Quando Hans Egede foi à Groenlândia como missionário em 1721, ele não conhecia a língua inuíte. Seu temperamento era frequentemente arrogante e ele lutava para ser gentil com as pessoas.

Em 1733, uma epidemia de varíola varreu a Groenlândia, liquidando quase dois terços do povo inuíte — além da esposa de Egede. Este sofrimento compartilhado dissolveu a dura conduta de Egede e ele passou a trabalhar incansavelmente para cuidar do povo física e espiritualmente. Pelo fato de sua vida agora representar melhor as histórias que ele contava ao povo sobre o amor de Deus, os inuítes puderam finalmente começar a compreender o desejo de Deus de amá-los também. Mesmo no sofrimento, seus corações voltaram-se para Deus.

Talvez você seja como os inuítes nesta história e seja incapaz de ver Deus nas pessoas ao seu redor. Ou talvez você seja como Hans Egede, que lutou para expressar o amor de um modo que ensinasse às pessoas algo sobre Deus. Sabendo que somos pessoas fracas e necessitadas, Deus nos mostrou como é o amor. Ele enviou Seu Filho, Jesus Cristo, para morrer por nossos pecados (João 3:16). Tudo porque Deus nos ama tanto!

Jesus é o exemplo perfeito do amor que é descrito no livro de 1 Coríntios 13. Ao olharmos para Ele, descobrimos que somos amados e assim aprendemos como amar.