CHANUKAH SAMEACH!: 1ª noite CHANUKAH: Construindo o MENORAH (Castiçal) num molde?

CHANUKAH SAMEACH!: 1ª noite CHANUKAH: Construindo o MENORAH (Castiçal) num molde?

hqdefault

Entre os nossos sábios são aqueles que opinam que o menorah que foi construído no deserto do Sinai foi feito usando o método de fundição de ouro fundido. Um campo especial de forno foi construído. O ouro teria de ser aquecido até uma temperatura de cerca de 1000 graus Celsius. O ouro derretido foi então transferido para um molde preparado com antecedência por Betzalel, o artesão atribuído por D’us para supervisionar a criação de todos os recipientes do templo. Após o ouro resfriado, o molde seria quebrado e os moldes da menorah seriam retirados do sistema. Muito trabalho permaneceu para os artesãos, limpeza e refinação do molde da menorah, a fim de trazê-lo para um bom acabamento. A pintura retrata o processo descrito acima, uma vez que poderia ter olhado no deserto. A foto no canto superior esquerdo mostra um molde preparado para os sete navios que possuem o óleo e os pavios para as sete luzes menorah. Estes navios são peças separadas do menorah. Eles seriam retirados, limpos, recarregados e reacendeu a cada dia pelo kohanim, como vamos aprender mais tarde no mês.

As imagens e pesquisa utilizados em toda a nossa “Kislev: Mês do Menorah” característica todos vêm do livro “îðåøú AEA èäåø”, “Um Menorah de Ouro Puro”, escrito pelo rabino Yisrael Ariel, com base na pesquisa do Instituto do Templo. O livro, que aparece em hebraico somente, pode ser comprado em http://www.jerusalem-temple.com/…

Ao longo dos oito dias de Chanucá vamos estar a olhar cada dia na menorah de ouro: sua luz, seu significado interior, a sua história, como ele é feito e como é a tendência no Templo Sagrado, e o papel que desempenhou na história comemorado por Chanukah.

Texto retirado do artigo do The Temple Institute: https://www.facebook.com/The-Temple-Institute-22738684968/

Aplicação prática para a igreja: Hanukkah (festa das luzes ou dedicação) tem na sua história a purificação do templo sagrado e a renovação do fogo sobre o altar e o acender das luzes (fogo) da menorah (candelabro) após Antíoco IV Epifanes ter profanado o altar com sacrifícios de animais impuros e o erguer de um altar para Zeus (deus pagão grego) dentro do templo e também ser responsável por proibir a leitura e prática da Torah (Bíblia Judáica – Genesis a Malaquias).

Veja esse trecho retirado da wikipedia: “Após a purificação da Cidade Santa e da Casa de Deus, foi constatado que só havia um jarrinho de azeite puro no Templo com o selo intacto do Cohen Gadol (Sumo Sacerdote) para que as luzes da Menorá fossem acesas, e isso duraria apenas um dia, mas milagrosamente durou oito dias, tempo suficiente para que um novo azeite puro fosse produzido e levado ao templo para o seu devido fim conforme manda a Torá (Ex 27:20-21)… Um grande número de historiadores acreditam que a razão pelos oito dias de comemoração foi que o primeiro Chanucá foi de fato uma tardia comemoração do festival de Sucot, a Festa das Cabanas (Festa dos Tabernáculos). Durante a guerra os judeus não puderam celebrar Sucot propriamente. Sucot também dura oito dias, e foi uma festa na qual as lâmpadas tiveram um papel fundamental durante o período do Segundo Templo (Suc.v. 2-4). Luzes também eram acesas nos lares e o nome popular do festival era, portanto, segundo Flávio Josefo ([1] Antiguidades judaicas xii. 7, § 7, #323) o “Festival das Luzes” (“E daquela época até aqui nós celebramos esse festival, e o chamamos de Luzes”). Foi notado que os festivais judaicos estavam ligados à colheita das sete frutas bíblicas na qual Israel ficou famoso. Pessach é a comemoração da colheita da cevada, Shavuot do trigo, Sucot dos figos, tamareiras, romãs e uvas, e Chanucá das olivas. A colheita das olivas é em Novembro e o óleo de oliva ficaria pronto para o Chanucá em Dezembro…Talmud (Shabat 21b) diz que após as forças de ocupação terem sido retiradas do Templo, os Macabeus entraram para derrubar as estátuas pagãs e restaurar o Templo. Eles descobriram que a maioria dos itens ritualísticos havia sido profanada. Eles buscaram óleo de oliva purificado por ritual par acender uma Menorá para rededicar o Templo. Contudo, eles encontraram apenas óleo suficiente para um único dia. Eles acenderam isso, e foram atrás de purificar novo óleo. Milagrosamente, aquela pequena quantidade de óleo queimou ao longo dos oito dias que levou para que houvesse novo óleo pronto. É a razão pela qual os judeus acendem uma vela a cada noite do festival.

Hoje estamos em uma era em que o altar tem sido profanado e há muitos levantando outros deuses no lugar santo para disputar lugar com o Eterno, e podemos colocar esses deuses como a idolatria do culto voltado para o ser humano (culto humanista) em que todas as canções e a mensagem pregada tem o foco e o objetivo de agradar e satisfazer o ego humano, também podemos colocar nesse padrão os pecados sexuais, a lascívia (sensualidade), o amor ao dinheiro, teologia da prosperidade e cultos de milagres, modernismo e pós modernismo, socialismo, filosofia, psicologia e até rituais macabros realizados nos púlpitos… tudo para alimentar o egocentrismo das pessoas. Seria isso algo mais leviano e teria afronta maior do que essas a Deus (Ezequiel 8/ Malaquias 1:6-14)?

Esse infelizmente é o cenário do evangelho mundial, mas principalmente no Brasil. Estamos na era em que está cada vez mais evidente que em breve será a ascensão do Anticristo, aquele que irá fazer a abominação maior e profanará novamente o santuário como Antipas prefigurou a profanação em 167 A.C, para demonstrar como o anticristo irá fazer (Daniel 8:23-25/ Daniel 11:31-45/ 2 Tessalonicenses 2:3-12). Sabemos que esse tempo se aproxima, e temos acompanhado o desenrolar das situações que estão ocorrendo pelo mundo afora. E também sabemos que como o anticristo está prestes a se revelar, e que reflexos do seu reinado já começa a aparecer no mundo e na igreja e podemos verificar isso na carta de João: “E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já agora está no mundo.” 1 João 4:3. Tudo isso é fruto da grande apostasia profetizada na palavra de Deus como sendo marca para os tempos do fim e um dos grandes sinais para a volta de Cristo e em paralelo a confirmação do império do anticristo. A este mesmo João, Cristo revelou um dos segredos da menorah em Apocalipse 1 e deu ordens específicas para a sua igreja. Nesse caso, nós entraremos apenas em um segredo da menorah (castiçal), pois há vários outros, mas para nós o importante é entendermos a revelação de Deus a João como Aquele que possui as sete estrelas e as sete menorás (castiçais): “E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro; e no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro. E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo; e os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas. E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece. E eu, quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; Eu sou o primeiro e o último; e o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do inferno. Escreve as coisas que tens visto, e as que são, e as que depois destas hão de acontecer; o mistério das sete estrelas, que viste na minha destra, e dos sete castiçais de ouro. As sete estrelas são os anjos das sete igrejas, e os sete castiçais, que viste, são as sete igrejas.Apocalipse 1:12-20. Podemos ver então que Cristo se revelou como sendo o que detem o poder e o mistério da menorah (castiçal), mas o mais importante para nós entendermos o desenrolar e as alertas que Cristo deu para a igreja em suas sete qualidades e características e em toda a sua trajetória. O que temos que levar em consideração são as advertências e promessas a igreja, caso ela reconheça e concerte os seus erros:

Éfeso: “Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor.
Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres… Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.”Apocalipse 2:4-7

Esmirna: “Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás… Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte.” Apocalipse 2:9-11

Pérgamo: “Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e fornicassem… Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.”  Apocalipse 2:14-17

Tiatira: “Mas algumas poucas coisas tenho contra ti que deixas Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que forniquem e comam dos sacrifícios da idolatria… E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações, e com vara de ferro as regerá; e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai. E dar-lhe-ei a estrela da manhã.”Apocalipse 2:26-28

Sardes: “Sê vigilante, e confirma os restantes, que estavam para morrer; porque não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus.
Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te. E, se não vigiares, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei. Mas também tens em Sardes algumas poucas pessoas que não contaminaram suas vestes, e comigo andarão de branco; porquanto são dignas disso. O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” Apocalipse 3:2-6

Filadélfia: “Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo. Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.” Apocalipse 3:9-12

Laodicéia: “Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca. Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu… Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” Apocalipse 3:15-22

Cristo está demonstrando que o mistério da menorah está também ligado a igreja, e todas essas características estiveram em evidência como a chama em cada braço da menorah que foram acesas no decorrer dos anos,e que agora se evidencia como todas as repreensões válidas para a igreja do último tempo que demonstra cada característica das igrejas anteriores incutidas em sua essência. As chamas da menorah estão completamente acesas tanto na terra como nos céus. Está chegando o tempo em que Ele irá entregar os galardões aos que atentaram e ajustaram as suas vidas e obedeceram a voz do Espírito alertando a igreja, o óleo (Espírito Santo) que alimenta a chama ou a luz da igreja está disponível gratuitamente, e lembre-se de que esse óleo será indispensável para você se apresentar como noiva sábia para com o Noivo (Mateus 25:1-13). Cristo é o que possui a menorah celestial e terrena e Ele também é quem fornece o óleo para a igreja ser luz da terra (Mateus 5:14-16 / 1 João 1:5-7) e Ele mesmo é a luz de Deus (João 1:4-10 / João 3:17-21). Enquanto é tempo busque ajustar cada alerta e cada repreensão vinda de Deus e procure estar na luz e sendo luz, para poder entrar no Seu Reino.

Shalom!!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s