepender-se, e então obterá a expiação especial de Yom Kipur (que é infinitamente mais elevada que aquela conseguida apenas pela teshuvá).

Entendendo essas duas festas, podemos entender um pouco mais sobre a festa dos tabernáculos.

Quando estudamos o livro de Êxodo, mais precisamente entre dos capítulos 32 ao 40, podemos dividir na seguinte sequência e entender a profundidade do tabernáculo:

1° lugar – a inclinação ao pecado do povo e do sacerdócio por levantar um ídolo no lugar de Deus por causa da demora de Moisés no monte (Por causa da impaciência da igreja ao esperar a volta de Jesus, muitos estão se inclinando a outros deuses e se inclinando a ídolos, provocando a ira de Deus);

2° lugar – A destruição completa do ídolo que estava tomando lugar da adoração a Deus;

3° lugar – O povo estava despido (sem vestes, sem honra, e isso foi a vergonha pelo pecado – estavam assim por causa do sacerdote Arão);

4° lugar – O salário pelo pecado (Romanos 6:23a);

5° lugar – A intercessão para expiação (1 Timóteo 2:5 e 6), nessa intercessão de Moisés pelo povo, Deus anuncia que enviaria o Anjo (Jesus Cristo) que iria adiante de todo o povo no lugar Dele (Deus Pai) por causa do povo ser um povo obstinado, para que Deus não consumisse aquele povo pelo caminho. Ali foi apresentado o Anjo (o Deus da Graça) que conduziria o povo até a Terra Prometida, muito cuidado ao pensar que se pode abusar da Graça (Salmos 2:11 e 12);

6° lugar – A glória de Jeová é manifesta (João 1:14, João 14:9-11);

7° lugar – É dado as novas tábuas dos mandamentos / concerto (Mateus 26:28); agora estamos debaixo de uma nova ordenança que está ligado a Cristo Jesus e a Seu poderoso sangue;

8° lugar – O pacto de Deus Zeloso (EL CANÁ ) com o povo estabelecia  para eles um cuidado a não fazerem alianças com os povos que estavam ao redor deles, a não se inclinarem a outros deuses, os pães asmos (sem fermento, apenas o pão, sem inchar, sem massa levedada), a observância das primícias e primogenitura, ou seja um nível de separação e santificação mais elevado ao Senhor.

9° lugar – O rosto de Moisés resplandece, demonstrando que o nível de consagração e santificação ao Senhor, e o recebimento das revelações de Deus havia feito com que Moisés resplandecesse também a glória de Deus (2 Corintios 3:13-18), o véu que separava a glória de Deus dos homens já foi rasgado de alto abaixo (Mateus 27:51). Se não há mais véu para transição da velha aliança (Moisés) para a nova aliança (Cristo), então o nível de purificação da igreja deve ser maior do que a da antiga aliança, pois agora quem faz resplandecer a glória, não a transitória, mas a permanente é o Espírito Santo de Deus. Por isso aqueles que foram lavados e comprados pelo sangue da nova aliança não pode permanecer no pecado, pois maior responsabilidade tem os que receberam a nova aliança do que os que receberam a velha aliança (Hebreus 10:26-29)

10° lugar – O sábado e as ofertas para o tabernáculo (separação para a adoração) isso não faz referencia ao sábado do nosso calendário, mas sim ao dia espiritual da adoração ao Senhor do sábado (Mateus 12:8) e o coração voluntário para os elementos espirituais do tabernáculo (2 Pedro 1:13-15). Tudo o que o povo era tocado a oferecer ao Senhor para a execução do tabernáculo. Isso quer dizer que você precisa dispor de todos os elementos para que o tabernáculo seja levantado dentro de você, tal lugar que seja o ponto de adoração santíssima em sua vida a Deus. Peça ao Pai com fé que Ele dispõe deliberadamente a você;

11° lugar – Deus chama Bezalei para fazer toda obra do tabernáculo (Deus separou o Espirito Santo para trabalhar com a preparação da adoração santíssima, e para o preparo dos elementos que valoriza e acentua a propiciação dos pecados para serem usados no tabernáculo e derramou tudo sobre Jesus Cristo [Isaías 11:2/João 2:19-21]);

