O arrebatamento será na Festa das Trombetas?

11822351_1602803656646980_9084839424990184827_nEstamos nos aproximando do Yom Teruah/Rosh HaShanah também conhecida como a Festa das Trombetas e sabem oq isso significa? O Arrebatamento (Sim!, Possivelmente).

OBS: Por favor! Não quero que vocês fiquem com a impressão de que este post tem como o objetivo de marcar alguma data para esse evento (o arrebatamento), não é bem assim…!
Isso é apenas um esforço especulativo para alinhar os fatos, e por isso esse post pode haver alterações caso haja novas informações!

É um estudo bem extenso mas que vale a leitura para que possamos estar preparados para o grande dia!

O Arrebatamento ñ é iminente, ou seja ele ñ ocorrerá a qualquer momento… , então, há uma época determinada para ocorrer o arrebatamento? A Resposta é SIM.

Para se entender a revelação das Escrituras sobre o Arrebatamento é importante que se saiba o significado profético das festas judaicas do SENHOR, bem como se tenha conhecimento das expressões idiomáticas judaicas utilizadas pelo Messias e pelos judeus crentes do primeiro século.

Há uma enorme necessidade da Igreja de Cristo compreender os significados proféticos das festas do SENHOR, até porque elas estão ligadas a nossa redenção.

As sete festas judaicas (as festas do SENHOR) foi ordenada por Deus ao povo de Israel através de seu servo Moisés descritos na Torah, especificamente no livro de Levítico cap 23.

”Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: As solenidades do Senhor, que convocareis, serão santas convocações; estas são as minhas solenidades (Minhas festas/Meus compromissos):
Estas são as solenidades do Senhor, as santas convocações, que convocareis ao seu tempo determinado”. (Lev 23:2-4)

As quatro primeiras festas, também chamadas “festas da primavera”, apontam para a primeira vinda do Messias, que foram perfeitamente cumpridas pelo Messias nos dias determinados.

A Pessach (Páscoa Judaica) apontam para crucificação e morte de Yeshua (Jesus). (Cumprida)

Matzot (Pães Ázimos) apontam para o sepultamento de Yeshua (Jesus). (Cumprida)

Habikurim (Primícias) apontam para a Ressurreição de Yeshua (Jesus). (Cumprida)

Shavuot (Pentecostes) apontam para a descida do (Ruach Hakodesh) Espírito Santo no dia de pentecoste. (Cumprida)

As últimas três festas, também chamadas “festas do outono” apontam para a segunda vinda do Messias, a primeira festa do outono é o Yom Teruah/Rosh Hashaná conhecida como a Festa das Trombetas que Profeticamente apontam para o Arrebatamento da Igreja. (Muito próximo de ser cumprida)

Yom Kippur (Dia da expiação) é o dia do Perdão e aponta para a redenção de Israel durante o período da tribulação. (ainda a se cumprir)

Sukkot (Festa dos tabernáculos) apontam para o retorno do Messias à terra e o estabelecimento do Reino milenar. (ainda a se cumprir)

Vamos à Festa das trombetas que apontam para o arrebatamento da Igreja.11202970_1610407839219224_4881118930682871538_n

Tendo o ciclo das primeiras quatro festas sido plenamente cumprido pelo Messias em sua primeira vinda, o ciclo das três últimas festas será também perfeitamente cumpridas pelo Messias em sua segunda vinda.

Para se compreender plenamente as profecias do arrebatamento contidas na Bíblia, é importante que se atenda a dois pontos: primeiro é importante que se tenha compreensão dos significado profético das festas judaicas do Senhor; e segundo é importante que se conheçam as expressões idiomáticas judaicas do primeiro século, utilizadas pelo Messias e pelos seus apóstolos. Vale destacar que tanto Yeshua (Jesus) quanto os apóstolos, eram todos judeus, seguidores da Torah (Pentateuco) e do Tanach (Antigo Testamento).

Considerando que a compreensão do significado profético da Festa das Trombetas aponta para o Arrebatamento da Igreja, e ocorre três meses após a última festa da primavera (Shavuot/Pentecostes), o intervalo entre Shavuot e Yom Teruah (Festa das Trombetas) representa o tempo que estamos vivendo agora ou seja o tempo dos gentios e também chamado de tempo da graça.

A Festa das Trombetas ocorre no 1° dia do mês de Tishri, o sétimo mês do calendário judaico religioso e o primeiro do calendário Judaico civil (setembro/outubro no nosso calendário) e ocorre tbm no 1º dia da Lua Nova, considerada a noite mais escura do mês, razão pela qual não era fácil identificá-la, tendo em vista que sua face escura está voltada para a Terra e sem acesso do sol.

A Festa das Trombetas é celebrada por 2 dias, porque era necessário que se esperasse por até 2 dias para que todos os judeus espalhados pelo mundo soubessem da confirmação do aparecimento da Lua Nova em Jerusalém. Com a confirmação, eles poderiam guardar a festa.

A Festa das Trombetas é o único feriado comemorado por dois dias em Israel, diferente do que acontece com todas as outras festas. A incerteza se dá por causa do calendário que depende de quando a lua nova é vista, designando assim, o início de cada novo mês pelo tribunal rabínico em Jerusalém.

Como o aparecimento da Lua Nova não podia ser calculado com precisão, adotou-se, então, esse costume de se comemorar a Festa das Trombetas em dois dias em vez de um. Assim, a Festa das Trombetas é celebrada no primeiro e segundo dia de Tishrei para que se tenha certeza de que a lua nova apareceria em Jerusalém.

A Festa das Trombetas é tempo de descanso solene, no qual as trombetas são tocadas a fim de reunir o povo de Israel para o alertar a respeito da proximidade do Dia da Expiação (Yom Kippur), que representa um dia de juízo onde se exige preparação e solenidade.

Yom Teruah significa ‘Dia do Shofar’ ou ‘Dia do Despertar do som da trombeta’.

Segundo a tradição judaica – Talmud

Duas testemunhas teriam que presenciar a Lua Nova nos céus de um alto monte em Jerusalém.
Elas voltariam e contariam no templo que presenciaram a Lua Nova e por quanto tempo a viram.
Como resultado dessa verificação pelas duas testemunhas era declarada o início da Festa das Trombetas.

Nas escrituras sagradas há uma referência sobre isso: “Tocai a trombeta na lua nova, no tempo apontado da nossa solenidade (Festa).” (Salmos 81:3)

Lembrando que a Festa das Trombetas é a ÚNICA das sete Festas do Senhor celebrada na LUA NOVA.

A FESTA DAS TROMBETAS TEM DIFERENTES NOMES.

Assim com um homem pode ter nomes diferentes para designá-lo, como; pai, marido, irmão, tio, sobrinho, filho, a Festa das Trombetas também possui nomes que a representam.

Teshuvah – Arrependimento

Rosh HaShanah – Cabeça do Mês – nascimento do mundo

Yom Teruah – Dia de despertar – Dia do toque do Shofar

Yom HaDin – Dia de Julgamento/Juízo

HaMelech – Coroação do Messias

Yom HaZikkaron – Dia de memorial – Dia de Lembrar como memória

O dia da angústia de Jacó – (tribulação)

A abertura dos portões – Dia que os portões se abrem

Kiddushin/Nesu’in – Cerimônia de casamento

A ressurreição dos mortos – Arrebatamento

A última trombeta – Retorno do Messias – Toque do Shofar

Yom Hakeseh – O dia escondido

O dia que “Ninguém sabe o dia e a hora”

Todas essas características nos ligam diretamente ao ARREBATAMENTO DA IGREJA.

Em 1 Tessalonicenses cap 5, Paulo está falando à igreja acerca do Arrebatamento e o dia do Senhor (tribulação/juízo), Paulo diz: Mas, irmãos, acerca dos TEMPOS e das ESTAÇÕES, não necessitais de que se vos escreva.

Ou seja relativo a tempos e épocas, em outras palavras relacionado a festas/ compromissos de Deus,.. Lembrando que Paulo era um judeu e estava falando com um povo que é judeu aqui, e como Paulo estava se referindo a festas judaicas, o povo judeu sabiam tudo à respeito das festas ordenadas por Deus, e por isso Paulo diz que não necessitava que vos escrevesse ou falasse, Pois o povo judeu já conheciam o tempo determinado para o evento qual Paulo estava escrevendo.

Há outros exemplos de Paulo que diz:

“Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos (morreremos), mas todos seremos transformados;
Num momento, num abrir e fechar de olhos (num pôr do sol) , ante a última trombeta (tocada ao final de uma Festa das Trombetas); porque a TROMBETA soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados (ocorrerá o Arrebatamento da Noiva do Senhor)” (1 Coríntios 15:51-52).

“Porque o mesmo SENHOR descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a TROMBETA de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.
Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.” (1 Tessalonicenses 4:16-17)

A “Última Trombeta”, por sua vez, é a última trombeta tocada ao final da Festa das Trombetas, festa esta também chamada de “festival de trombetas”. Este festival é descrito em diversas passagens das Escrituras das quais destacamos as seguintes:

“Fala aos filhos de Israel, dizendo: No mês sétimo, ao primeiro do mês, tereis descanso, memorial com sonido de trombetas, santa convocação.” (Levítico 23:24)

“Semelhantemente, tereis santa convocação no sétimo mês, no primeiro dia do mês; nenhum trabalho servil fareis; será para vós dia de sonido de trombetas.” (Número 29:1)

Considerando que há duas espécies de trombetas nas Escrituras: de metal e de chifre de carneiro (Shofar), a “Última Trombeta” tocada na Festa das Trombetas é um Shofar de chifre de carneiro, diferente da trombeta de metal de Números 10:1-3.

Como vimos acima, as Escrituras se referem ao “sonido de trombetas”, ou seja, há existência de vários toques (sons) de Shofar.

O Shofar, na Festa das Trombetas, é tocado por 100 vezes durante os dois dias da festa.

Vale lembrar que existem 4 toques diferentes de Shofar. Os 3 primeiros toques recebem os nomes de TEKIAH (TOQUE DE DESPERTAR/Clangor) TERUAH e SHAVARIM, os quais são tocados 3 vezes repetidos por 11 vezes, perfazendo um total de 99 toques com esses primeiros 3 tipos de toques.

O centésimo e último toque é dado pela Última Trombeta, a qual apresenta um soar todo especial, diferente dos 99 anteriores. A ÚLTIMA TROMBETA é tocada no último dia de festa e seu toque todo especial se chama TEKIAH HA’GADOLAH (o grande clangor), o qual é um toque bem longo e forte, o mais prolongado possível.

Por ser a Última Trombeta da Festa das Trombetas com um toque todo especial, os judeus sempre a conheceram como a “Última Trombeta”.

Ou Seja o arrebatamento da Igreja ocorrerá em todo o mundo, em um único momento, ao toque da última trombeta dado por um rabino durante a festa das trombetas celebrada anualmente em Jerusalém.

A última trombeta é tocada no final da festa das trombetas, no período do dia conhecido, tradicionalmente, pelos judeus como ”Abrir e fechar de olhos”, ou seja o pôr do sol.

A mudança do dia pra noite acontece num abrir e fechar de olhos pelo fato que ninguém conhece o momento exato da troca do dia pra noite, ou seja o pôr do sol, e foi isso que Paulo quis dizer, que o arrebatamento ocorrerá no pôr do sol.

O toque TEKIAH HA’GADOLAH da Última Trombeta acontece no último dia, no final da Festa das Trombetas, no período do dia que é tradicionalmente conhecido como “abrir e fechar dos olhos”. Esta expressão idiomática judaica do primeiro século significa “o pôr do sol”.

Assim sendo, o Toque do Shofar Final (ÚLTIMA TROMBETA) é tocado somente na festa de Yom Teruah (Festa das Trombetas), no final desse dia de festa, em uma cerimônia de 100 toques, onde a última trombeta é a última tocada encerrando essa festa no pôr do sol (no “abrir e fechar de olhos”).

– O significado da expressão idiomática ”Daquele dia e hora ninguém sabe, só o Pai” utilizada pelo Messias Yeshua (Jesus) em Mateus 24:36.

Devido à incerteza do dia e a hora em que apareceria a Lua Nova em Jerusalém, a Festa das Trombetas, de acordo com a tradição judaica, foi chamada de a “Festa Daquele Dia e Hora Ninguém Sabe”. O próprio Yeshua se utilizou da expressão idiomática “Daquele dia e hora ninguém sabe, só o Pai“, em Mateus 24:36 para se referir ao “Yom Teruah”, quando tratava de sua segunda vinda.

Assim sendo, o próprio Yeshua se referiu à Festa das Trombetas ao nos revelar sobre a sua vinda oculta para arrebatar sua Igreja:

“Mas DAQUELE DIA E HORA NINGUÉM SABE (DAQUELA FESTA DAS TROMBETAS), nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai (sabe).” (Mateus 24:36).

Assim sendo, tendo em vista que a expressão “Dia e Hora Ninguém Sabe” se refere à Festa das Trombetas, Yeshua estará nos revelando, nesta profecia, que a Volta do Senhor se dará por ocasião de uma Festa das Trombetas, celebrada em um ano que somente o Pai sabe.

Ou seja, quanto a saber o ano em que se dará a Festa das Trombetas em que ocorrerá o Arrebatamento da Igreja, somente o Pai Celestial sabe.

– De acordo com a tradição rabínica, Yom Teruah é o dia em que os portões dos Céus são abertos, confirmando as revelações das Escrituras de que o Arrebatamento ocorrerá por ocasião desta Festa.

“Abri-me as portas da justiça; entrarei por elas, e louvarei ao SENHOR. Esta é a porta do SENHOR, pela qual os justos entrarão.” (Salmos 118:19-20)

Como vimos neste estudo, a Festa das Trombetas é a ÚNICA das sete Festas do Senhor celebrada na LUA NOVA.

Tendo em consideração que Yeshua por ser um judeu, Ele usava expressões idiomáticas judaicas segundo seus costumes e tradição.

Segundo o costume judaico, o casamento deve ser celebrado na Lua Nova, por um período de tempo conhecido como “semana do casamento ou semana nupcial da noiva”. Assim, no casamento judaico, o noivo vem para sua noiva, sem aviso para a recolher. Em seguida, ambos vão para a câmara nupcial na casa do pai do noivo. Nesta câmara, coabitam e se regozijam por sete dias com as portas fechadas. Ao final desta semana, ocorre uma ceia de casamento, também chamada de celebração das Bodas.

É impressionante se notar que a Palavra Profética se encontra revelada nas profecias e costumes judaicos fundamentados nos textos Sagrados da Torah (Pentateuco) e do Antigo Testamento.

O casamento entre o Rei dos judeus, Yeshua, e a Igreja se dará EXATAMENTE como previsto entre um noivo judeu e sua noiva. Segundo o costume judaico, o noivo vem buscar sua noiva por ocasião da Lua Nova. Ora, sendo a Festa das Trombetas a ÚNICA FESTA DO SENHOR celebrada em uma Lua Nova, ao seguir a tradição judaica, o Noivo deverá buscar sua Noiva por ocasião da única de suas festas celebrada na Lua Nova: a Festa das Trombetas.

Primeiramente, seguindo a tradição judaica, o Noivo vem ao encontro de sua Noiva para arrebatá-la ao seu encontro:

“Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.
Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.” (1 Tessalonicenses 4:16-17)

O Noivo (Yeshua), em seguida, levará sua Noiva (a Igreja) até a casa de seu Pai, conforme o próprio Senhor nos revelou:

“Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.
E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.” (João 14:2-3)

O Noivo e a Noiva permanecerão juntos por uma semana (de anos) na câmara celestial a portas fechadas (Mateus 25:10), enquanto, na Terra, estarão acontecendo os sete anos de Tribulação (Daniel 9:27).

“E, tendo elas ido comprá-lo, chegou o esposo, e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas, e fechou-se a porta.” (Mateus 25:10)

Sempre seguindo a tradição judaica, ao final desta semana (de anos), será celebrada a ceia de casamento, a chamada Ceia das Bodas do Cordeiro, perfeitamente tratada no Livro do Apocalipse, capítulo 19, que, ao revelar a queda da Babilônia, ao final dos sete anos de Grande Tribulação, revela também que ocorrerá, ao final destes sete anos, a celebração da Ceia das Bodas do Cordeiro.

Tudo minuciosamente perfeito:

“Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou.
E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente; porque o linho fino são as justiças dos santos.
E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E disse-me: Estas são as verdadeiras palavras de Deus.” (Apocalipse 19:7-9)

Recorrendo aos textos originais: a sequência do casamento se dá quando o noivo (Yeshua), liberado pelo pai (Deus), ao toque do shofar, na lua nova, vai buscar a noiva (Igreja) na casa dos pais dela, erguendo-a (em hebraico “nissuin”) no ar e arrebatando-a (em hebraico “laqach”) para si, a fim de levá-la à casa que, ele, o noivo preparou para eles, junto à casa do pai dele: “Na casa de Meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, Eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando Eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para Mim mesmo, para que onde Eu estiver estejais vós também” (João 14.2,3).

נשואה n ̂esuw’ah, ou נשׁאה n ̂esu’ah = o que é erguido, levado ou carregado

לקח laqach = arrebatar, tomar, segurar, pegar, tomar por esposa

O casamento do Glorioso Noivo Judeu, Yeshua e sua Noiva (a Igreja do Senhor) se dará nos moldes do casamento judaico.

O Apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, confirma a revelação em 1 Coríntios 15:51-52, ao profetizar que o Arrebatamento ocorrerá ao toque da Última Trombeta (como é conhecida a última trombeta tocada ao final da Festa das Trombetas), ao pôr do sol em Jerusalém (a expressão idiomática judaica “num abrir e fechar de olhos”, utilizada no primeiro século, significa “pôr do sol”).

Todavia, a Escritura Sagrada não revela o ano em que ocorrerá a Festa das Trombetas do Arrebatamento da Noiva do Senhor. Jesus confirmou que esta informação somente o Pai sabe. A expressão idiomática “Daquele Dia e Hora Ninguém Sabe” utilizada por Jesus e pelos judeus do primeiro século se referia à Festa das Trombetas, pois, por ser a única festa celebrada na Lua Nova, lhe eram reservados dois dias, tendo em vista que ficava muito difícil se identificar em qual dia efetivamente aparecia a Lua Nova em Jerusalém. Por esta razão, era comum os judeus crentes do primeiro século se referirem à Festa das Trombetas como a Festa “Daquele Dia e Hora Ninguém Sabe, só o Pai”. Assim, uma melhor exegese do texto sagrado de Mateus 24:36 pode ser assim entendida: “Daquela Festa das Trombetas, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai sabe.”

Dando sequência ao casamento do Eterno Messias, sempre e perfeitamente de acordo com o costume judaico, o Glorioso Noivo Judeu, após arrebatar sua Noiva – por ocasião da Lua Nova na Festa das Trombetas, ao som da última trombeta – a levará à morada do Pai (João 14:2-3), onde Noivo e Noiva, a portas fechadas (Mateus 25:10), se alegrarão e regozijarão por uma semana de anos (também chamada, segundo a tradição judaica, de “a semana nupcial da noiva”), no mesmo período em que na Terra ocorrerá uma semana de anos de Grande Tribulação (Daniel 9:27). Ao final dos sete anos, a Babilônia Global será destruída, e a Esposa do Cordeiro, será apresentada, em grande glória, na ceia das Bodas do Cordeiro (Ap 19:7-9).

É importante frisar que a Escritura revela que o Arrebatamento da igreja será acionado pela última trombeta tocada por um rabino na Festa das Trombetas em Jerusalém, “porque a última trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados”, ou seja, “a última trombeta soará e ocorrerá o Arrebatamento da Noiva do Senhor”. Sim, o Arrebatamento da Igreja ocorrerá ao final da Festa das Trombetas, a única das sete Festas do Senhor celebrada em uma Lua Nova, nos perfeitos moldes de um casamento judaico.

De acordo com o que examinamos, a revelação sobre em que época do ano ocorrerá o Arrebatamento da Igreja, contida em 1 Coríntios 15:51-52 e 1 Tess 4:16, fica bem clara diante de nossos olhos. E isto é maravilhoso! De acordo com a tradição judaica (lembremo-nos que o Apóstolo Paulo era judeu e profundo conhecedor das tradições judaicas), “abrir e fechar de olhos” significa “pôr do sol” e a “Última Trombeta” se refere à última trombeta tocada na Festa das Trombetas, festa esta celebrada por dois dias, a partir do aparecimento da Lua Nova em Jerusalém. Logo, não há dúvida que o Arrebatamento da Igreja ocorrerá ao Toque da ÚLTIMA TROMBETA que ocorrerá no pôr do sol do último dia da Festa das Trombetas celebrada em Jerusalém, “porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados”, ou seja, “a trombeta soará e ocorrerá o Arrebatamento da Noiva do Senhor”.

E segundo a tradição judaica e as Escrituras do Tanach (Antigo Testamento), SÓ EXISTE UMA “ÚLTIMA TROMBETA”, ou seja, a última trombeta tocada na Festa das Trombetas. Assim, a “ÚLTIMA TROMBETA” de 1 Coríntios 15:51-52 será a última trombeta que será tocada por um rabino ao final da Festa das Trombetas em Jerusalém, a qual moverá as mãos do Santo dos santos para arrebatar sua Noiva ao seu encontro nos ares.

Lembrando tbm que Deus disse que esses são TEMPOS marcados e isto (as festas) está conectados com o Shamayim, Os corpos celestes..,Sol, Lua, Estrelas,planetas.., Em Gênesis quando Ele os criou, Ele disse em Gênesis cap 1:14 ”Haja luzes na expansão do Shamayim (Shamayim é plural para Céu, então é Céus) para separar o dia da noite, e eles sirvam para SINAIS e para TEMPOS MARCADOS, e para dias e ano.

No ano de 2014/2015 houve e ainda haverá eclipses lunar/solar ligados a festas judaicas e entre outros vários SINAIS nos céus e na terra.

O que nos leva a crer que o arrebatamento poderá ocorrer nessa próxima festa das trombetas ou seja agora em 2015 é que Uma seqüência extremamente rara de eventos ocorre em setembro. A tétrade de luas de sangue que está diretamente relacionada com Israel se sobrepõe ao último ano Shemittah em um ciclo bíblico de sete anos. É o ano de julgamento. (Tribulação?!)

Em Joel 2:31 diz – ”O Sol Se Converterá Em Trevas e a Lua Em Sangue, Antes Que Venha o Grande e Terrível Dia do SENHOR.”

O “Dia do SENHOR” é o ciclo de sete anos de Shemittah, que chamamos de período de Tribulação que também é conhecida como a última semana das 70° semanas profetizada por Daniel e finaliza com o retorno do Messias no ano de julgamento para nações. A Tribulação é o tempo da ira de Deus sobre Israel e a terra. O próximo será em 2022. Isso pode significar que a tribulação começa agora ou somente no próximo, mas não será fora dos ciclos de 7 anos.

Assim como este ano Shemittah termina, um ano de Jubileu começa, que é o último ano em um ciclo bíblico de 50 anos. Isso não pode ter ocorrido antes.

O Alinhando do ano Shemittah com o ano jubileu só pode acontecer em pelo menos 350 anos (50×7).

O Alinhamento de uma tétrade ligada à Israel, um ano Shemittah e um ano jubileu, todos ao mesmo tempo é completamente incrível, raro e astronômico!

Um ciclo Shemittah de sete anos só pode começar depois que um ciclo anterior termina. Tal como o seu calendário, uma semana precede uma outra semana sem exceções.

Se esta última semana de anos não começar este outono (Setembro/Outubro), segundo os especialistas a tribulação não poderá começar por pelo menos 7 anos.

Com os eventos atuais na tecnologia, as tensões entre as nações, uma nova corrida nuclear no Oriente Médio, bem como a crise das dívidas dos bancos centrais e todos os demais sinais visto e que ainda ocorrerá esse ano, pode este mundo durar mais sete anos de construtivas tensões antes do clímax final da semana?

Isso pode significar que o arrebatamento pré-tribulação poderá ocorrer em breve? Ele pode muito bem … ainda mais cedo do que pensamos!

As referências ao sol e à lua, sabemos que são eclipses solares e lunares. Estamos experimentando um padrão raro de quatro luas de sangue, ligados aos dias santos de Israel, isso se chama tétrade. Este padrão inclui eclipses solares que também estão ligados a Israel. É algo muito raro!

Esta tétrade se sobrepõe ao sétimo ano em um ciclo Shemittah chamado de “ano Shemittah”, conhecido por ser um ano de julgamento. Mera coincidência?

A tétrade também se sobrepõe ao início de um ano de Jubileu – o último ano em um ciclo bíblico de 50 anos – que fala sobre como Israel deve retornar à sua propriedade ancestral, como o Monte do Templo. Um ano Shemittah e um ano de Jubileu ocorrendo ao mesmo tempo não acontecerá novamente por centenas de anos.

A tétrade de luas de sangue ligada ao calendário bíblico só voltará a acontecer daqui a 500 anos. Só para lembrar, nas duas últimas vezes que isso ocorreu, Israel venceu guerras de maneira milagrosa, retomando a sua terra e recuperando Jerusalém como sua capital.

Esses padrões são incríveis e convergem para setembro. Mas isso é apenas a ponta do iceberg.

Todos os dias santos da primavera e verão no calendário judaico foram cumpridos pelo Messias na primeira vinda. A era da graça (cerca de 2000 anos) tem permitido que o evangelho se espalhe pelo mundo. Mas esta dispensação irá terminar em breve, com o arrebatamento.

Os dias santos de outono devem ser cumpridas nos eventos que envolvem a segunda vinda do Messias. A primeira parte deve ser o arrebatamento dos verdadeiros crentes, o que claramente ocorre antes da tribulação do Shemittah, segundo as Escrituras.

O Messias falou para a igreja: “Eu te guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para testar os que habitam sobre a terra”. (Ap 3:10)

Paulo escreveu “E esperar dos céus o seu Filho, a quem ressuscitou dentre os mortos, a saber, Jesus, que nos livra da ira futura” (1 Tess: 1:10)

Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo (1 Tess: 5:9).

Um dia santo específico parece ter sido designado para a nossa
libertação e nos livrar da ira do Pai (o arrebatamento). Yom Teruah, a festa das Trombetas que ocorrerá em 13-15 de Setembro, poderá ser este dia. Ele é chamado “dia do esconderijo” porque é a lua nova, quando a lua está oculto aos olhos. Neste dia em 2015 haverá um eclipse solar, quando a Lua também cobri e esconde o sol.

Isaías 26: 19-21 nos mostra uma imagem do Antigo Testamento sobre o arrebatamento pré-tribulacional dos crentes fieis. O versículo 20 afirma: “Vai, pois, povo meu, entra nos teus quartos, e fecha as tuas portas sobre ti; esconde-te só por um momento, até que passe a ira”.

Além disso, Trombetas são mencionados em muitas escrituras relacionadas com o Arrebatamento, como:
1 Coríntios 15:52
1 Tessalonicenses 4:16
Apocalipse 4:1 (que também menciona os crentes se escondendo atrás das portas mencionadas acima)

Então, em 2015, uma lua escondida esconderá o sol no dia do esconderijo, que é quando trombetas são tocadas anunciando o fim de um ano Shemittah de julgamento e começando um ano de Jubileu, enquanto uma tétrade de luas de sangue ligadas a Israel está ocorrendo. Esse também é o próximo dia santo a ser cumprida profeticamente, segundo a ordem dada em Levítico 23.
Coincidência?

Eu realmente não expliquei em detalhes todos os ocorridos raros e surpreendentes de tudo o que está se alinhando para o próximo outono, e que deve ser visto segundo o cumprimento da Profecia Bíblica. Eu poderia escrever um livro.

Mantenha sua vida em oração e santidade neste momento e assegure-se que você entrará no Reino dos Céus!!

MARANATA!

Para Mais detalhes vejam – https://www.youtube.com/watch?v=cLzqflzMLw

https://www.youtube.com/watch?v=cQKagGC7-WU

https://www.youtube.com/watch?v=5kIszGfo4-U

https://www.youtube.com/watch?v=I1Q8UJwszis

https://www.youtube.com/watch?v=EqszSkoRajw

https://www.youtube.com/watch?v=BNLtV7Srg2s

https://www.youtube.com/watch?v=1n1AeQECj2I

https://www.youtube.com/watch?v=Map21MfzCrc

https://www.youtube.com/watch?v=waNCjNGtS5E

https://www.youtube.com/watch?v=_JO2pKQrG4o

https://www.youtube.com/watch?v=SGGH7hh98kw

https://www.youtube.com/watch?v=-84ZHnmjAkw

Fonte: Leandra Haddad

24 comentários em “O arrebatamento será na Festa das Trombetas?

  1. Alguem, já pensou na possibilidade do arrebatamento ser depois da Pascoa, da mesma forma quando Jesus subiu, na festa das primícias, e conforme o texto das 10 virgens que diz: a meia noite o noivo chegou, como foi na saída do povo do Egito, à meia noite. O povo que vai subir representa os gentios, a graça. Agora, a vinda do Messias, eu creio que será no ano novo, na festa das trombetas. Outra coisa, a ultima trombeta que vai tocar, será tocada pelo sacerdote ou pelo anjo no céu, como diz no Apocalipse. Como Jesus diz, na hora que não pensais ele chegará. Maranata.

    Curtir

  2. FESTAS JUDAICAS 2016

    Festas em 2016 Começa ao pôr-do-sol de Termina ao pôr-do-sol de

    Festa de Purim 23 de março, quarta-feira 25 de março, sexta-feira
    Festa da Páscoa (Pesach) 22 de abril, sexta-feira 30 de abril, sábado
    Festa de Pentecostes (Shavuoth)11 de junho, sábado 13 de junho, segunda-feira

    Festa das Trombetas (Rosh Hashanah) 02 de outubro, domingo 04 de outubro, terça-feira

    Dez dias de arrependimento 02 de outubro, domingo 12 de outubro, quarta-feira
    Dia da Expiação (Yom Kippur) 11 de outubro, terça-feira 12 de outubro, quarta-feira
    Festa dos Tabernáculos (Succoth) 16 de outubro, domingo 25 de outubro, terça-feira

    Fonte: http://www.apalavraviva.org.br/festas-e-celebracoes/

    Maranata, ora vem Senhor Jesus!

    Curtir

  3. Eu creio que esta é a maior revelação do Espírito Santo nos últimos dias! Existem muitas pessoas, religiosas, dentro das igrejas que não creem e querem discutir e debater conhecimentos de “Teologia”! O Senhor Jesus nunca disse que alguém teria que fazer “teologia” para pregar, mas que o batismo com o Espírito Santo seria o nosso maior alvo e que Ele, o Espírito Santo, nos ensinaria e guiaria. Pedro e os Apóstolos conviveram com Ele por três anos e ainda não estavam prontos, só após o batismo com o Espírito Santo que começaram seus ministérios. Lembrem-se; “A letra mata o que vivifica é o Espírito”! Quem ainda resiste e não compreendeu esse estudo, à ele, não foi revelado segundo o propósito de Deus. A quem ainda não compreendeu esse estudo, faça uma oração e peça a Deus entendimento, conhecimento e discernimento do que provem de Deus ou não, porque se vcs não compreendem, infelizmente, estão cegos e nus! Não vi aqui determinarem datas e horas para o arrebatamento, mas para ficarmos atentos e alertas para não sermos negligentes, e sermos pegos de surpresa, como os judeus que, mesmos tendo profecias que os alertavam quanto a vinda do Messias, não o reconheceram quando Ele veio e o aguardam até hoje. Não sejam religiosos, sejam de Deus! A religião foi quem perseguiu e crucificou o Senhor Jesus! Congreguem e busquem em primeiro lugar o Reino de Deus, que é o Espírito Santos dentro de nós, mantenham isso a cada dia, desde o abrir do olhos até o repousar e dormir, aguardando esse dia tão esperado, o arrebatamento, que ,EU, acredito com toda a minha fé, que acontecerá na festa das trombetas, no ressoar da ultima trombeta, não sabemos o ano,o dia nem a hora, mas sabemos e cremos que acontecerá! MARANATA!

    Curtir

    • Concordo Plenamente com o estudo muito maravilhoso, isto confirma uma profecia em Zacarias Cap.14, Que jesus retornara no Outono do Hemisfério Norte que para nos e na primavera. em relação ao abrir e fechar os dos olhos no escurecer, olha a profecia de Zacarias nem dia nem noite sera. Somente 2017 nem em 2020 não sera festas da trombeta durante outono somente em 2016, 2018 e 2019.

      1 EIS que vem o dia do SENHOR, em que teus despojos se repartirão no meio de ti.
      6 E acontecerá naquele dia, que não haverá preciosa luz, nem espessa escuridão
      7 Mas será um dia conhecido do SENHOR; nem dia nem noite será; mas acontecerá que ao cair da tarde haverá luz.
      8 Naquele dia também acontecerá que sairão de Jerusalém águas vivas, metade delas para o mar oriental, e metade delas para o mar ocidental; no verão e no inverno sucederá isto.

      Curtir

  4. Graça e Paz…
    Tudo muito bem explicadinho, tudo muito bonitinho; porém, o autor do post desconhece vários detalhes proféticos importantes, que colocam em xeque todo o seu esforço Messiânico de paralelizar a festa das trombetas, com o arrebatamento da Igreja (???). Por ora, vou assinalar aqui, apenas o primeiro importante detalhe:

    A Gr. tribulação, não será somente de “sete anos”, como interpretou erroneamente o autor do post; pelo, contrário, ela será três vezes maior; ou seja: 21 anos (confira prefiguração – Ex 12:18), distribuída em “QUATRO PERÍODOS” tribulacionais; a saber:

    -O 1º PERÍODO DA GR. TRIBULAÇÃO:
    O Princípio de dores (Mat. 24:7-8), também chamado de Ira das nações (Apoc. 11:18), a terceira guerra mundial (Zac. 13:8). Esse período faz um paralelo com sua base bíblica do A.T. – O PRINCÍPIO DOS MESES (Abibe) da Páscoa Judaica (Exo. 12).
    Duração desse período: (Ainda não revelado diretamente).
    OBS: A última semana de Daniel (9:27), somente iniciará contagem, depois de cumprido o “1º período da Gr. tribulação.

    -O 2º PERÍODO GR. TRIBULAÇÃO:
    A manifestação da 1ª Besta, a que emerge do mar (Mat. 24:9 a 14 = Apoc. 13:1 a 10). Início da última semana; duração desse período: 3.5 anos, ou 42 meses (Apoc. 13:5).

    -O 3º PERÍODO GR. TRIBULAÇÃO:
    A manifestação do Anticristo, a Besta que sobe da terra (Mat. 24:15 a 26 = Apoc. 13:11 a 18). Duração desse período: 1.290 dias (Dan. 12:11).

    -O 4º PERÍODO GR. TRIBULAÇÃO:
    A Vinda do Senhor (Mat. 24:29-30 = Apoc. 6:12 a 17), inaugurará os Juízos de Deus através das seis trombetas das pragas (a Sétima ou última trombeta, é a “DOS DIAS DO ARREBATAMENTO”) + as sete taças da Ira de Deus.
    O objetivo deste Juízo, é “a purificação de toda a terra”; através da aniquilação toda A CARNE DO PECADO (Isa. 66:16 – Sof. 1:14 a 18 – Mat. 13:40 a 42; 49 – IITes. 1:8).
    A duração desse período: Duas Mil e trezentas Tardes e Manhãs (seis anos, três meses e vinte dias literais; da vinda do Senhor, à Batalha do Armagedom.

    Esse dia, recebe vários nomes bíblicos: “O DIA DOS SENHOR (Isa. 13:6), O DIA DA VINGANÇA (Isa. 35:4), O GRANDE DIA DO SENHOR (Sof. 1:14), A IRA DO CORDEIRO (Apoc. 6:17), PURIFICAÇÃO DO SANTUÁRIO (Dan. 8:14) etc…

    Conheça o gráfico escatológico, contendo a ordem e a cronologia dos períodos da Gr. tribulação, vinda de Jesus e arrebatamento da Igreja (menos o dia e hora e o momento da vinda) pedindo gratuitamente pelo nosso E-mail: Jaime.ap@hotmail.com

    Abraços,
    Jaime e Júlio – Curitiba Pr.

    Curtir

    • Ninguém saberá dia nem a hora não adianta, não tem nada a ver com essa tal festa de trombetas nenhuma, pode ate ser que depois que tocar as trombetas Jesus possa voltar, mas dizer que cera no dia certinho não tem como. Jesus disse bem claro ninguém sabe o dia e nem a hora nem mesmo Jesus disse que sabia. Então gente vamos nos santificar sim concordo plenamente com vocês, mas achar que Jesus vai vim no dia certinho de uma festa ai tá de brincadeira. Fiquem todos na paz do Senhor Jesus.

      Curtir

      • Meu amigo Juliano, nós cristãos não podemos pregar um lado só das Escrituras, mas os dois lados Dela. O mesmo Jesus que disse os versos de Mateus 24:36; também, foi o mesmo o que disse que a Mulher (Igreja) conhecerá os dias próximos da sua vinda, através das suas dores de parto; capitti???
        “A mulher, quando está para dar a luz, sente tristeza porque é chegada a sua hora…”
        Jo. 16:21.
        Portanto, dizer que a Mulher não conhece a hora que antecede seu parto, é dizer uma verdadeira asneiras, como vimos aqui…

        Curtir

  5. Post maravilhoso! Ensino tremendo! Em nenhum momento foi dito que Jesus voltaria nesta festa das trombetas, mas que será numa festa das trombetas, sendo está cercada de sinais que nos chama muito a atenção. Que Ele voltará numa festa bíblica isso é óbvio! O dia não sabemos, nem o post afirmou, mas Jesus nos manda observar os sinais. Para que sinais se não servirem de alerta? Qual alerta maior que um toque de trombeta? Por isso, mais uma vez parabéns pelo post! Quem não gosta de profecias, não deveria ler este blog. Simples assim. Eu leio, pois não quero ficar como as cinco virgens loucas.
    Ap. Fernando Pereira

    Curtir

    • Amigo sou estudioso de profecias e amo o Apocalipse e estou ansioso para que o Senhor volte , mas não somos os Judeus , somos a Igreja e a Igreja não tem nada a ver com Festas Judaicas, o Senhor vem para a Igreja e não para Israel, no Final da Grande Tribulação Ele virá para livrar Israel no Armagedom. Dizer que Jesus tem de vim em uma Festa de Trombetas é marcar o momento de sua volta e Ele disse que viria numa hora em que não pensássemos. Muita gente se decepcionou nesta Festa agora do dia 14-15 de setembro de 2015 porque todos os estudiosos diziam que seria por causa de um eclipse parcial dia 13/09 , da Shemitah e do Ano Jubileu, e no entanto o Senhor frustrou todos até eu, pois querem saber os Desígnios de Deus Pai.Deus te abençoe, mas acho que não se deve estar confundindo os outros e sim buscando dar ouvido ao que o Espirito diz as Igrejas e não especificamente as Festas Judaicas.

      Curtir

      • Concordo. Nosso calendário não o mesmo de Deus. A volta de Jesus pode ser a qualquer momento. E como você disse, e disse muito bem a Igreja não tem nada a ver com festas Judaicas.

        Parabéns pela sua explicação.

        Curtir

    • Como foi nos dias de Noé, assim seria a vinda do filho do homem, isto esta bem claro e voce acha que não estamos vivendo estes dias? A apostasia, a rebeldia, a imoralidade e falta de amor estão bem diante dos nossos olhos, pode ser a qualquer momento a vinda do Senhor.

      Curtir

      • Amigo, os pregadores dos tempos da 1ª e 2º guerras mundiais, também, disseram a mesma coisa. Porém, a apostasia, a rebeldia, a imoralidade e falta de amor, estão na terra desde o princípio (Gen. 6:5).

        Outra coisa: o amigo tropeçou novamente na “cronologia dos fatos proféticos”: O MOMENTO DO ARREBATAMENTO anunciado por Paulo, não será conforme a teoria pré-tribulacionista, a qualquer hora, a qualquer momento, sem acontecer antes os sinais da vinda do Senhor (Luc. 21:28), que são os quatro períodos tribulacionais:
        1- “PRINCÍPIO DE DORES – A IRA DAS NAÇÕES – 3ª guerra mundial. (Mat. 24:7-8).
        O cumprimento da ÚLTIMA SEMANA DE DANIEL (9:24 e 27).
        2- Os 42 meses, da manifestação da APOSTASIA – 1ª besta.).
        3- E os últimos 1,290 dias, manifestação do FILHO DA PERDIÇÃO – ANTICRISTO. 2 Tes. 2:1 a 3).
        4- A vinda de Jesus, o Grande Dia do Senhor (Isa. 13:6 a 13 – Sof. 1:14 – Apoc. 6:12 a 17).

        A Escritura é clara sobre isto: Paulo ensinou cronologicamente que, O MOMENTO DO ARREBATAMENTO somente se dará, “ANTE” – NOS DIAS – EM PRESENÇA DA ÚLTIMA TROMBETA, a mesma que ensinou João (Apoc. 10:7 – 11:15).

        “NUM MOMENTO, num abrir e fechar de olhos, (ANTE) A ÚLTIMA TROMBETA; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados”. 1Cor. 15:52.

        Portanto, para evitar danos futuros à sua alma, se alguém falar, que fale, não segundo a sua achologia, MAS SEGUNDO A PALAVRA DE DEUS (1 Ped. 4:11).

        Curtir

  6. O senhor disse que viria a hora em que não penseis.O caso aqui é que a trombeta soará as pessoas só erram quando colocam datas,e outras podemos ter entrado na grande tribulação nesses dias.talvez sim talvez não mais que as dores de parto estão aí não é de se admirar.

    Curtir

  7. È período de oração, arrependimento , santificação,perdão a quem nos ofende,pregação do evangelho e face no pó.A terra geme com dores de parto.O Brasil passa por grande prova e certamente,há juízo de Deus sobre esta nação.Uma nação que vem apostatando da fé, substituindo a Adoração ao único Deus verdadeiro e Fiel,por outros deuses e uma deusa ,que uns dizem ser a “padroeira”desta nação ;Nação ímpia cujo governantes aderem à projetos destrutivos à família ,no que tange a adotar a “teoria de gênero”, abolindo a figura paterna e materna,dando crédito a sodomia e a uniões de homossexuais; Nação mergulhada em escândalos de corrupção e farra do dinheiro público,onde a barganha,espúrios acordos de grandes conglomerados econômicos que dilapitam o patrimônio público ; Um país em que há setores da sociedade que acham normal uma relação homossexual ,cujas emissoras de TVs em seus canais mundanos ,não param de despejar lixo e imoralidade na sala dos brasileiros , que persegue os cristãos por agirem conforme a Palavra de Deus e rejeitam tamanha afronta a natureza humana e a santidade de Deus ; Nação em que muitos púlpitos , estão mergulhados em casos de adultério por parte de alguns de seus lideres eclesiasticos, “matando “as ovelhas, comendo de suas gorduras, disseminando heresias com suas teologias da prosperidade ,levando sexualidade e mundanismo a seus altates,dando louvores a criaturas humanas, prestigiando não ao Criador mas a artistas e estrelas do entretenimento gospel . Assim como os Estados Unidos da América,que um dia foi uma próspera e abençoada nação no passado, o Brasil vem se igualando na triste estatistica de ser um dos países mais pecaminosos do planeta.Mas Deus assim como foi com Ló e sua família,que deu livramento no dia em que Sodoma foi destruida, dará tambpem livramento a seus filhos que andam conforme os desejos do Altissimo,por não se contaminarem com os manjares satânicos deste mundo imerso em malignidade.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s