EMOÇÃO E RAZÃO NO CULTO A DEUS

Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. ROMANOS 12:1 

Que são israelitas, dos quais é a adoção de filhos, e a glória, e as alianças, e a lei, e o culto, e as promessas; ROMANOS 9:4

10376258_683382275103418_5397638721003702189_n

Não é o êxtase emocional que nos favorece a receber o poder ou a presença do Espírito Santo. Na verdade, no conflito do Carmelo, não é Deus quem faz uso desta ferramenta. Perceba que Elias, ao contrário dos profetas de Baal, recebeu a atenção de Deus apenas por uma simples, solene e reverente oração. É importante entender que, solenidade ou reverência não significa ser mórbido, indiferente ou mesmo sem vida e ânimo. Vários dicionários apresentam que, solenidade tem haver com celebração suntuosa, algo feito com aparência nobre, majestoso, que denota importância, seriedade cujo tom é enfático que infunde imponência e beleza. Portanto, no culto ou celebração, não é o barulho que vai gerar o poder na vida do converso, mas, uma vida de submissão e solenidade diante de Deus. Outro fato perigoso de ser confundido é estimulação de emoção. A verdadeira emoção não tem nada haver com estimulação. Infelizmente, muitos, estão meramente sendo estimulados ao invés de serem saudavelmente emocionados. Por este motivo é que a procura tem sido alta, por um culto mais eletrizante, sensacional e de músicas cada vez mais estimulantes. A emoção se satisfaz com a solenidade, mas, a estimulação sempre desejará uma dose a mais. A advertência que temos é que Satanás pretende introduzir nas experiências cristãs um excitamento emocional como meio de impedir o verdadeiro reavivamento, e que não devemos nos deixar ser controlados “pelos sentimentos”. Todos os que trabalham na vinha do Senhor devem aprender que sentimento não é fé. Estar sempre em estado de emoção, não é exigido. Exige-se, porém, que tenhamos firme fé na Palavra de Deus, como sendo a carne e o sangue de Cristo.” ( Evangelismo, p. 138).


A maior diferença entre verdadeira e falsa adoração é que a primeira se baseia na vontade de Deus em detrimento da vontade e determinações humanas. Reflita profundamente, o que teria acontecido se Moisés tivesse se recusado a retirar as sandálias e entrado na presença do Senhor com elas nos pés? O que teria acontecido se o povo de Israel, ali no Egito, não tivesse passado o sangue nos umbrais? O que teria acontecido caso o povo tivesse se recusado a erigir o santuário de acordo com o modelo que fora mostrado? E se Naamã não tivesse entrado sete vezes no Jordão? E se o povo não tivesse rodeado os muros de Jericó sete vezes? E se o exército de Jeosafá não tivesse apenas permanecido em posição de guerra durante toda a batalha contra os filhos de Moabe, e os filhos de Amom no deserto de Jeruel? Percebe? Nossa vontade, sabedoria, gostos e convicções devem ser subordinados inteiramente à vontade de Deus. A oferta de Caim expressa bem esta verdade, pois, “Caim representa aqueles que observam os princípios e as obras de Satanás, ao adorar a Deus à sua maneira, conforme a própria escolha” (Perto do Céu [MM 2013], p. 192). Portanto, a guerra do monte Carmelo, é um espelho da guerra que enfrentamos em nossos dias e que em breve será potencializada. A verdade de Deus contra a verdade dos homens; a Vontade de Deus, contra a vontade dos homens; e o culto de Deus contra o culto dos homens. É importante compreender que todos nós somos alvos da falsa adoração, seja ela na vida prática ou nos conceitos internos controlado, às vezes, por nossos gostos e convicções pessoais. A revelação que temos é que devemos “advertir nosso povo contra a falsa santificação moderna, que tem sua origem na adoração da vontade, e não na submissão à vontade de Deus. Esse erro está rapidamente inundando o mundo, e, como testemunhas de Deus, seremos convidados a dar decidido testemunho contra ele. É um dos maiores enganos dos últimos dias e constituirá uma tentação para todos os que crêem na verdade presente. Aqueles cuja fé não está firmemente estabelecida sobre a Palavra de Deus serão enganados. E a parte mais triste de tudo isso é que bem poucos dos que são enganados por esse erro encontram novamente o caminho para a luz” ( Fé e Obras, p. 51).

ADORADORES

Estejamos preparados e servindo a Deus em espirito e verdade. O REI vem, o REI vem!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s