12° lugar – São feitas as vestes sacerdotais para ministração da adoração santíssima (Hebreus 10: 19-22/Apocalipse 5:9-10). As vestes que nos foi dada quando Cristo entregou-se na cruz do calvário (Apocalipse 19:8) deve se manter intactas e sem apresentar máculas, nem rupturas que o pecado pode fazer e mantemos isso em temor e santificação, em comunhão com o Pai e com os nossos irmãos e assim o sangue propiciatório nos lava de todo o pecado (1 João 1: 6 e 7 / Apocalipse 22:14)

13° lugar – Deus manda Moisés levantar o tabernáculo e Arão e seus filhos recebem as vestes santas e são ungidos com o óleo da unção para ministrar sobre o sacerdócio. A igreja recebeu as vestes, a unção do Espírito Santo já foi e está sendo derramada é hora de exercermos o sacerdócio de forma santa e de apresentar a santíssima adoração. Arão até esse momento não havia sido ungido. Nisso podemos pegar os dois momentos que falamos de Arão e trazer para os sacerdotes e para a igreja, o primeiro em que ele levanta o ídolo e acende-se a ira de Deus YHWH sobre o povo, mas através do arrependimento, através da súplica de Moisés, Deus aplaca a sua ira para com o seu povo e para com Arão, e no segundo momento Arão e seus filhos após a unção é inaceitável que a adoração a Jeová seja feita juntamente com a adoração a outros deuses e ídolos, ou que essa adoração a Deus seja feita a qualquer outro deus, a adoração da igreja deve ser exclusiva a Deus, se a igreja recebeu a unção do Espírito Santo e se o sangue de Cristo está sobre a igreja, é inaceitável que a adoração dela seja direcionada à qualquer outra coisa que não seja a Deus. Não se pode dividir a glória e adoração que é dada a Deus com qualquer outra coisa que não seja a Ele mesmo.

14° lugar – Após todas as ordenanças de Jeová cumpridas, então a glória do Senhor enche por completo o tabernáculo, e essa glória pode ser contemplada por todo o povo. Eis que o nosso Senhor Jesus está vindo sobre as nuvens com todo poder e grande glória, o grande e terrível dia do Senhor, então nesse dia será revelado com todo o seu esplendor o Tabernáculo de Deus com os homens (Apocalipse 21:3-5), pois o mesmo Deus que habitou no tabernáculo transitório com o povo de Israel e mostrou a Sua glória, assim também habitará com a sua amada igreja e o veremos face a face, então a adoração será perfeita, já não haverá mais oblação, pois o pecado já não mais existirá. Mas enquanto estamos aqui na terra, devemos zelar por nossas vestes e pela nossa adoração e então aquilo que um dia foi transitório, será de Eternidade a Eternidade, pois o mesmo Deus habitará com o seu povo. Aleluias!!!!

Anúncios

Um comentário em “SUKKOT (Festa dos Tabernáculos ou cabanas)

  1. ronaldo
    6 de agosto de 2015

    Nós,protestantes pentecostais,somos um povo que não tem costume de marcar datas escatológicas,como A Volta de Cristo,como fizeram as T.Jeová e Adventistas do movimento Guilherme Muller Iran Edson…

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 5 de agosto de 2015 por em Israel profético e marcado , , , .

Postagens no Instagram

#ClamorPeloBrasil
:: REGIAO SUL

SENHOR DEUS, hoje neste ultimo dia de clamor pelas regiões brasileiras, pedimos perdão diante de ti pelos nossos muitos pecados, lava-nos com o sangue de Jesus. Que teu Braço forte se estenda mais uma vez operando salvação aqui neste lugar. Abençoa a região Sul trazendo um novo mover do teu Espirito para essa ultima hora. Reveste teus escolhidos para que anunciem com intrepidez toda a tua verdade e justiça nos estados dessa região. Que teu povo não ande se misturando com práticas mundanas, nem cedendo às obras da carne, antes que seja um povo santificado e procurando com zelo andar em Espirito. Que sejamos mansos e retos. Espirito do vivo Deus, manifesta teu poder:  Te pedimos restauração e purificação dos púlpitos das igrejas, para que todos se convertam verdadeiramente e chorem em arrependimento profundo, voltando-se para a mensagem da cruz. Multiplica o amor no meio da igreja, o perdão, e a obediência a tua Palavra em amor. Abençoa teus filhos colocando em nossas bocas as Palavras de salvação para serem anunciadas em alta voz pelas ruas e casas das nossas cidades. Que toda essa região experimente o avivamento, uma santidade gerada pelo agir do teu Espirito. Salva vidas, leve cura e alegria a esse povo. Que o Senhor possa abençoar as autoridades constituídas e também todo o povo, para que deixem o velho homem para trás e sigam olhando para o alto, olhando para o alto aguardando a vinda de nosso Senhor em gloria!  Abençoa as fronteiras do Brasil, guarda nossa gente e sobretudo faça a tua vontade sobre nosso povo. Abre as portas do céus, e abençoa conforme a tua infinita graça. Salva o Brasil em nome de Jesus, amém. ::" E sucedeu que, ouvindo eu estas palavras, assentei-me e chorei, e lamentei por alguns dias; e estive jejuando e orando perante o Deus dos céus." Neemias 1:4

#Oração #Jejum #Clamor #Intercessão #Brasil #Arrependimento #JesusVem #RegiaoSul #ClamorPeloBrasil
:: REGIAO CENTRO-OESTE

PAI DE AMOR, choramos diante de ti pedindo o teu perdão pelos nossos muitos pecados que tem nos afastado de Ti. Que teu Braço forte se estenda mais uma vez operando salvação aqui neste lugar. Abençoa a região Centro-Oeste com poder, operando maravilhas no meio da igreja redimida.  Todo nosso orgulho, nossas idolatrias, que colocamos entre Deus e nós mesmos, nossas invejas, imoralidades sexuais, roubos, inimizades, contendas, violência, desobediência; não queremos mais ter corações rebeldes e hipócritas. Te pedimos restauração e purificação  dos púlpitos das igrejas, para que todos se convertam verdadeiramente e chorem em arrependimento. Que haja um novo caminhar, um profundo temor e e que todos possam voltar as escrituras para observância e obediência em amor. Abençoa teus filhos colocando em nossas bocas as Palavras de salvação para serem anunciadas em alta voz pelas ruas e casas das nossas cidades. Prepara nossa gente para o momento final, purifica tua igreja para subir para os céus!! Que em todos os estados desta região haja um mover maravilhoso do Senhor tornando novas todas as coisas, que teus profetas e atalaias, ouvindo tua voz, a anunciem sem temer o homem, mas temendo somente ao Senhor. Que toda essa região experimente o avivamento, uma santidade gerada pelo agir do teu Espirito. Salva vidas, leve cura e alegria a esse povo. Abençoa as fronteiras do Brasil, guarda nossa gente e sobretudo faça a tua vontade sobre nosso povo. Abre as portas do céus, e abençoa conforme a tua infinita graça. Salva o Brasil em nome de Jesus, amém. ::" E sucedeu que, ouvindo eu estas palavras, assentei-me e chorei, e lamentei por alguns dias; e estive jejuando e orando perante o Deus dos céus." Neemias 1:4

#Oração #Jejum #Clamor #Intercessão #Brasil #Arrependimento #JesusVem #RegiaoCentroOeste Aproveite seus momentos difíceis e de tribulação para experimentar o cuidado de Deus sobre sua vida suprindo todas as coisas. São nos momentos de luta que Deus forja  nosso caráter a imagem de Cristo e se permitimos isso, ele nos ajuda a depositar nossa confiança plenamente em Deus, sabendo que Ele tem cuidado de nós com zelo. Está chegando a hora, cada dia vivido e uma dia a menos para a Vinda de Jesus! #JesusVem! Fato!

Visitantes

Map

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 69.874 outros seguidores

Follow A Última Trombeta on WordPress.com

Estatísticas do blog

  • 1,828,550 cliques

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: