Orem-Pelos-Cristãos-Perseguidos

ROY PONTOH, um verdadeiro soldado de Deus

 

Em 20 de janeiro de 1999, Roy Pontoh, 15 anos, era uma das 125 crianças e jovens da Igreja Cristã Nova Aliança. Eles estavam reunidos para um acampamento bíblico na Universidade Pattimura,na ilha de Ambom, Indonésia. O tema do acampamento foi: “O Exército de Deus”.
Quando o evento acabou, os líderes foram para o posto militar local buscar ajuda para as crianças que esperavam carona numa área perigosa. Meiky Sainykit, pastor de jovens, e três outros homens não conseguiram ajuda, então voltaram ao acampamento. No caminho de volta, foram atacados por um grupo de muçulmanos no vilarejo de Wakal. Eles foram arrancados de seus carros e jogados na estrada. Meiky Sainynakit e o motorista morreram esfaqueados e tiveram seus corpos queimados. O terceiro cristão foi salvo por um policial aposentado.
Por volta das 14 horas, extremistas e guerrilheiros da Laskar Jihad foram para a frente do portão da universidade, formando uma multidão. Conforme ela crescia, as crianças ouviam o som dos gritos e cantos aumentar. Um dos pais disse: “É melhor escondermos as crianças”. Seguindo aquele comando, os outros ajudaram os menores a encontrarem esconderijos nos quartos do complexo. Então eles próprios se esconderam e começaram a orar.
Duas horas depois, o grupo conseguiu entrar com machadinhas, lanças, facas e tacos em suas mãos. Eles encontraram muitos adolescentes, os forçaram a sair dos esconderijos e os espancaram sem dó. Roy Pontoh estava no meio dos que foram descobertos. Eles foram separados do grupo e colocados no salão de jantar onde apanharam e foram insultados.
Roy foi espancado diversas vezes. Os extremistas começaram a questioná-lo: “Quem é você?”, “Sou um soldado de Deus!”, Roy respondeu tremendo. Então o homem que fez a pergunta deu uma machadada no ombro esquerdo de Roy. O golpe quase decepou seu braço. A mesma pergunta foi refeita, Roy deu a mesma resposta e recebeu mais uma machadada em seu ombro direito. O homem então perguntou: “O que é um soldado de Deus?”. Em agonia, Roy respondeu: “Um soldado de Deus está pronto para morrer por Cristo”. Mais um golpe, e a lâmina do machado abriu sua barriga.
“Jesus!” foi a última palavra de nosso irmão. Ele caiu de joelhos e o executor cortou sua garganta. O grupo arrastou o corpo de Roy e o jogou num bueiro com outra vítima, Hermanus Chursam. Três dias depois seu corpo foi levado por policiais. O martírio pode ser o resultado final daqueles que perseveram.
O martírio é descrito como uma resposta legítima à perseguição. Se você e eu tivéssemos falado com Roy antes de sua morte, poderíamos não ter notado tão grande coragem e lealdade para com Jesus. Roy passou no teste da água fervente com louvor. Graduou-se em um lugar especial como um vitorioso. Vencedores são como saquinhos de chá. Temos que colocá-los em água fervente para saber quão fortes eles são!
roy
Roy Pontoh 1984 1999
Porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro. Filipenses 1.21
FONTE: Extraído do Informativo Underground, da Revista Portas Abertas, Janeiro de 2013.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s