A Última Trombeta

Jesus está voltando!

Estudo sobre Apocalipse: igreja de Pérgamo – parte 3

ruinas-de-pergamo“E ao anjo da igreja que está em Pérgamo escreve:” Pérgamo significa casamento com mistura e representa a mistura de práticas pagãs e cristãs no 4° século, quando o Cristianismo se tornou a religião oficial do Império Romano.

(Título) “Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois fios:” Em Hebreus 4.12 a espada de dois gumes é usada para descrever a Palavra de Deus, a fonte da Verdade.

(Menção Honrosa) “Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o meu nome, e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita.” Com o estabelecimento de Bagdá como o principal centro de distribuição entre o Golfo Pérsico e o Mar Mediterrâneo, em seguida à morte de Alexandre, Babilônia entrou em declínio e a religião do culto da mãe/filho mudou seu quartel general para Pérgamo. (Ela eventualmente se estabeleceu em Roma). A referência à habitação de Satanás mostra a verdadeira fonte dessa falsa religião.

(Crítica 1) “Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e se prostituíssem.” (Crítica 2) “Assim tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que eu odeio.” Essas práticas pagãs rastejou para dentro da igreja em Pérgamo, exatamente como em Éfeso.la-resurreccion

(Chamado) “Arrepende-te, pois, quando não em breve virei a ti, e contra eles batalharei com a espada da minha boca.” A verdade do Evangelho sempre foi a melhor defesa contra os cultos.

(Desafio) “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas:” Ainda há muita idolatria na igreja. Talvez você tenha estacionado a sua no estacionamento, ou tenha barbeado sua face esta manhã, ou a mantenha em um banco no centro.

(Promessa) “Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.” Assim como a bola preta era um voto contra alguém, uma pedra branca era sinal de confiança. Quando um importante homem de negócios tinha que terminar uma transação em uma cidade distante, ele não viajava para lá. Era perigoso demais. Invés disso, ele enviava um servo de confiança, capacitado a agir em seu favor. O servo carregava uma forma de identificação parecida como uma moeda feita de argila branca cozida. O selo do homem de negócios sendo representada ira impresso na argila, assim como um nome secreto, conhecido somente pela outra parte da transação. Com a apresentação da pedra branca, o servo se autenticava como merecedor de todos os direitos e privilégios de seu mestre. À Sua maneira, nosso Senhor Jesus nos identificará como merecedores dos direitos e privilégios devidos a Ele, quando entrarmos na Presença do nosso Pai do Céu.

Nosso Senhor instruiu os discípulos a irem por todo o mundo (Mat 18.19-20), mas em Pérgamo o mundo veio para a igreja. No 4° século o Edito de Milão tornou o cristianismo legal e finalmente a religião oficial do Império. Quando isso aconteceu, os festivais pagãos se tornaram feriados cristãos. As festas de Saturnalia e Ishtar se tornaram o Natal e a Páscoa. Isso explica o porquê de símbolos pagãos como a acha de Yule (um pedaço de lenha tradicionalmente queimado no natal em países europeus e na América do Norte) e a árvore sempre verde, que simbolizam o sol morrendo e nascendo novamente no solstício de inverno, serem associados com o Natal, enquanto símbolos da fertilidade como o coelho e os ovos estão conectados com a Páscoa. Ishtar era a deusa babilônica da fertilidade.

As impressionantes ruínas sobre um monte 300 metros acima dos vales perto da moderna Bergama são marcadamente pagãs, com os restos de grandes templos aos deuses e imperadores romanos, mas somente pequenos traços da igreja que existia lá.

A parábola da Semente de Mostarda nos fala de uma pequena semente que cresce como algo que ela jamais deveria ser e é uma profecia do que pode acontecer quando o mundo e a igreja são misturados. E a carta de Paulo aos Coríntios, a igreja mundana, é um paralelo óbvio.

Filhos de Um Casamento Misturado

É minha crença que as igrejas em Éfeso, Esmirna e Pérgamo todas desapareceram, simbolicamente e na realidade. Mas o casamento entre as crenças pagãs e a cristã em Pérgamo produziu 4 frutos que sobrevivem até os dias de hoje e são representados pelas quatro cartas restantes.

Fonte: Olhar profético

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 26 de maio de 2016 por em Estudos e mensagens e marcado , , .

Postagens no Instagram

09) Fruto do Espírito: *TEMPERANÇA* 
É possuir o controle ou domínio sobre os próprios desejos e paixões, inclusive, na fidelidade aos votos conjugais. É a virtude que modera os apetites. É o domínio próprio. Esta é uma das virtudes mais esperadas por todos os que nos cercam, após termos reconhecido o Senhor Jesus Cristo, como nosso Salvador. Isto se dá pelo fato, de que somos transformados pelo poder e a virtude do Espírito Santo, que passou a gerar em nós o seu fruto, isto é, o resultado visível da mudança que O mesmo, operou em nós. ✎ “Mas dado à hospitalidade, amigo do bem, moderado, justo, santo, temperante;” (Tito 1:8)
✎ “Como a cidade derrubada, sem muro, assim é o homem que não pode conter o seu espírito.” (Provérbios 25:28) 08) Fruto do Espírito: *MANSIDÃO* 
É a moderação que se associa à força e a coragem; são qualidades de alguém que pode irar-se com equidade, quando for necessário, e também, humildemente submeter-se quando for preciso. ✎ “Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós,”(1 Pedro 3:15)
✎ “Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão.” (1 Timóteo 6:11)
✎ “Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor,” (Efésios 4:2) 07) Fruto do Espírito: *FÉ*
É a lealdade constante e inabalável a alguém com quem está unidos por promessa, compromisso, fidedignidade e honestidade. É uma posse antecipada do que se espera e a prova das coisas que se não vêem: confiança; fazer merecer crédito é descansar no Senhor. A fé é o maior veículo de bênção a serem recebidas. Ela canaliza nossos anseios e ao mesmo passo, transfere das mãos de Deus, a vitória que almejamos e precisamos para ao mesmo tempo, testificarmos do amor que Deus tem para conosco, quando atende as nossas orações. ✎ “Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.” (2 Coríntios 4:18)
✎ “Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas.” (1 Timóteo 6:12) 06) Fruto do Espírito: #BONDADE
É a qualidade daquele que é bom; que tem brandura; benevolência, sabendo ser um cristão que exerça seu caráter com moderação. A bondade é um dos sentimentos mais importantes a ser vivida pelos cristãos, que estão corroborados com a unção e a virtude do Espírito Santo de Deus que os capacita a demonstrarem uma mudança nos relacionamentos com os que os cercam, principalmente, a família e os irmãos em Cristo, e também, expressivamente os não evangélicos, que precisam ver esta qualidade do fruto do espírito na vida dos santos eleitos de Deus. ✎ “Porque o fruto do Espírito está em toda a bondade, e justiça e verdade”; (Efésios 5:9)
✎ “Eu próprio, meus irmãos, certo estou, a respeito de vós, que vós mesmos estais cheios de bondade, cheios de todo o conhecimento, podendo admoestar-vos uns aos outros.” (Romanos 15:14)
✎ “Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.” (Salmos 23:6) 05) Fruto do Espírito: *BENIGNIDADE*
É a propriedade ou atributo de alguém benigno, ou seja, que é suave, favorável, não tendo um caráter insidioso (desleal, infiel, traidor), ao contrário do que representa os caracteres da benignidade: a fidelidade, lealdade e sinceridade. É não querer magoar ninguém, nem lhe provocar dor. ✎ “Ou desprezas tu as riquezas da sua benignidade, e paciência e longanimidade, ignorando que a benignidade de Deus te leva ao arrependimento?” Romanos 2:4
✎ “Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus.” Efésios 2:7

Visitantes

Map

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 85.396 outros seguidores

Follow A Última Trombeta on WordPress.com

Estatísticas do blog

  • 2,202,124 cliques

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: