A Última Trombeta

Jesus está voltando!

Série A ORIGEM DOS POVOS – Parte 4 – Tiras e a Civilização Esquecida

Você conhece os Trácios?

Os Trácios foram um poderoso grupo de tribos com história rica, porém esquecida. Seus descendentes se relacionaram com poderosos impérios que formaram a Europa. Mas a origem deste povo guarda um mistério ainda maior quando conectado com Gênesis 11 e a história dos descendentes de Noé.

Em nosso estudo sobre a Tabela das Nações dos descendentes de Noé podemos comparar o mapa da distribuição genética do DNA Y Haplogrupo I2a1 um dos netos de Noé. O I2a1 começa sua irradiação a partir dos Balcãs, zona da antiga habitação do povo Trácio.

Haplogroup_I2a1

Mapa do Haplogrupo I2a1

Já vimos que I é o halogrupo compartilhado por Magogue. Mas há outro filho de Jafé que parece enquadrar tanto com as inúmeras tribos trácias quanto com o haplogrupo I. Seu nome era Tiras (um dos filhos de Jafé).

O historiador judeu Flávio Josefo identificou Tiras como “Pai dos Trácios”, que segundo Heródoto era o povo mais numeroso e contava com várias etnias sem nunca ter tido uma unidade imperial entre elas. Outros trácios famosos estão Orfeu, o lendário  músico, Spartacus, o gladiador que liderou uma grande revolta entre 73 e 71 a.C  e Decébalo, o grande rei da Dácia que lutou com o imperador Trajano.

Vamos conhecer agora a civilização esquecida: os Trácios.

Tiras e a civilização esquecida (Observatório7)

O nome Tiras parece ter sido honrado em  lugares e pessoas como Thor, Taranis, Tir, Trôade, Tróia e o rio Tiras, atualmente chamado de Dnieper. Tiras esta conecato com os Trácios e os varios povos que se formaram por influência deles. Diremos, porém, que não há um ouvo puro; obviamente os povos se misturaram e formaram novas nações, à semelhança do que podemos ver no caldeirão cultural do Brasil. Na tradição medieval judaica Tiras teve vários filhos; na tradição medieval árabe Tiras teve três filhas que se casaram com Cute, Puxe e Canaã, filhos de Cam. Lembremos que o deus cananeu Baal preservou em sua mitologia muito da identidade de Thor, que veremos entre os filhos de Tiras como uma das divindades mais famosas.

Os antigos historiadores e os escritores romanos contavam as tribos trácias entre setenta e até duzentas tribos, entre elas as mais famosas foram os: Dácios, os Guetas, os Moesi, os Frigoes, os Maiones, Missians, Paiones, muitos outros, inclusive, os Dardãs, estritamente relacionados com a Dinastia Troiana, de onde vem o nome Dardanelos. A própria Guerra de Tróia é admitida hoje como uma guerra de proporções mundiais entre as potências Helênicas e as confederações e nações de amigos dos Trácios.

Thrace_and_present-day_state_borderlines

A Trácia

Xenofontes descreveu os Trácios como ruivos e de olhos azuis. Eles ocuparam o litoral do Mar Negro, os rios que nele desembocam, partes do que hoje é a  Turquia, os Bálcãs e até a fronteira com a Macedônia, e certamente chegaram a estender suas colônias até além do Danúbio entrando em contato com a Rússia e os povos nórdigos, influenciando na formação destes.

A pré-história e a origem Trácia é amplamente conhecida a partir do neolítico; estas sociedades surgem mais desenvolvidadas do que os seus irmãos de Magogue, que eram cacadores no lado ocidental… isso se deve ao fato de que eles estavam mais proximos ao contato com o oriente, epicentro das civilizações clássicas. Convencionalmente estas culturas neolíticas sao datadas de 5000 a 3000 a.C, até surgir os trácios nos territórios que elas ocuparam. Devido as muitas descontinuidades, podemos vê-las como culturas simultâneas.

Podemos citar a cultura Karanovo na Bulgária, a cultura Amândia na Romênia, próxima ao Mar Negro, a cultura Vinca Belo, que além de usar um misto de ferramentas de pedra e de cobre possuía uma certa escrita com certas semelhanças ao sumério, uma prova de sua antiguidade e de que esses povos estavam relacionados com uma herança comum, vindos da região da antiga Torre de Babel.

Uma das mais interessantes é a cultura tripilliam, onde encontramos Haplogrupos G2a vivendo ao lado dos Haplogrupos I2a, o qual será muito encontrado na Alemanha e Inglaterra. A cultura tripilliam passa pela Ucrânia, Romênia, Carpatus e até Dniéper (antigo rio Tiras). É datada de 5200 a 3500 anos a.C.

cultura tripilliam.png

A cultura tripilliam pode ter dado origem aos conhecidos ‘ovos de Páscoa’, de origem pagã

Mais tarde foi o berço da tribo trácia Tiraguetae. Este nome é uma grade prova de que Tiras tem uma conexao com os Trácios. Seus habitantes estavam envolvidos na pecuária, agricultura, pesca, caça e coleta . Cultivaram trigo, centeio e lentilhas; faziam  arado de chfrs, de pedra e osso, foices de lâmina de pedra, e as mulheres faziam cerâmica, produtos têxteis e lideravam a família. Os homens pastoreava e cacavam com ferramentas de pederneira; há ossos de cavalos mas não sabemos se são selvagens ou domésticos. Há muitas estátuas de argila representando mulheres, o que mostra que praticavam a religião da deusa.

A cultura de cerâmica multicordonada da idade do bronze dos rios Don e Dniéper estava na região de acesso entre Moscou e o Mar de Azov; entre o Mar Negro e os países Bálticos no norte da Europa; fato que nos lembra que outra compilação rabinica diz que Tiras é o ancestral dos russos de Kiev, junto com seu irmão Meseque, e que este último poderia ter dado origem ao nome Moscou.

O machado e as estatuetas desta cultura lembram muito a arte nórdica, e o machado ou martelo de Thor. A cultura Varna da Bulgária e datada convencionalmente desde 4500 a.C, pertence a idade do bronze  da Bulgária. Encontraram-se 294 túmulos com cobre, ouro, cerâmica obsidianas, contas e conchas. Eles tinham uma religião complexa sobre o pós-vida. Essa cultura coincide seu fim com a chegada de incursões a cavalo dos indo-europeus. Sepulturas de Varna tinham as jóias de ouro mais antigas conhecidas, e algumas chegam a 3.000 artefatos com ate 6 quilos de ouro.

chefe Varna

Sepultura de um chefe de Varna

O maior dos tesouros foi o cadáver de um chefe trácio de Varna; o guerreiro aparece adornado com ouro, com braceletes, colares, pulseiras, armas e um significativo protetor peniano, e uma capa para o falo, símbolo de sua potência masculina, e símbolo de que ele era um ancestral projenitor de sua família, talvez daquele clã. Quem ele era é impossível sabermos; esse chefe guerreiro ancestral segurava um machado de guerra como se fosse um cetro. É tecnicamente um martelo como o de Thor. Seria essa a origem do ‘deus do trovão’  europeu, sempre armado de uma clava, machado ou martelo que mostra o seu poder?

Thor deificação de Tiras neto de Noé

Veremos em posts futuros que há relação entre as divindades trácias e nórdicas, indicando que esses dois povos se relacionaram. Divindades do trovão foram passados pelos  indo-europeus sob muitos nomes, mas o chefe de Varna e seu machado conectam Tiras e Thor como um ancestral comum destes povos ruivos e louros que espalaharam os genes I e eram grandes guerreiros. Tiras Thor Thouros Ares Marte.pngThor, de certa forma é um ‘deus da guerra’ aquele que combate os gigantes, que podemos associar  ao deus trácio que Heródoto chamou de Thouros, e que identificou como o Ares grego e o Marte romano.  Aliás, para os gregos os trácios seriam filhos de Tarax, filho do deus Ares. na mitologia grega um filho do deus Ares. Para entender como um ancestral trácio se tornou um deus nórdico, faremos uma longa jornada através dos próximos posts. Não perca!

 

Você pode encontrar os posts anteriores desta série aqui no Blog.

Os Créditos dos Vídeos reservados a:
Youtube:  Observatório7

Para saber mais sobre a origem das civilizações, veja:
Perspectivas Genéticas da Evolução Humana, com Dr. Wellington Silva, geneticista
Arqueologia e a Origem da Civilização Humana, 1
Arqueologia e a Origem da Civilização Humana, 2
Evidências, Quem escreveu a Bíblia?

 

Outras fontes de pesquisa textual: 
Bíblia Sagrada: http://www.bibliaonline.com.br/
https://www.eupedia.com/europe/Haplogroup_I2_Y-DNA.shtml

👉 Você pode acessar o canal Observatório7  no Youtube para conferir outros estudos relacionados ao tema para enriquecer seu conhecimento. Se inscreva no canal e não esqueça de curtir os vídeos.

 

A paz do SENHOR seja com todos. JESUS VEM!

Equipe  A Última Trombeta

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Postagens no Instagram

ESTRATÉGIA DO DIABO: Dividir a nação para poder reinar SOLUÇÃO 1: II CRONICAS 7:14-15 então, se o meu povo se humilhar e orar, e me procurar, e se arrepender e mudar sua maneira errada de viver, eu ouvirei do céu as suas orações, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra. Estarei com os olhos e ouvidos abertos para atender a todas as orações que forem feitas neste lugar. SITUAÇÃO: NÃO DEIS LUGAR AO DIABO! A nação brasileira esta dividida, e muitos estão caindo na estratégia do diabo e lutam contra seus irmãos, ataques verbais que poderá levar a ataques de fato instalando o caos num pais sofrido pela violência, criminalidade, corrupção, falta de saúde, educação, acentuando ainda mais a divisão. Nenhum pais divido subsiste... SOLUÇÃO 2: A Igreja do Senhor Jesus Cristo tem a obrigação de defender os valores pétreos: DEUS, FAMÍLIA E PÁTRIA É hora de toda a igreja brasileira fazer cair as divisões, barreiras, diferenças e se unir para salvar a nação. CLAMOR, INTERCESSÃO até o dia 28 de Outubro de 2018 Igreja unida por um propósito: SALVAR A NAÇÃO, Impedir a operação do erro, proteger a família, proteger a Igreja, proteger a pátria. É HORA DE MUDANÇAS! ESPALHEM ESSA MENSAGEM, vamos mudar o Brasil através da Oração da Igreja! COPIE E COLE NAS SUAS REDES SOCIAIS #PalavradeDeus, #volteaoevangelho, #evangelho, #igrejaverdadeira, #igrejacrista, #autoridadedocrente, #temordoSenhor, #verdadeirospastores, #servosdeDeus, #lidereseclesiasticos, #lideranca, #lider, #falsosmestres, #falsosapostolos, #falsosprofetas, #obediencia, #rebeldes, #rebeliao, #desobediencia, #opiniao, #pesquise, #pergunte, #pense, #reflita, #inteligenciaespiritual, #cuidado, #Faith, #god, #christian @Regran_ed from @andandonagraca -
- Muitos pastores que ajudaram a eleger Donald Trump nos Estados Unidos, em 2016, estão vendo com entusiasmo a possibilidade de Jair Bolsonaro (PSL) ser eleito presidente do Brasil. Um dos pontos que atraem os líderes que fazem parte do Conselho Executivo Evangélico da Casa Branca está na política de Bolsonaro em relação à Israel. “Entendo que se Jair Bolsonaro ganhar a eleição, como presidente ele vai tomar essa decisão de transferir a embaixada de Tel Aviv para Jerusalém”, disse o pastor americano Mario Bramnick, de Miami, em entrevista por telefone ao jornal Valor Econômico. O senador Magno Malta, um dos aliados da campanha de Bolsonaro, revelou em entrevista ao Guiame que o candidato do PSL pretende reconhecer Jerusalém como capital de Israel e transferir a Embaixada do Brasil de Tel Aviv para a cidade, assim que for eleito. O movimento que reconhece a soberania de Jerusalém foi iniciado por Trump no fim de 2017, quando os EUA passavam a reconhecer a cidade como capital israelense. Em maio, a transferência da Embaixada americana foi concluída. A medida foi criticada na ONU por 128 países, incluindo o Brasil, porque os palestinos reivindicam parte de Jerusalém como capital de seu futuro Estado. Por outro lado, Trump recebeu um forte apoio das igrejas evangélicas americanas. Para o pastor, além do caráter religioso, essa iniciativa teria um efeito diplomático. “Obviamente, o presidente Trump está olhando que países estão seguindo o exemplo dos EUA na transferência da Embaixada. Isso vai ser um ponto que ajudará nas relações entre EUA e Brasil e, claro, entre Brasil e Israel.” Continue lendo: guiame.com.br #portalguiame - #regrann @Regran_ed from @guiame_oficial
Nem precisa legenda... mas já nos emsinava no princípio, o SENHOR — "Não ande como #mexeriqueiro no meio do seu povo, nem #atente #contra a vida do seu próximo. Eu sou o Senhor." Levítico 19:16 #Fofoca é igual #AtentadoContraVida
Anúncios

Visitantes

Map

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 107.816 outros seguidores

Follow A Última Trombeta on WordPress.com

Estatísticas do blog

  • 3.101.005 cliques

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: