Certo dia, minha neta Kátia de três anos surpreendeu seus pais com certa habilidade “ou astúcia” teológica. Ela lhes disse: “Você dois tinham irmãs que morreram. Então Deus as levou para o céu para estarem com Ele. Deus é poderoso!”

O imenso poder de Deus é um mistério, entretanto é simples o suficiente para que uma criança entenda. Em seu jeito infantil de pensar, ela sabia que para Deus fazer algo tão miraculoso, significaria que Ele é poderoso. Sem entender os detalhes, Kátia sabia que Deus fez algo maravilhoso ao levar suas duas tias para o céu.

Com que frequência deixamos de nos envolver em nosso mundo mais sofisticado para nos maravilharmos com essa ideia de que Deus é poderoso? Provavelmente, não o suficiente. Não podemos saber como Deus trouxe os mundos à existência com Sua voz (Jó 38–39; Salmo 33:9; Hebreus 11:3), nem podemos saber como Ele mantém o controle destes mundos (Neemias 9:6). Não podemos saber como Ele planejou e cumpriu a encarnação de Jesus, nem podemos entender como Ele pode fazer o sacrifício de Cristo ser suficiente para a nossa salvação. Mas sabemos que estas coisas são verdade.

O poder de Deus é imensurável em seu prodígio, porém é claro o suficiente para que o entendamos. E, no entanto, é mais uma razão para louvá-lo.