A Última Trombeta

Jesus está voltando!

Grande sinal no céu de Apocalipse 12 acontecerá em setembro de 2017

O ÚNICO “GRANDE SINAL” REVELADO PELAS ESCRITURAS OCORRERÁ AO FIM DA FESTA DAS TROMBETAS DE 2017

I – DISSE YESHUA: “OLHAI PARA CIMA E LEVANTAI AS VOSSAS CABEÇAS PORQUE A VOSSA REDENÇÃO ESTÁ PRÓXIMA” (LUCAS 21:28)

Yeshua revelou que, ao olharmos para cima, saberemos que nossa redenção está próxima. Eis o texto:

“Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima.” (Lucas 21:28)

O Apóstolo Paulo, em sua Carta aos Colossenses, também orientou para que se pensasse nas coisas que são de cima:

Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus.” (Colossenses 3:2,3)

Afinal, por que Jesus mandou que olhássemos para cima? O que há lá em cima? Ora, em cima  está o céu com o sol, a lua e as constelações de estrelas.

II – “LEVANTAI OS OLHOS E OBSERVAI AS ALTURAS: QUEM CRIOU TUDO ISSO? FOI AQUELE QUE COLOCA EM MARCHA CADA ESTRELA DO SEU INCONTÁVEL EXÉRCITO CELESTIAL, E A TODAS CHAMA PELO NOME” (ISAÍAS 40:26)

Ao olharmos para cima, nas alturas, observaremos um incontável número de estrelas, cada uma das quais o Eterno chama pelo seu respectivo nome. E, sem dúvida, todas as constelações de estrelas o atendem prontamente. É o que revela o livro do profeta Isaías:

Levantai os olhos e observai as alturas: Quem criou tudo isso? Foi Aquele que coloca em marcha cada estrela do seu incontável exército celestiale a todas chama pelo nome. O seu poder é incalculável; inextinguível a sua força, e, por isso, nenhum desses corpos celestes deixa de atender prontamente.” (Isaías 40:26)

 Observamos ainda, na Bíblia, que o Eterno se refere a algumas constelações de estrelas pelos seus respectivos nomes. Por exemplo, quando se dirigiu a Jó para fazê-lo entender seu grande poder, o Eterno se referiu às constelações do Órion, do Sete-estrelo (também conhecida como Plêiades, a qual pertence à constelação de Touro), e da Ursa (há duas constelações com o nome de Ursa: a Ursa Maior e a Ursa Menor, sendo que provavelmente o Eterno se referiu à constelação de Ursa Maior), através de seus respectivos nomes. Eis o texto:

“Ou poderás tu ajuntar as delícias do Sete-estrelo ou soltar os cordéis do Órion?

Ou produzir as constelações a seu tempo, e guiar a Ursa com seus filhos?

Sabes tu as ordenanças dos céus, ou podes estabelecer o domínio deles sobre a terra?” (Jó 38:31-33)

 

stellarium11

Acima, a constelação do Órion a qual o Eterno se referiu quando se dirigiu a Jó em Jó:38:31

 

Estudiosos apontam que a tradição judaica revela que os patriarcas anteriores ao dilúvio inventaram a astronomia. Observando e imaginando desenhos nas constelações de estrelas, eles inventaram um meio de contar suas histórias e transmiti-las a outras gerações através das constelações. Era um método melhor do que a escrita, pois as estrelas sempre estariam presentes lá no céu. O próprio historiador Flávio Josefo, que viveu na época de Jesus, confirmou este entendimento, revelando que Adão, Sete e Enoque deram nomes às constelações de estrelas existentes:

 

Adão, Sete e Enoque … São os inventores deste conhecimento especializado em estrelas e suas ordens e, para que sua visão não fosse perdida seus descendentes fizeram dois pilares de pedra e de tijolos” (Flávio Josefo, Antiguidades, II, 3)

 

De acordo com as Escrituras, as estrelas foram todas enumeradas por Deus: “Conta o número das estrelas, chamando-as todas pelo seu nome” (Salmos 147:4).

 

Vale ressaltar que as constelações de estrelas foram criadas por Deus e nomeadas pelo Eterno e pelos seus servos Adão, Sete e Enoque, antes do dilúvio, gerando o conhecimento da astronomia, que é um ramo legítimo da ciência estudado até os dias de hoje. Dentre as muitas constelações nomeadas, as mais conhecidas são as constelações do Zodíaco, que foram criadas e nomeadas por Deus e seus filhos, em sua maioria, com o nome de animais, daí o nome Zodíaco, cujo prefixo “Zoo” está relacionado a animais (daí a palavra Zoológico, etc). Assim, algumas das constelações do Zodíaco foram nomeadas com nomes de animais, tais como peixes, touro, carneiro (áries), caranguejo (câncer), leão, e escorpião.

 

Apenas para deixar claro, vale lembrar que, depois disso, Satanás criou o engano da astrologia, para tentar distorcer o que Deus criou e nomeou. Logo, a astrologia, ou seja, querer fazer adivinhação sobre o que vai ocorrer no futuro individual de cada um com base nas estrelas é abominação diante de Deus (Isaías 47:12-14). Pois somente o Eterno pode anunciar o que há de acontecer, através da sua Palavra contida nas Escrituras Sagradas:

 

Eu sou Deus, e não há outro, eu sou Deus, e não há outro semelhante a mim; que desde o princípio anuncio o que há de acontecer e desde a antiguidade, as coisas que ainda não sucederam; que digo: o meu conselho permanecerá de pé, farei toda a minha vontade” (Isaías 46:9,10).

 

Logo, a astronomia é um ramo legítimo da ciência e que teria sido criada pelos próprios filhos do Eterno na Antiguidade. Por outro lado a astrologia, criada depois por Satanás, se propõe a usar as estrelas para fins malignos de adivinhações e agouros.

 

Assim, ao anunciar o que vai acontecer, Deus e somente Deus, através das Escrituras Sagradas, poderá se utilizar do sol, da lua e das constelações das estrelas. É o que Ele deixa bem claro no primeiro capítulo da Bíblia:

 

“E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos.

E sejam para luminares na expansão dos céus, para iluminar a terra; e assim foi.

E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas.” (Gênesis 1:14-16)

 

Assim, os corpos celestes são utilizados pelo Eterno, primeiramente para sinais proféticos, depois para tempos determinados(observe que a palavra hebraica usada para “tempos determinados” em Gênesis 1:14 é “moed”, que é a mesma palavra usada em Levítico 23:2 para se referir às sete “festas do Eterno”), e por fim, os corpos celestes são usados para contagem dos dias e anos.

 

As doze constelações do Zodíaco, que foram criadas pelo Eterno, são chamadas de “as estrelas” em Gênesis 37.9 (onze das quais se prostraram diante de José, sendo ele próprio a 12ª estrela). A palavra Zodíaco também quer dizer “graus”, “degraus” ou “passos” que assinalam a passagem do sol pelos céus e que correspondem aos doze meses do ano.

 

Além das constelações do Zodíaco, há outras constelações, inclusive aquelas a que o Eterno se referiu em Jó 38:31-33: Órion e Ursa.

 

stellarium21

Acima, a constelação da Ursa Maior a qual o Eterno se referiu quando se dirigiu a Jó em Jó:38:32

 

Ressalte-se que a Constelação Sete-estrelo corresponde a aglomerado de estrelas, também conhecido como Plêiades, o qual pertence à constelação de Touro. Vale também citar que o Eterno volta a se referir a estas constelações em Amós 5:8:

 

Procurai O que faz o Sete-estrelo e o Órion e torna a sombra da noite em manhã, e faz escurecer o dia como a noite, que chama as águas do mar, e as derrama sobre a terra; o Senhor é o seu Nome.” (Amós 5:8)

 

stellarium31

Acima, envolto por um círculo no alto da figura, está o Sete-estrelo, que é um aglomerado de estrelas pertencente à constelação do Touro, o qual é citado na Escritura de Amós 5:8.

 

 

III – O ÚNICO GRANDE SINAL REVELADO PELAS ESCRITURAS: APOCALIPSE 12:1-5

 

 

Na Bíblia, o Eterno Deus revela vários sinais proféticos do Gênesis ao Apocalipse, mas há somente um único texto em que o sinal é caracterizado como um “Grande Sinal”. Eis o texto:

 

E viu-se um GRANDE SINAL no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça.

E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz.

E viu-se outro sinal no céu; e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas.

E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho.

E deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono.” (Apocalipse 12:1-5)

 

A seguir, vamos examinar cada elemento desta visão.

 

III.1 A MULHER

 

Alguns elementos desta visão já foram identificados em sonho por José, um dos filhos de Jacó:

 

“E teve José outro sonho, e o contou a seus irmãos, e disse: Eis que tive ainda outro sonho; e eis que o sol, e a lua, e onze estrelas se inclinavam a mim.

E contando-o a seu pai e a seus irmãos, repreendeu-o seu pai, e disse-lhe: Que sonho é este que tiveste? Porventura viremos, eu e tua mãe, e teus irmãos, a inclinar-nos perante ti em terra?

Seus irmãos, pois, o invejavam; seu pai porém guardava este negócio no seu coração.” (Gênesis 37:9-11)

 

Assim sendo, no sonho de José, seu pai Jacó era o sol; sua mãe, a lua; e seus onze irmãos, onze estrelas. Ora, desta forma, se conclui que o conjunto de sol, lua e estrelas, no sonho de José, representava o próprio povo de Israel.

 

Sabemos que, na própria Bíblia, são encontradas as respostas para entendimento das revelações nela contidas. E, neste caso de Apocalipse 12, é o Livro do Gênesis que fornece a explicação para compreensão do Livro do Apocalipse. Desta forma, não restam dúvidas de que a “mulher” de Apocalipse 12 representa Israel, uma vez que, desta visão, participam os mesmos elementos de Gênesis 37, a saber, o sol (Israel), a lua (mulher de Israel) e as doze estrelas (as quais representam os 12 filhos de Israel).

 

III.2 A SERPENTE

 

Quanto ao dragão da visão, o próprio texto de Apocalipse 12:9 revela ser Satanás, a antiga serpente:

 

“E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.” (Apocalipse 12:9)

 

III.3 O FILHO

 

Quanto ao filho gerado por Israel, este é o próprio Messias, Yeshua (Jesus em hebraico), Ele que irá reger todas as nações:

 

E deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono.” (Apocalipse 12:5)

 

Há um ponto a ser explicado neste texto. A palavra “arrebatado” de Apocalipse 12:5 é traduzida a partir da palavra grega “harpazo”, a qual também figura no texto original de 1ª Tessalonicenses 4:17, sendo também traduzida nesse texto pela palavra “arrebatados”. Eis o texto de 1ª Tessalonicenses 4:16-17, que trata do Arrebatamento da Noiva do Cordeiro:

 

“Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.

Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.” (1 Tessalonicenses 4:16,17)   

 

Ocorre que a palavra grega “harpazo” significa “arrancar algo bruscamente e com força”. E sabemos que Yeshua não foi arrancado da Terra com força, nem com violência, ou seja, Ele não foi arrebatado, mas Yeshua ascendeu ao Céu por sua própria vontade e Poder:

 

“E, quando dizia isto, vendo-O eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem O recebeu, ocultando-O a seus olhos.

E, estando com os olhos fitos no céu, enquanto Ele subia, eis que junto deles se puseram dois homens vestidos de branco.” (Atos 1:9,10)

 

Com o profeta Elias, foi diferente. Verifica-se, na Bíblia, que Elias não ascendeu ao céu, mas foi arrebatado ao céu num redemoinho, tendo sido bruscamente separado de Eliseu por carro e cavalos de fogo:

 

“E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho.” (2 Reis 2:11)

 

Assim, Elias não foi o poder propulsor de sua elevação ao céu, pois houve vários elementos envolvidos: redemoinho, carro de fogo, cavalos de fogo. Logo, Elias foi arrebatado.

 

Yeshua (Jesus), por sua vez, foi o próprio Poder propulsor de sua elevação ao céu. Logo, Yeshua não foi arrebatado, mas foi ascendido por Ele mesmo ao céu.

 

Logo, os termos arrebatamento e ascensão são diferentes. O arrebatamento precisa de um poder externo para provocar a subida; e a ascensão não precisa de um poder externo para provocar a subida, pois o próprio que ascende é quem detém o Poder para se elevar a Si mesmo ao céu.

 

Então, como explicar o fato de Apocalipse 12:5 indicar que o Messias foi arrebatado?

 

A resposta está nas próprias Escrituras. A Bíblia se refere a Yeshua como composto de Cabeça e Corpo. A Cabeça é Ele próprio. E o seu Corpo é a igreja fiel que será arrebatada, a qual é também conhecida como a Noiva do Cordeiro. Em suas cartas aos Coríntios e aos Efésios, o Apóstolo Paulo fala a respeito deste mistério:

 

“Ora, vós sois o Corpo de Cristo, e seus membros em particular.” (1 Coríntios 12:27)

“Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a Cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do Corpo.

Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja;

Porque somos membros do seu Corpo, da sua Carne, e dos seus Ossos.” (Efésios 5:23,29,30)

 

Então, podemos perfeitamente entender que a elevação do Messias se dá em dois momentos: primeiramente Ele próprio, a Cabeça, ascendeu ao céu (após sua ressurreição); e depois a sua Noiva, o seu Corpo, será arrebatada ao céu (após a ressurreição dos que morreram em Cristo). É o que o Apóstolo Paulo explica em sua primeira carta aos Coríntios:

 

“Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo.

Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda.” (1 Coríntios 15:22,23)  

 

Desta forma, podemos concluir que, quando Apocalipse 12:5 menciona que o Filho será arrebatado, está se referindo ao Corpo do Filho que será arrebatado, ou seja, a Noiva do Cordeiro que, de acordo com as Escrituras, é o próprio Corpo de Yeshua. Então Apocalipse 12:5 se refere ao “harpazo”, ou seja, ao Arrebatamento do Corpo de Cristo, ou seja, da Noiva do Cordeiro.

 

Assim sendo, conclui-se que a MULHER na visão corresponde a Israel; a SERPENTE corresponde a Satanás; e o FILHO na visão corresponde ao Corpo de Yeshua, ou seja, a Noiva do Cordeiro.

 

 

IV – SENDO A TRIBULAÇÃO TRATADA DO CAPÍTULO 6 AO 19 DE APOCALIPSE, DE FORMA SEQUENCIAL, COMO ENTÃO SE EXPLICA QUE O ARREBATAMENTO DA IGREJA ESTARIA SENDO REVELADO ATRAVÉS DO GRANDE SINAL CONTIDO NO CAPÍTULO 12 (NO MEIO DO LIVRO)?

 

 

No Livro do Apocalipse, os eventos são apresentados de forma sequencial. Alguns capítulos deixam isto claro, quando se iniciam com a expressão “Depois destas coisas…”, como é o caso dos capítulos 4, 7, 18 e 19.

 

Em suma, os capítulos de 1 a 3 tratam do tempo da igreja; os capítulos 4 e 5 apresentam o Eterno e o Cordeiro em sua glória, já com a igreja arrebatada; os capítulos de 6 a 9 tratam da primeira metade da Tribulação; os capítulos 10, 13 e 14 tratam de eventos que ocorrem no meio da Tribulação; os capítulos de 15 a 19 tratam da segunda metade da Tribulação; o capítulo 20 trata do milênio até o juízo do trono branco; o capítulo 21 trata de novos céus e nova terra; e o capítulo 22 trata da expectativa do Esposo (Yeshua) e da Esposa (a igreja que será arrebatada) pelo seu futuro encontro por ocasião do Arrebatamento. E os capítulos 11 e 12?

 

Ocorre que, ao redigir os capítulos 11 e 12 do Apocalipse, o Apóstolo João adotou uma narrativa diferente dos demais capítulos, pois abordou, em ambos os capítulos, fatos que ocorrerão tanto no início da Tribulação como na parte final do período de sete anos. Vejamos a seguir.

 

IV.1 NO CAPÍTULO 11

 

No capítulo 11, em apenas três versos, é feita referência a eventos que ocorrerão tanto no início da Tribulação, como na parte final da Tribulação. Observe o texto:

 

“E foi-me dada uma cana semelhante a uma vara; e chegou o anjo, e disse: Levanta-te, e mede o templo de Deus, e o altar, e os que nele adoram.

E deixa o átrio que está fora do templo, e não o meças; porque foi dado às nações, e pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses.

E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco.” (Apocalipse 11:1-3)   

 

Verifica-se que, no verso 2, é revelado que o átrio do Templo em Jerusalém será dado às nações por quarenta e dois meses, ou seja, pelos últimos três anos e meio da Tribulação, ao final dos quais, Yeshua virá para aniquilar o Anticristo e os exércitos das nações que se aliarem com o Iníquo.

 

Por outro lado, no verso 3, é revelado que o Eterno dará poder às suas duas testemunhas no início da Tribulação, as quais profetizarão por mil, duzentos e sessenta dias, ou seja, pelos primeiros três anos e meio da Tribulação, ao final dos quais o Anticristo assumirá o governo mundial, como previsto no verso 7.

 

IV.2 NO CAPÍTULO 12

 

No capítulo 12, ocorre o mesmo fenômeno. Nos versos de 1 a 5, é revelado o Arrebatamento da Noiva do Cordeiro, após o qual terá início o período da Tribulação. Nos versos de 6 a 17, são revelados eventos relacionados à segunda metade da Tribulação, começando com a fuga de Israel para o deserto onde será sustentado por mil duzentos e sessenta dias (verso 6), ou seja, pelos últimos três anos e meio da Tribulação. Observe que esta mesma fuga de Israel para o deserto é novamente tratada no verso 14, em que é previsto que, no deserto, Israel será sustentado por um tempo (um ano), e tempos (dois anos), e metade de um tempo (metade de um ano), ou seja, pelos últimos três anos e meio da Tribulação. Observe os textos dos versos 6 e 14, pois tratam do mesmo período, os últimos três anos e meio da Tribulação:

 

“E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias.” (Apocalipse 12:6)

 

“E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente.” (Apocalipse 12:14)     

 

Assim sendo, comprova-se que os capítulos 11 e 12 do Livro do Apocalipse narram fatos relacionados tanto à primeira como à segunda metade da Tribulação, sendo que, nos versos de 1 a 5 de Apocalipse 12, é revelado o Arrebatamento do Corpo de Cristo, da Noiva do Cordeiro.

 

 

V – O GRANDE SINAL DE APOCALIPSE 12:1-5 OCORRERÁ NO CÉU UMA ÚNICA VEZ EM TODA A HISTÓRIA DA HUMANIDADE: EM 23 DE SETEMBRO DE 2017

 

 

Eis novamente o texto de Apocalipse 12:1-5:

 

“E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça.

E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz.

E viu-se outro sinal no céu; e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas.

E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho.

deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono.” (Apocalipse 12:1-5)

 

Todas estas informações estarão presentes no céu, em uma única vez, em toda a História da Humanidade: no dia 23 de setembro de 2017.

 

Podemos contemplar o cumprimento desta Palavra Profética, através do sistema “stellarium”, obtido no site www.stellarium.org, de fácil operação, e utilizado também por pesquisadores e estudiosos do mundo inteiro (inclusive por diversas universidades brasileiras ou estrangeiras), devido à abrangência e precisão das informações que apresenta.

 

Assim sendo, ao pesquisarmos, através deste sistema “stellarium”, o céu no dia 23 de setembro de 2017, obteremos as seguintes representações, as quais analisaremos detalhadamente. Observe que o sistema “stellarium” apresenta as constelações no céu, estando capacitado também para representá-las através das figuras que correspondem aos nomes pelos quais são chamadas.

Céu do dia 23 de setembro de 2017 apresentando as constelações envolvidas na revelação de Apocalipse 12:1-5

stellarium51

 

Céu do dia 23 de setembro de 2017 apresentando as constelações envolvidas na revelação de Apocalipse 12:1-5, representadas pelas figuras que correspondem aos seus nomes pelos quais são chamadas pelo Eterno (Isaías 40:26)

 

V.1 – A MULHER: A CONSTELAÇÃO DE VIRGEM

 

V.1.1 – A MULHER VESTIDA DO SOL

 

No dia 23 de setembro de 2017, a mulher estará vestida do Sol. Observe, nas figuras acima, que o Sol, neste dia, estará “vestindo” (iluminando) a mulher da Constelação de Virgem a partir de seu ombro esquerdo.

 

V.1.2 – A LUA DEBAIXO DOS PÉS DA MULHER

 

No dia 23 de setembro de 2017, a Lua estará debaixo dos pés da mulher. Observe, nas figuras acima, que a Lua, neste dia, estará debaixo dos pés da mulher da Constelação de Virgem.

 

V.1.3 – UMA COROA DE DOZE ESTRELAS SOBRE A CABEÇA DA MULHER

 

No dia 23 de setembro de 2017, uma coroa de doze estrelas estará sobre a cabeça da mulher. Ora, sobre a cabeça da mulher da Constelação de Virgem se encontram fixas no céu as nove estrelas da Constelação de Leão. Ocorre que, nos dias que antecederem o dia 23 de setembro de 2017, três planetas (Mercúrio, Marte e Vênus) se aproximarão da Constelação de Leão e formarão, junto com as nove estrelas de Leão, as doze estrelas sobre a cabeça da mulher da Constelação de Virgem (vale lembrar que, nas Escrituras, o Eterno se utiliza do termo “estrelas” para designar os demais corpos celestes que não sejam sol e lua).

 

Observe, a seguir, as Constelações de Virgem e de Leão nas seguintes datas: 23 de agosto de 2017 (um mês antes de 23 de setembro de 2017), 08 de setembro de 2017 (quinze dias antes de 23 de setembro de 2017) e no próprio dia 23 de setembro de 2017. Veja, a seguir, como os planetas Mercúrio, Marte e Vênus vão se aproximando da Constelação de Leão para se alinharem e formarem, juntamente com as nove estrelas da Constelação de Leão, a coroa de doze estrelas, no exato dia 23 de setembro de 2017 para cumprir, assim, a Palavra do Eterno.

stellarium6

 

Em 23 de agosto de 2017, Mercúrio estará junto à Constelação de Leão; Marte estará chegando próximo dela; e Vênus estará ainda bem longe.

stellarium7

 

Em 08 de setembro de 2017, Mercúrio e Marte já estarão junto à Constelação de Leão; e Vênus estará se aproximando, mas ainda não haverá indicação de que será formada uma coroa que venha a se encaixar na cabeça de Virgem da Constelação.

 

stellarium8

Em 23 de setembro de 2017, Mercúrio, Marte e Vênus já se encontrarão perfeitamente alinhados, formando a coroa de 12 estrelas.

 

Observe abaixo que a coroa apresentará uma abertura (formada pela distância entre Mercúrio e a estrela de Leão mais próxima de Virgem) que se encaixará perfeitamente na cabeça da mulher da Constelação de Virgem:

 

stellarium9

Em 23 de setembro de 2017, Mercúrio e a estrela de Leão mais próxima de Virgem formarão a abertura da coroa, a qual se encaixará perfeitamente na cabeça da mulher da Constelação de Virgem.

 

V.2 A GESTAÇÃO DE NOVE MESES E MEIO DO FILHO QUE SERÁ REI

 

A Escritura revela que a Mulher estará gerando um Rei:

 

“E estava grávida, e com dores de parto, e gritava com ânsias de dar à luz.

deu à luz um filho homem que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono.” (Apocalipse 12:2,5)

 

Existe, no Sistema Solar, um planeta que é conhecido e reconhecido, inclusive pelos pesquisadores e estudiosos de astronomia, como o Planeta-Rei. Trata-se do Planeta Júpiter, o qual é o maior planeta do Sistema Solar.

 

Ocorre que algo impressionante ocorrerá: o Planeta Júpiter entrará no ventre da Constelação de Virgem e, de um modo surpreendedor, apresentará um movimento extraordinariamente retrógado, durante o período de 9 meses e meio, ao final do qual, será dado à luz em 23 de setembro de 2017, ou como diz a própria Escritura: será dado à luz e “arrebatado para Deus e para o seu trono” (Apocalipse 12:5).

 

Assim, de 07 de dezembro de 2016 a 23 de setembro de 2017, por 9 meses e meio, Júpiter se moverá dentro do ventre da Constelação de Virgem, até vir à luz no dia do “Grande Sinal”, quando será arrebatado para Deus. Observe, nas figuras a seguir, o planeta Júpiter nos dias 07 de dezembro de 2016, 23 agosto de 2017 (um mês antes) e 23 de setembro de 2017.

stellarium10

 

07 de dezembro de 2016: início da gestação do Corpo do Filho que irá reinar

 

stellarium11

23 de agosto de 2017: um mês antes do parto do Corpo do Filho que irá reinar

 

stellarium12

23 de setembro de 2017: o Corpo do Filho nasce e é arrebatado para o trono de Deus

 

V.3 O DRAGÃO, A ANTIGA SERPENTE: A CONSTELAÇÃO DENOMINADA “SERPENTE” PERMANECERÁ DIANTE DA CONSTELAÇÃO DE VIRGEM DURANTE TODA A GESTAÇÃO, A ESPERA DO NASCIMENTO DO FILHO QUE REINARÁ   

 

A Escritura revela que um dragão, conhecido como a antiga serpente, estará parado diante da mulher que haverá de dar à luz para que, dando ela à luz, venha lhe tragar o filho.

 

“E viu-se outro sinal no céu; e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas.

E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho.

E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.” (Apocalipse 12:2,3,9)

 

Comprovando mais um cumprimento da revelação do “Grande Sinal” de Apocalipse 12, a Constelação denominada Serpente se encontrará diante dos pés da Constelação de Virgem, durante toda a gestação, esperando poder tragar o Corpo do Filho que nascerá da Virgem. Observe o cumprimento perfeito da Palavra Profética em 23 de setembro de 2017:

 

stellarium13

Em 23 de setembro de 2017, a Serpente estará parada diante da Virgem para tentar tragar o Filho que irá reinar (representado pelo planeta Júpiter, também chamado de Planeta-Rei), quando este nascer.

 

Ocorre que o Corpo do Filho será arrebatado para Deus como revela a Escritura de Apocalipse 12:5. Fato este que corresponde ao “Grande Sinal” revelado em Apocalipse 12:1-5, o qual ocorrerá uma única vez na História da Humanidade: em 23 de setembro de 2017.

 

 

VI – EM 23 DE SETEMBRO DE 2017 ACONTECERÁ A FESTA DAS TROMBETAS DO ANO DE 2017 E, DE ACORDO COM 1ª CORÍNTIOS 15:51-52, O ARREBATAMENTO DA NOIVA DO CORDEIRO OCORRERÁ AO SOAR A ÚLTIMA TROMBETA, QUE CORREPONDE AO ÚLTIMO TOQUE DO SHOFAR EM UMA FESTA DAS TROMBETAS 

 

 

Eis o texto sagrado:

 

“Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados;

Num momento, num abrir e fechar de olhosante a última trombetaporque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.

Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade.” (1 Coríntios 15:51-53)

 

A “última trombeta” a que se refere o Apóstolo Paulo, em 1ª Coríntios 15:51-53, é exatamente o último toque do shofar dado em uma Festa das Trombetas, toque este denominado “Tekiah Gedolah”.

 

Ocorre que, em 2017, a última trombeta será tocada exatamente em 23 de setembro de 2017, data da Festa das Trombetas em 2017, de acordo com o calendário judaico, data em que também estará estampado no Céu o “Grande Sinal”, o único sinal que a Escritura denomina de “Grande”.

 

Assim sendo, no mesmo momento em que tocar a última trombeta na Festa das Trombetas de 2017, em 23 de setembro de 2017, o Céu apresentará uma mulher (a Constelação de Virgem) vestida de sol (estará com o sol a iluminando); com a lua debaixo dos pés; e com uma coroa de doze estrelas (as nove estrelas da Constelação de Leão e mais os planetas Mercúrio, Marte e Vênus perfeitamente alinhados, sendo que Mercúrio e a estrela de Leão mais próxima de Virgem formarão a abertura da coroa que se encaixará perfeitamente da cabeça da Virgem); a Virgem da Constelação estará dando à luz seu Filho que irá reinar (após nove meses e meio de gestação do Planeta Júpiter, também chamado de Planeta-Rei); e, durante todo este tempo, a Virgem da Constelação terá diante de si o grande dragão, a antiga serpente (representada pela Serpente da Constelação situada em frente aos pés da Constelação de Virgem), esperando que seu Filho nasça para O tragar.

 

Ocorre que, neste momento, único em toda a História da Humanidade, em que se estampará este “Grande Sinal” no céu, em 23 de setembro de 2017, ocorrerá o nascimento e o Corpo do Filho da Virgem será arrebatado para Deus, conforme Apocalipse 12:5.

 

Vale lembrar que o Corpo do Filho é também conhecido como a Igreja fiel de Yeshua ou a Noiva do Cordeiro (1ª Coríntios 12:27 e Efésios 5:23,29,30), a qual será arrebatada. A palavra grega “harpazo”, usada em Apocalipse 12:5 e 1ª Tessalonicenses 4:17, significa “arrebatado” (que quer dizer “arrancar com rapidez e violência”), logo não se aplica a Yeshua, pois Ele não foi arrebatado, mas ascendeu ao céu por sua própria vontade e Poder (Atos 1:9.10), razão pela qual o Filho revelado em Apocalipse 12:5 se refere ao Corpo de Cristo, também conhecido como a Noiva do Cordeiro.

 

 

VII – CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

 

Amados, gostaria de esclarecer que não estamos marcando data para o Arrebatamento da Noiva do Cordeiro.

 

Mas também gostaria de mencionar alguns fatos que com certeza ocorrerão:

 

Com certeza, em 23 de setembro de 2017, ocorrerá a Festa das Trombetas de 2017.

 

Também se tem certeza de que, conforme 1ª Coríntios 15:51-52, o Arrebatamento da Noiva do Cordeiro se dará ao toque da chamada “última trombeta”, que corresponde ao último toque emitido pelo Shofar em uma Festa das Trombetas.

 

Também, com certeza, o “Grande Sinal” de Apocalipse 12:1-5, reproduzido a seguir, estará lá no Céu em um único dia em toda a História da Humanidade: 23 de setembro de 2017.

 

stellarium53

 

Assim, se tem também certeza de que todos os fatos, sem exceção, envolvidos no “Grande Sinal” de Apocalipse 12:1-5, se cumprirão em sua plenitude em 23 de setembro de 2017: a mulher da Constelação de Virgem estará vestida de sol (iluminada pelo sol), com a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça (as estrelas da Constelação de Leão e os planetas Mercúrio, Marte e Vênus); o planeta Júpiter, que representa o filho da mulher da Constelação de Virgem, será dado à luz e arrebatado em 23 de setembro de 2017, após uma gestação de nove meses e meio no ventre da Virgem; e a serpente da Constelação da Serpente (o grande dragão) estará posicionada diante da mulher da Constelação de Virgem, neste dia 23 de setembro de 2017, buscando tragar a criança quando nascer.

 

Tudo isto estará lá…De modo extremamente surpreendedor e impressionante…Com toda a certeza…

 

Tudo isto estará lá no Céu: o “Grande Sinal” de Apocalipse 12:1-5, que acontecerá em um único dia na História da Humanidade: dia 23 de setembro de 2017…ao soar a última trombeta da Festa das Trombetas de 2017.

 

Que Deus os abençoe!

Fonte: O arrebatamento.net

Anúncios

5 comentários em “Grande sinal no céu de Apocalipse 12 acontecerá em setembro de 2017

  1. Daniel Martins Bras
    15 de abril de 2017

    Sera que isso é verdade mesmo ???

    Curtir

  2. Pingback: Conjunção Lua e Júpiter na noite da Festa da Páscoa | A Última Trombeta

  3. EMILIANO FELIPPIN DOS SANTOS
    9 de abril de 2017

    Glória a Yeshua!
    Que momento para estas palavras!
    Mas amados irmãos, sem desfazer de tão maravilhoso estudo/revelação, não esqueçamos:
    Mat 24:44: “Por isso ficai também vós apercebidos; porque numa hora em que não penseis, virá o Filho do homem.”
    😀 já podemos ouvir seus passos oh Amado! Sentir o teu perfume, Cordeiro Santo!
    Maranata….. Ora vem Senhor Jesus!

    Curtir

  4. Antônio Calil
    21 de fevereiro de 2017

    Fico muito feliz por este estudo estar sendo postado pelo blogaultimatrombeta. Acompanho e me alimento do conteúdo do blog de vocês todos os dias. Saibam que todos os estudos do site oarrebatamento.net estão à disposição de vocês para que os postem nesse blog sempre que desejarem. E que tudo seja para a glória do Eterno. Shalom.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Postagens no Instagram

Sim, Senhor!💝 Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro, para que tenham direito à árvore da vida e possam entrar na cidade pelas portas.
Apocalipse 22:14 
#aultimatrombeta  #arrependimento  #Céu Amem uns aos outros!

#GodIsLove  God  #Jesus #Love  #Command Tão simples que tem gente que não quer acreditar. Se você crê em Cristo verdadeiramente e não vive na ignorância, você segue algo e alguém! Esse algo é o Evangelho que está na Bíblia. Esse alguém é Jesus Cristo. Não se pode acreditar, cegamente, no que um ser humano fala. Os cristãos de Beréia, examinavam as escrituras para ver se era verdade o que Paulo falava, e Paulo não criticou a atitude deles. Infelizmente, muitas pessoas fazem o contrário dos cristãos de Beréia, pela falta de maturidade espiritual. "Culto mais quente" para voltar ao primeiro amor, simplesmente não está na Bíblia, mas o arrependimento está. Aí vem a pergunta: você prefere acreditar no que Deus fala ou no que um ser humano fala?
#Vida #Evangelho #Luz#Fé #Faith #Love #God #Deus #Lord #Bible #Biblia #Salvation #Jesus #JesusChrist  #Graça #Mercy #Light #Gospel #BoasNovas #Evangelho #HolyEspirit #EspiritoSanto #AUltimaTrombeta #JesusComing - #regrann Nome em quem podemos confiar com toda a nossa fé.

Visitantes

Map

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 78.903 outros seguidores

Follow A Última Trombeta on WordPress.com

Estatísticas do blog

  • 1,992,181 cliques

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: