MÊS DE ELUL: O REI ESTÁ NO CAMPO

elul-isaac

E Isaque saíra a orar no campo, à tarde; e levantou os seus olhos, e olhou, e eis que os camelos vinham. Rebeca também levantou seus olhos, e viu a Isaque, e desceu do camelo” Gênesis 24:63-64

ELUL: O REI ESTÁ NO CAMPO

O mês de Elul, último mês do ano calendário hebraico, é um momento auspicioso para o arrependimento, oração e introspecção. Estes são dias especiais da misericórdia divina, e a própria essência desses dias evidenciam a necessidade humana básica de proximidade com o Santo, bendito seja … e Sua resposta imediata e inequívoca.

Elul tem uma história de ser um momento preparado para o perdão:

Após o episódio do bezerro de ouro e posterior perdão de D’us ao povo, Moisés subiu ao Monte Sinai novamente no primeiro dia do mês de Elul e permaneceu lá por 40 dias. Ele desceu no dia 10 de Tishrei – Yom Kippur, o Dia da Expiação – com o segundo conjunto de tábuas e a promessa de redenção e perdão. Todos os anos, este período de 40 dias é repetido e traz com ele a oportunidade – e o desafio – para preparar-nos para a experiência incrível da rápida aproximação do Grande Dia Santo, quando todos os descendentes de Adão – todos e cada ser humano, cada nação, serão julgados.

A palavra Elul em hebraico é uma sigla, uma abreviação das palavras hebraicas “Ani L’Dodi v’dodi li:” Eu sou do meu amado e meu amado é meu “(Cântico dos Cânticos 6: 3). Estas palavras de Cântico dos cânticos são realmente o tema deste mês muito especial: percebendo o quão amado somos por D’us, e quão precioso nosso relacionamento com Ele. Elul nos lembra que Deus constantemente nos conclama a voltar para Ele durante este mês, buscamos melhorar nosso relacionamento com D’us e com o outro.

Uma pessoa pode se arrepender qualquer época do ano, mas os dias de Elul são dias de misericórdia divina especial, por isso é um momento que é especialmente propício ao arrependimento e fazer as pazes: “Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está próximo“(Isaías 55: 6). Elul é o momento, quando Ele está próximo. Nossos grandes sábios chamam Elul de o momento em que “o rei está no campo”. A analogia é de um grande e poderoso rei que faz uma visita surpresa para seus súditos, enquanto eles estão no trabalho em seus campos. Para o homem comum, o rei é tão inacessível; afastado em seu palácio, distante e removido. Ele (a) nunca sonha que vai realmente ver o rei, muito menos falar com ele. Então, de repente, um dia, enquanto este homem está inclinado sobre seu trabalho braçal no campo, ele sente um toque suave no ombro dele … ele se vira e para sua surpresa, é o próprio grande rei que está em pé sobre ele; ele veio para visitar, explicando que ele queria estar perto de seus súditos leais, para investigar a sua situação e dar-lhes a oportunidade de perguntar sobre as suas necessidades. Este é o verdadeiro significado de Elul … este é o momento para chamar a Ele!

A visão única  bíblica também relaciona a este conceito diretamente para o lugar do Templo Sagrado, com base neste versículo: “E Isaac saiu para orar no campo para a noite, e ele levantou os olhos e viu, e eis que vinham camelos! E Rebecca ergueu os olhos e viu Isaac … “(Gn 24: 63-64). Segundo a tradição, o patriarca Isaac estabeleceu o serviço diário da tarde da oração e do “campo” em que Isaac foi orar não era outro senão o Monte Moriá, o local escolhido por D’us desde o início do tempo para o Templo Sagrado.

Elul é um bom tempo para o arrependimento de toda sorte … em um nível individual, a nível nacional, e um nível global. E a ciência – ou melhor, a arte – de teshuva, ‘arrependimento’, não é apenas sobre estar se afastando de ‘pecado’, a partir de ações negativas. O verdadeiro arrependimento é o crescimento espiritual constante, diário. Dentro do coração de toda a criação, um sentimento de gratidão e humildade está batendo em uníssono, em temor constante e maravilha da grandeza do Criador. O arrependimento de Elul se manifesta pelo desejo de aprofundar o reconhecimento do nosso relacionamento com D’us; a crescer para mais perto Dele todos os dias.

Fonte: https://www.templeinstitute.org/

*Nota A Última Trombeta: O mês de Elul nesse ano de 2016 começou em 04 de setembro e finda (o dia 29 de Elul) no dia 02 de outubro, onde segundo a tradição judaica é a transição para um novo ano (Rosh Hashana) que começa no dia 03 de outubro. Então do dia 04 de setembro a 02 de outubro é um tempo em que os judeus estão fazendo um “balanço” do ano antes que chegue Rosh Hashana (03 de outubro de 2016), nesse dia (03/10) começa o Yom Teruah (Dia do toque da trombeta ou shofar – Levítico 23:24) que conclama toda a raça humana ao arrependimento diante do Eterno, por causa das transgressões que cometeram no ano que se passou, e para começar uma nova etapa diante dEle. Sabemos que o perdão dos nossos pecados está em Cristo, o nosso Moisés através de Seu precioso sangue (Hebreus 9:6-15), e ao lembrarmos desse sacrifício nesse período e nos contristarmos por causa da nosso proceder, estaremos mostrando a D’us que nós valorizamos o que Ele fez por nós, e com isso mostraremos que nos arrependemos diante dEle por levar uma vida pífia em detrimento à Sua grande graça demonstrada a nós pecadores. Com isso pedimos (aos que assim desejarem) que nesse período até o dia 03 de outubro possamos fazer um balanço de nossas vidas como cristãos, e então convido cada um a fazer Teshuva (arrependimento) perante D’us e através de Cristo; pelos próprios pecados e pela idolatria do bezerro de ouro que tem imperado no meio das congregações cristãs da atualidade. Então a partir do dia 03 de outubro até o dia 12 de outubro pedimos que vocês possam estar nos ajudando a tocar a trombeta para que a igreja de D’us se volte para Ele (não apenas nesses dias, mas que seja o começo) para que alcancemos o Seu favor, porque verdadeiramente temos transgredido contra a Sua Aliança constantemente. Aproveite também esses dias do mês de Elul (04 de setembro – 02 de outubro) para se aproximar em súplicas diante do Grande Rei. Shalom!!!!!

5 comentários em “MÊS DE ELUL: O REI ESTÁ NO CAMPO

  1. Na matéria anterior a esta, sobre o achado das pedras está dito assim:
    “A família sul-africana trazia em sua história o relato de que um ancestral chamado Croiz Arneet deTarn Auret recebera a pedra do “sumo sacerdote” (não se sabe de que religião) por ter ajudado a libertar Jerusalém em 1189”.

    Auret – invertido TERUA

    Nesta matéria:
    Nota de Última trombeta:
    “Então do dia 04 de setembro a 02 de outubro é um tempo em que os judeus estão fazendo um “balanço” do ano antes que chegue Rosh Hashana (03 de outubro de 2016), nesse dia (03/10) começa o Yom Teruah (Dia do toque da trombeta ou shofar – Levítico 23:24)”

    Humberto:
    Será “coincidência” ou providência divina, ou indicação profética, que o nome do homem que recebeu as pedra em depósito tenha o nome Croiz arneet de Tarn Auret = TERUA, Toque das trombetas?

    Curtir

    • Tentado garimpar indicações proféticas:
      Croiz Auret = “acredito dia do toque da trombeta”

      Croiz – francês arcaico
      Crois – francês moderno = creio, acredito.

      Teruah, toque da trombeta não remete ao arrebatamento?

      O achado das pedras Urim e Tumim em depósito a “creio terua” foi divulgado este ano 2016.

      1) Achado das pedras urim e Tumim
      2) Toque da trombeta (Teruah Auret)
      3) Arrebatamento

      Isto aqui é apenas uma tentativa de interpretação! Fiquemos alerta, preparados com Cristo, porque o arrebatamento está próximo, mesmo se não for o arrebatamento, a vida é uma fumaça que o vento leva!

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s