A agenda do Eterno: você está ajustado nela?

7tishreiAGENDA DO ETERNO – O MÊS DE TISHREI / CALENDÁRIO BÍBLICO – MARATONA ESPIRITUAL – ENSAIOS

Estamos fechando o Sétimo mês bíblico de Tishrei. Este mês é significativo por natureza, porém nesses últimos anos e em particular neste de 2015, uma série de eventos proféticos e relevantes ocorreram justamente em seu período.

O sétimo mês também é um mês sab
ático pois representa para o ano o mesmo que o sétimo dia representa pra semana.

O sétimo mês do Calendário Bíblico ocorre por volta dos meses setembro e outubro do Calendário Gregoriano!

EVENTOS HISTÓRICOS MUITO ESPECIAIS MARCARAM ESTE MÊS DE TISHREI:

1) De acordo com a tradição, Adam (Adão) e Chava (Eva) foram criados no primeiro dia de Tishrei, que foi o sexto dia da Criação. É a partir disto que o ciclo anual se inicia. Também foi neste mesmo dia que incorreram no erro de comer o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal [aniversário e juízo].

2) Também teria sido neste dia que Caim teria matado seu irmão Abel. Por isto considera-se este dia como Dia de Julgamento (Yom ha-Din) e Dia de Lembrança (Yom h
a-Zikkaron), o início de um período de instrospecção e meditação de dez dias ( Yamim Noraim) que culminará no Yom Kippur ‘Expiação’ – um período no qual se crê que o Criador julga mas também perdoa os homens.

3) Há doze meses no calendário bíblico bem como há doze Tribos em Israel; cada mês do ano tem a sua Tribo representada. O mês de Tishrei é o mês da Tribo de Dã, o que é simbólico pois quando Dã nasceu sua mãe Lia teria dito : “Deus julgou-me & também atendeu à minha voz“, ‘Yom HaDin’ > ‘Dia do Julgamento’ (Gn 30:1-6). Ambas expressões são oriundas da mesma raiz simbolizando que Tishrei é a época do Julgamento & Perdão divino (Trombetas e Expiação).

O PRIMEIRO DIA DO MÊS E DO ANO NOVO BÍBLICO / SANTA CONVOCAÇÃO:

O Primeiro dia desse mês é celebrado como um Shabat – um dia de descanso, de memorial, dia de tocar as trombetas e de Santa Convocação. O primeiro dia de Tishrei começa com as festas de Outono.

O primeiro dia do sétimo mês é dia de Ano Novo. Este é um dia de inícios e de renovação; reconciliação pessoal, com os irmãos e finalmente reconciliação e renovação do compromisso com os propósitos do Eterno.

Proclamação – Os vigias no oriente de Israel observavam diligentemente o surgimento do primeiro raio da lua nova para comunicar imediatamente ao sacerdote, posicionado estrategicamente em pé no parapeito no sudeste do Templo, que por sua vez tocava o Shofar até que fosse ouvido em todo o vale ao redor. Quando o Shofar era tocado pelo sacerdote, todo o povo interrompia imediatamente a colheita mesmo que ainda houvesse o que deveria ser colhido – independendo a quantidade – tudo permanecia no campo! Geralmente nesta época, fazia-se a colheita do Trigo – Mt 24: 29-44 ; 1 Ts 4: 16 (Ez 33:1-6)

EVENTOS ATUAIS MARCAM ESTE TISHREI:

1) O FIM DO SHEMITÁ ‘ANO SABÁTICO’ (CICLO DE 49 ANOS) – Em 13/09/15 (29 de Elul):

Shemitá é o ciclo de Descanso para a terra. Ocorre ciclicamente a cada Sete dias, Sete anos e Sete semanas de anos (49 anos). No Shemitá ocorre a libertação do cativo, isto é, todo homem que até então vivia em situação de escravidão ou dívida, por causa do Shemitá tem a sua liberdade garantida. Somente não seria liberto no caso dele próprio – por amor ao seu senhor – preferir continuar como escravo ou servo – Lv 25: 1-9!

Eventos importantíssimos ocorrem sistematicamente nessas datas. São de ordem política, econômica, climática e em muitos casos oferecem impacto global.Appointment-with-God

2) A SANTA CONVOCAÇÃO / ENSAIO GERAL DE YOM TERUAH ‘FESTA DE TROMBETAS’ – Em 14/09/15 (1º de):

A partir do Yom Teruah ‘Festa de Trombetas’, o “Dia do Senhor” é inaugurado (Sf 1: 7 – 2: 3). Entre Yom Teruah e Yom Kippur ‘Festa de Expiação’ ocorre um período de dez dias de arrependimento chamado de os “Dez Dias Santos Supremos”, quando se faz a leitura do Sl 27 que fora de antemão iniciada no Teshuvá (40 dias de Arrependimento começados no mês bíblico de Elul); A leitura se estenderá até a Festa de Sukkot ‘Tabernáculos’. O Shofar também é tocado a cada manhã como Proclamação para Arrependimento – Os 14: 1-9; Ez 18: 30-32; 2 Pe 3: 9-13.

A Festa de Trombetas marca o Início do Ano Bíblico e também o Julgamento para todos aqueles que desconhecem sua salvação em Yeshua – Mt 24: 29-44 ; 1 Ts 4: 16 (Ez 33:1-6)!

3) A ABERTURA DA SESSÃO Nº 70 NA ASSEMBLÉIA GERAL DA ONU – Em 15/09/15 (2 de Tishrei):

O novo presidente da Assembleia Geral Mogens Lykketoft, abriu a 70ª sessão falando sobre a honra em presidir o que é para ele o “órgão multilateral mais representativo do mundo”. Disse esperar que essa sessão “fosse realmente histórica”, com “ações muito necessárias para as pessoas e o planeta”. Ele lembrou que em 10 dias, os líderes mundiais estariam reunidos na Assembleia Geral para adotar a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Em seu primeiro discurso no órgão, afirmou que não haverá desenvolvimento sustentável se não houver paz, segurança ou respeito pelos direitos humanos. Lykketoft lembrou que tanto a ONU como os Estados-Membros, “têm a forte obrigação de trabalhar juntos para acabar com guerras catastróficas e conflitos, não apenas na Síria e região”. Segundo ele, é preciso agir agora para tratar “a enorme e explosiva crise de refugiados e proteger todos os refugiados” do mundo.

> “… quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão.” (1 Ts 5:3)”

>> “Os tijolos ruíram por terra, mas tornaremos a edificar com pedras lavradas; cortaram-se os sicômoros, mas por cedros os substituiremos. Portanto, o SENHOR suscita contra ele os adversários de Rezim e instiga os inimigos. Do Oriente vêm os siros, do Ocidente, os filisteus e devoram a Israel à boca escancarada.” (Is 9:8-12).

4) A SANTA CONVOCAÇÃO / ENSAIO GERAL DE YOM KIPPUR ‘FESTA DE EXPIAÇÃO’: Em 23/09/15 (10 de Tishrei)

O Yom Kippur ‘Festa de Expiação’ ocorre em 10 de Tishrei (o sétimo mês do calendário bíblico) tornando-se o dia mais solene para o judaísmo. É considerado como “O Shabbat dos Shabbats”. Nele se faz a confissão criteriosa dos pecados mais importantes cometidos ao longo do ano. Yom Kippur vem do termo ‘Kaphar’ que significa ‘Cobrir’. Nesse dia o Eterno cobria os pecados do seu povo através do sangue do sacrifício. Nós sabemos que o pecado é contagioso e caso constatado deve ser coberto, por isso as tentativas anuais buscavam a remoção do pecado dentre o povo de Deus. Todavia ficou evidente que os rituais anuais não surtiram o seu efeito necessário, porém providencialmente apontaram para a necessidade de um “futuro Cordeiro de Deus”, que definitivamente retiraria (retirou) o pecado do mundo – Ler Lv 23: 1-2 e 26-32 (Lv 16).

5) O 1º DIA DE YOVEL ‘ANO DE JUBILEU’ (CICLO DE 50 ANOS) – Em 23/09/15 (10 de Tishirei):

A cada 50 Yom Kippur’s se tem um Yovel “Ano de Jubileu”. Este dia 23/09/15 (10 de Tshirei), nos foi repleto de significados. Nele convergiram o Yom Kippur, o Yovel “Jubileu” e os Sinais no Céu. Por tanto, este Jubileu atual nos comunica extraordináriamente a ‘Agenda e Intenção do Eterno’ para esses tempos brevemente futuros – Gn 1: 14; Lv 23: 1-2 e 26.

No 17º dia do 7º mês (Tshirei) do 49º ano – exatamente em Yom Kippur – o Shoffar deveria ser soado: “E soará a Teruá (som quebrado) e não o Tehiá (som direto) para proclamar que no Ano do Jubileu se quebrariam todas as algemas e consequentemente todos os cativos e endividados seriam libertos e perdoados”. Por isso que Yovel “Jubileu” é conhecido como o ‘Ano da Libertação’. Esse evento realmente deve ser celebrado com júbilo – Ler Lv 25: 9-10.

Yeshua conforme a profecia, ao vir pela primeira vez trouxe consigo o seu reino e especificadamente, quais são os parâmetros dele. Em plena manhã de sábado na sinagoga e exatamente na parashah do Yovel “Ano do Jubileu” (Lv 25) ele disse: “O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar os pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos, e apregoar o ano aceitável do Senhor” (Is 61:1-3). Yeshua faz essa declaração crucial justamente no momento em que se assenta profeticamente na cadeira reservada para o Messias. Essa foi à exata personificação do Mashiach “Cristo / Ungido” – Ler Lv 25; Is 61: 1-3 e Lc 4: 18-19!

6) OS SINAIS NO CÉU COM SUPER LUA – Em 25/09/15 (12 de Tishrei):

Através da Super Lua o Eterno nos exorta a passarmos a observar devidamente a sua sinalização de tempos. Sua contagem é lunar e não solar!

7) O PAPA VISITA O MARCO ZERO EM NEW YORK – Em 25/09/15 (12 de Tshrei):

O Marco Zero em New York é um local interessante: Foi lá que George Washington consagrou a Nação Americana para cumprimento dos planos de Deus. Também no Marco Zero o World Trade Center foi construído: a ideia de construir as torres gêmeas foi em 1945 (ano Shemitáh), começaram a construção em 1966 (ano Shemitáh), terminaram em 1973 (ano Shemitáh), caiu em 2001 (ano Shemitáh). A Comprovação: Quando a Consagração não é procedida com ações correspondentes, a degradação se torna eminente!

Neste ano 2014/2015, os sírios passaram a vir do oriente para o ocidente, e do ocidente para o oriente vimos um terremoto ocorrido no Chile que alarmou toda a costa oeste americana, por causa do risco de Tsunamis. Isso pode estar correlacionado à soberba do homem, quanto a reconstrução do complexo:

> “Os tijolos ruíram por terra, mas tornaremos a edificar com pedras lavradas; cortaram-se os sicômoros, mas por cedros os substituiremos. Portanto, o SENHOR suscita contra ele os adversários de Rezim e instiga os inimigos. Do Oriente vêm os siros, do Ocidente, os filisteus e devoram a Israel à boca escancarada.” (mais uma vez, Is 9:8-12).

7) O PAPA FALA NA ABERTURA DO ENCONTRO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA ONU – Em 25/09/15 (12 de Tishrei):

Isso remete à ideia de que o Papa como pseudo-autoridade da igreja e por conseguinte dos “governos das nações”, estaria neste encontro como alguém na condição de cobrar soluções, interceder e abençoar os homens na sua tentativa teórica de reconstruir o conceito de desenvolvimento sustentável do planeta.

8) PROFETICAMENTE EM SUKKOT ‘FESTA DE TABERNÁCULOS’ (DURANTE OS 7 DIAS DA FESTA), VIMOS A SEGUINTE CONVERGÊNCIA: 1º DIA DA FESTA DE TABERNÁCULOS, SINAIS NO CÉU (LUA DE SANGUE C/ SUPER LUA), A ESPANHA SE ABRE AOS JUDEUS, BENJAMIN NETANYAHU SENDO IGNORADO NA ASSEMBLÉIA GERAL DA ONU E O “HOSHANA RABBA” ‘O DIA DA GRANDE SALVAÇÃO’ (7º DIA DA FESTA DE TABERNÁCULOS) – Entre 28/09/15 a 04/10/15 (15 a 21 de Tshirei):

A) SANTA CONVOCAÇÃO / ENSAIO GERAL DE SUKKOT ‘FESTA DE TABERNÁCULOS’ – Em 28/09/15 (15 de Tishirei):

Sukkot é a 7ª das 7 Festas Principais, é celebrada por 7 dias e ocorre no 7º mês bíblico (especialmente este ano é marcada pelo Yovel, “Ano do Jubileu”)!

Dentre as três grandes festas principais conhecidas como ‘as Festas de Peregrinação’ – Pesach, Shavuot e Sukkot – a Festa dos Tabernáculos é a de maior significado profético.

O Templo de Salomão foi dedicado durante Sukkot – Ler 2 Cr 5:2-3, 12-14; 1 Rs 8:1-2. Novamente em Sukkot, 490 anos depois o Segundo Templo foi dedicado – Ler Ne 8: 14-18. É provável que o Terceiro Templo seja novamente proclamado em Sukkot!

Uma parte da festa ocorria com louvores, instrumentos, corais e ações de graças. Músicos com instrumentos de corda, sopro e percussão enquanto recitavam os Salmos 113 a 118 (Hallei), especialmente o Salmo 118, versos 25 e 26: “Ó Senhor, nos salva, Te pedimos! Ó Senhor, nós te pedimos… Bendito aquele que vem em nome do Senhor”. No sétimo dia, chamado “Hoshana Rabbah” que significa “A Nossa Grande Salvação”, os sacerdotes rodeavam o altar sete vezes recitando repetidamente o Salmo 118: “salva-nos hoje”.

> A 1ª VINDA: “O verbo se fez carne e habitou entre nós” (João 1.14). A palavra “habitou” no grego é “Skeneseii” e significa tabernaculou entre nós. Isto é, Yeshua veio na sua 1ª Vinda para fazer morada no coração daquele que o confessa como Salvador, Senhor e Rei!

B) OS SINAIS NO CÉU COM LUA DE SANGUE E COM SUPER LUA – Em 28/09/15 (15 de Tshirei):

Luas de sangue – No passado esses fenômenos ocorreram apenas três vezes e também coincidiram com eventos importantes em Israel.

> O primeiro ano foi em 1492, quando a Espanha expulsou os judeus, e também Colombo descobriu a América, que então se tornou um porto seguro para o povo judeu.

>> O segundo ano foi em 1948, quando Israel renasceu como uma Nação, após 2 mil anos conseguiram essa independência.

>>> O terceiro ano foi em 1967, quando Israel venceu a “Guerra dos Seis Dias” e reivindicaram Jerusalém pela primeira vez em 2 mil anos. Israel e Jerusalém estavam juntos novamente.

A Super Lua – Como disse anteriormente, através da ‘Super Lua’ o Eterno nos exorta a passarmos a observar a sua sinalização de tempos. Essa contagem é lunar e não solar.

Esses Sinais certamente nos revelam a “Agenda e a Intenção do Eterno”: Gn 1:14; Joel 2:28-32; Mt 24: 29-31; Atos 2: 14-21; Ap 6: 12.

C) A ESPANHA RECEBE 4302 DESCENDENTES DE JUDEUS EXPULSOS ANTERIORMENTE EM 1492 – Em 1º/10/15 (18 de Tishirei):

Como registrado no item anterior, Eventos Políticos com Israel ocorreram justamente na mesma época em que ocorreram Sinais no Céu (o fenômeno das Luas de Sangue).

Agora faço registro da recente Lei que entrou em vigor na Epanha a partir do dia 1º de outubro último, que outorga a nacionalidade de 4302 decendentes de judeus, que em 1492 foram expulsos da Espanha conforme mencionado anteriormente! Esse evento atual ocorre justamente nesta Lua de Sangue de Taberáculos (festa celebrada por sete dias, iniciada 28/09). Considero também o decreto espiritual do Jubileu – que se iniciou na última Festa de Expiação (23/09) – que determina que cada pessoa deveria voltar à sua família e à sua terra, e se reapropriar daquilo que estava alienado. Isso se deve ao fato de que toda a terra pertence à Adonai! Aleluia!

D) BENJAMIN NETANYAHU É IGNORADO NA ASSEMBLEIA GERAL DA ONU – Em 02/10/15 (19 de Tishirei):

Impressionante! O Primeiro Ministro israelense Benjamin Netanyahu foi ignorado na Assembléia Geral da Onu quando denunciou a intenção do Irã em aniquilar a nação de Israel utilizando-se de sua bomba atômica. Ficou evidente a displicência de toda a liderança mundial diante do apelo do Representante de Israel. Todavia, mais esta situação aponta para a necessidade urgente que Israel tem que seu Mashiach lhe seja enviado; muito embora ainda aguardem equivocadamente a manifestação do falso Messias. Sabemos que sua solução definitiva será o retorno glorioso do verdadeiro ungido de Deus, Yeshua Nazareno!

“Não temas, ó vermezinho de Jacó, povozinho de Israel; eu te ajudo, diz o SENHOR, e o teu Redentor é o Santo de Israel.” (Isaías 41.14)

E) O HOSHANA RABBAH, ‘O DIA DA GRANDE SALVAÇÃO’ NO SÉTIMO DIA DE SUKKOT ‘FESTA DE TABERNÁCULOS’ – Em 04-05/10/15 (21/Tishrei):

No sétimo dia da festa, chamado “Hoshana Rabbah” que significa “A grande Salvação”, os sacerdotes rodeavam o altar sete vezes recitando novamente o Salmo 118 “salva-nos hoje”. Foi a essa festa de Sukkot que os irmãos de Yeshua se referiram quando insistiram que ele seguisse para Jerusalém (Jo 7.1-5). Yeshua deixou para falar no Sétimo Dia, no qual originalmente ocorria o momento mais alto da festa. O sétimo dia foi chamado de Hosha’Na Rabba que significa o ‘Dia do Grande Hosana’, cuja transliteração é “Salva-nos agora” (hallel, 113-118)!

Yeshua observava o grande cortejo de sacerdotes vestidos de branco, os levitas, a música e principalmente o derramamento da água no altar que simbolizava não só a purificação, mas também o presságio para que houvesse abundância de chuvas no ano novo. No exato momento em que o cortejo passa e as pessoas cantavam o Salmo: “Ó Senhor, salva-nos agora, Te pedimos…”, Yeshua – o verbo que se fez carne e que tabernaculou entre nós – se levanta e em alta voz clama: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em Mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva”. (João 7.37-38).

A 2ª VINDA: O centro da Festa de Tabernáculo é Yeshua, o Mashiach. Todas as nações em todos os anos, subirão a Jerusalém para celebrarem a Festa de Tabernáculo com o dono da Festa, o Rei Yeshua. É isso que anunciamos profeticamente – Ler Zc 14:16-21

9) O SINCHAT TORAH ‘O DIA DA ALEGRIA DA TORAH’, 7 DIAS APÓS SUKKOT ‘TABERNÁCULOS’ – Em 05-06/10/15 (22 de Tishirei):

O ‘Dia da Alegria da Torah’ “Sinchat Torá” encerra o ciclo anual da leitura das porções “parashots”, e também inicia o próximo ciclo anual! O fariseu e apóstolo Sha`ul afirma que a ‘finalidade da Torah é o Mashiach “Messias”‘ (Rm 10:4). A Torah, a Jerusalém física e o Sinai, nos foram apontamentos de uma Lei (doutrina) ainda mais aperfeiçoada, a saber, ‘o Conhecimento que virá de Sião’!

“Nos últimos dias, acontecerá que o monte da Casa do SENHOR será estabelecido no cimo dos montes e se elevará sobre os outeiros, e para ele afluirão todos os povos. Irão muitas nações e dirão: Vinde, e subamos ao monte do SENHOR e à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos pelas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e a palavra do SENHOR, de Jerusalém”. (Is 2: 2-3)

Estamos na eminência de recebermos a Lei que nos virá de Sião, óbviamente. Aleluia!

CONCLUSÃO:

Eis aí portanto nosso registro dos eventos ocorridos neste Tempo. Essa convergencia tem a intenção de sinalizar o que naturalmente se desdobrará apartir dela. Abriu-se o Tempo do que de ante-mão nos foi comunicado! É evidente que estamos sendo atualizados do que o Eterno chama categóricamente de “A minha Agenda”!

As “Santas Convocações” do Eterno são pra nós Ensaios do que formidavelmente nos virá!

Hoshana Yeshua!
Que Ele venha, mas que venha agora!

NO AMOR E NA COOPERAÇÃO, Kelvin José – Serviço!

10) O CONFLITO ENTRE ISRAEL E PALESTINA SE INTENSIFICA…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s