A Última Trombeta

Jesus está voltando!

Série: O ANTICRISTO parte 7

O ANTICRISTO PARTE 7 – GUERRA CONTRA OS SANTOS

 

(JÁ LEU A PARTE 6?)

A base de toda a agenda do Anticristo é a questão da adoração. Sua disputa com o restante do mundo é, ao final, totalmente religiosa. A questão é sobre quem será adorado, quem será o deus (ou Deus) deste mundo.

Essa batalha é, na realidade, uma manifestação terrena de uma batalha espiritual, que está acontecendo nos lugares celestiais. 6b6d1aae738e96478e0c83fe24e0e1b9É uma disputa entre Deus e Satanás, entre a luz e as trevas, entre a verdade e a mentira.

O próprio Anticristo é, de fato, simplesmente uma peça nesse jogo verdadeiramente mortal. O povo de Deus, que é chamado de “os santos”, na palavra profética, também desempenha um importante papel.

Como parte dessa batalha, uma guerra tem início. Ela é chamada de “a batalha contra os santos”. Embora essa batalha venha acontecendo durante séculos, a sua manifestação no final dos tempos parece começar próximo ao tempo em que Satanás será lançado do céu à terra (Ap 12:9). Ele terá acabado de perder o seu domínio nos céus. O único lugar que lhe restará será a Terra. Portanto, ele tentará estabelecer completamente a sua autoridade sobre ela.

O modo pelo qual ele pode fazer isso é eliminando todo o povo que não o adora. Para demonstrar ao universo que ele é o governante certo deste planeta, ele deve fazer com que todos os habitantes aceitem o seu domínio. Consequentemente, o seu alvo será livrar o globo terrestre da presença dos cristãos e judeus que não se sujeitarem a ele.

O Anticristo, já que o seu coração está sob o controle de Satanás, também promoverá esse programa de erradicação. Ele também estará cheio de ira contra o povo de Deus ou qualquer coisa ou pessoa denominada “cristã”.

Assim como Hamã, no livro de Ester, estava determinado a destruir o povo de Deus e assim como Hitler tinha ódio pelos judeus, assim também o Anticristo tentará exterminar os crentes em Jesus Cristo e os judeus. Com o passar do tempo, parece que ele adotará a filosofia de “converta-se ou morra”. Embora muitos dos seus seguidores tentem negar isso, a religião do Islã tem frequentemente usado tais táticas no passado.

anticristo2À medida que o poder e a influência do Anticristo crescerem, ele começará a gabar-se de sua própria pessoa. O seu ego crescerá juntamente com o seu sucesso. O pensamento deste autor é que ele modificará o Islã gradualmente para adaptá-lo aos seus propósitos. Se for assim, como já temos destacado, ele não será o primeiro a fazer isso.

Com o tempo, ele desejará ser visto como um tipo de salvador sobrenatural. Ele começará a exigir a adoração a si mesmo, juntamente com o dragão. Satanás colocará o seu poder por detrás desse levante rumo ao topo. Será uma quantidade substancial de poder. O novo companheiro do Anticristo, o falso profeta, também ajudará a constranger o mundo a adorar a besta.

Parece que a nova religião do Anticristo alcançará o auge com a construção de uma grande imagem parecida com a Besta. A segunda Besta, o falso Profeta, receberá poder para fazer milagres com tal imagem. Ele poderá fazê-la falar (Ap 13:15). Uma das coisas que esta imagem falante dirá é que todo aquele que não adorar à Besta deverá ser morto.

É claro que nenhum crente em Jesus Cristo vai querer ser um adorador da Besta. Então, os cristãos logo estarão encarando a morte. Assim, nós vemos que o Anticristo não apenas destruirá a Babilônia, mas também começará uma campanha para livrar todo o mundo dos cristãos verdadeiros.

Este período de perseguição será um tempo terrível para os crentes. Será um tempo de “… grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido, e nem haverá jamais” (Mt 24:21). Este também pode ser “o tempo de angústia de Jacó”, mencionado em Jeremias 30:7. Esse será um tempo de guerra. Mas não será uma guerra no sentido usual. Ao invés disso, o Anticristo travará uma guerra unilateral contra os crentes.

DANIEL3Nós lemos que o “…chifre fazia guerra contra os santos, e prevalecia contra eles” (Dn 7:21). Nós também somos informados que ele “…magoará os santos do Altíssimo”, e que “…os santos lhe serão entregues nas mãos, por um tempo, dois tempos e metade dum tempo” (Dn 7:25).

No livro de Apocalipse reafirma-se que Deus permite que a Besta prevaleça sobre o Seu povo por um tempo. O verso 7, do capítulo 13, diz: “Foi-lhe dado [por Deus] também que pelejasse contra os santos e os vencesse.”

Os fiéis não serão somente perseguidos, eles serão frequentemente mortos. Significativamente, a decapitação será um dos principais métodos que a Besta usará para matar esses cristãos.

Em Apocalipse, capítulo 20, verso 4, João tem uma assombrosa visão: “Vi ainda as almas dos decapitados por causa do testemunho de Jesus, bem como por causa da Palavra de Deus, tantos quantos não adoraram a besta, nem tão pouco a sua imagem, e não receberam a marca na fronte e na mão”. Estou certo de que todos os leitores sabem que um dos principais meios usados pelos muçulmanos radicais do nosso tempo para matar os seus prisioneiros é a decapitação.

Assim, vemos que há uma tremenda matança de crentes vindo sobre a Terra. Esse fato tem sido difundido como sendo uma “guerra”. Como pode ser isso? Aqui novamente nós incorreremos em certa especulação, à medida que procuramos por respostas.

Como temos exposto, depois que o Anticristo consolidar o seu poder e controlar os campos de petróleo, ele estará, então, na posição para ditar a sua política para o resto do mundo. Mas, qual é a sua política? É a criação de empregos? É um plano mundial de saúde, ou mais benefícios para aposentados? É algum tipo de plano novo para estimular a economia? Não! Ao contrário disso, sua agenda é unicamente religiosa. Ele exigirá que o mundo se converta ao seu novo tipo de islamismo.

Alguns podem achar que esta preocupação religiosa do Anticristo é ridícula. Grande parte do mundo hoje é muito humanista e tem pouca orientação, tanto em relação a cultuar, como em relação a Deus. Mas você precisa entender que, para um fanático religioso, isso é tudo. A coisa mais importante para essa pessoa é a sua religião. Tudo mais é secundário. Além disso, para esses fanáticos, a conversão do mundo ao seu modo de pensar é primordial.

Talvez seja também difícil para muitos leitores imaginarem que, repentinamente, homens e mulheres modernos e sofisticados começarão a adorar um novo deus. Essa possibilidade parece ser extremamente remota. Como poderia a maior parte do mundo, repentinamente, convencer-se e converter-se?

À medida que o tempo passar, essa será a posição do Anticristo: Adore ou morra! Isso pode parecer um tanto ridículo aos leitores, mas não parece a ele. E não lhe parecerá monótono quando acontecer. Se alguém recusar a cooperar com esse programa, então, seu pescoço será cortado!

Alguns têm arguido que Osama ou outra pessoa como ele jamais poderia ser o Anticristo. Eles pensam que tal pessoa jamais poderia tornar-se universalmente popular e, portanto, ninguém o adoraria. Mas o Anticristo não será adorado pela maioria porque ele se tornará popular. Na verdade, temos visto que ele sequer será bem-quisto.

1102016071_univ_lsr_xl

Hananias, Misael e Azarias (Sadraque, Mesaque e Abednego) não adoram a estátua de ouro. Três testemunhas da verdade que somente o Altíssimo Deus é digno de ser adorado! Nem mesmo em face da morte, se prostraram!

Mas a morte é um forte meio de persuasão. Quando homens e mulheres se virem frente a frente à opção de conversão ou morte, eles poderão, repentinamente, tornar-se religiosos. Esse método de garantir convertidos tem sido testado através dos tempos. Ele realmente funciona! Quando isso se torna uma questão de perder a vida ou curvar os joelhos, você ficará maravilhado a respeito de como muitas pessoas, repentinamente, “verão a luz”.

O IMPACTO DO PETRÓLEO

Nós temos sugerido que as nações terão que concordar com as novas exigências do Anticristo, porque se eles não o fizerem, eles não receberão o petróleo de que desesperamente precisam para que a sua sociedade funcione ou mesmo continue a viver. Além disto, eles poderão estar sujeitos a ataques terroristas que usam armas de destruição em massa. Tais ataques poderão se tornar poderosos instrumentos de persuasão. O volume de pressão aplicado será enorme.

revista-franquia-economia-brasileira-petroleoA verdade é que as economias do mundo são muito frágeis. Elas dependem de transporte, do fluxo da importação e exportação etc., para continuarem a funcionar. Se essas coisas pararem, um desastre econômico virá, rapidamente, em seguida. Desemprego, aumento da dívida externa, tumultos e manifestções promovidas por cidadãos irados, falta de comida e muitas outras coisas poderiam acontecer rapidamente. Desse modo, a menos que esses países estejam dispostos a engajar-se na guerra contra o Anticristo, a fim de interromper o seu programa, eles terão que ceder.

Alguns, tentando entender, podem perguntar: “Por que essas outras nações simplesmente não atacarão o Anticristo e a suas nações para interromper toda essa adoração sem sentido?”

Bem, há bem poucas nações neste mundo que têm exércitos grandes o bastante – além do equipamento necessário – para executar essa tarefa. Enquanto este livro é escrito, os Estados Unidos estão tentando subjugar o Iraque e Afeganestão, conseguindo um sucesso muito limitado, e eles são reconhecidos como uma superpotência do mundo. As nações européias não possuem poder militar muito grande. O Japão também não tem. Se o Anticristo possuir armas nucleares, elas serão usadas para deter qualquer invasor. A verdade é que o resto do mundo, à exceção dos Estados Unidos, não está militarmente bem posicionado para interromper os esquemas do Anticristo.

Cada governo do mundo será requisitado a participar dessa adoração. Eles e suas populações terão que adorar o dragão, a Besta e a sua imagem. Se não, não haverá petróleo. Isso pode lhe parecer estranho, mas pode se tornar muito real brevemente.

Pense nisso por um momento: Se uma pessoa comum fosse requisitada a cumprir uma pequena obrigação religiosa para que pudesse continuar a trabalhar, pagar as contas e, até mesmo, comer, ela o faria? É claro que sim! Se a família dela fosse padecer fome nas ruas, a menos que ela se curvasse um pouco, bem, esse seria um pequeno preço a pagar.

Você precisa entender a situação desesperadora na qual essas nações se encontrarão. No começo, sem dúvida, as reservas de petróleo de algumas nações as sustentariam. Talvez as suas formas de combustível alternativo as sustentem por um tempo mais longo. É possível que nações, como os Estados Unidos, se não puderem mais obter o petróleo do Oriente Médio, venham a pressionar outros países, tal como México ou Venezuela, a suprir-lhes com a diferença.

Mas se essas outras nações estivessem sujeitas a ameaças de ataques terroristas com armas nucleares, elas venderiam petróleo ou protegeriam a si mesmas? Portanto, a situação das nações que dependem de petróleo facilmente se tornaria crítica.

A maioria das economias, exceto as mais primitivas, dependem completamente do petróleo. Se você não puder encher o tanque do seu carro nem andar de ônibus, você não poderá trabalhar ou comprar comida. Logo, você não será capaz de pagar o empréstimo ou aluguel da casa própria ou suas contas. Sem petróleo, o racionamento será obrigatório e, dessa forma, muitas pessoas não terão o suficiente. Consequentemente, os cidadãos dessas nações começarão a pressionar os seus respectivos governos para ceder um pouco.

Um clamor geral seria ouvido para que se fizesse o que fosse necessário para restaurar o fluxo de petróleo e, portanto, a sobrevivência desses povos. Quando as pessoas começassem a ser afetadas financeiramente – porque o seu governo, influenciado por cristãos “teimosos”, não agiria de acordo com os planos do Anticristo – elas começariam a reclamar e ficariam enfurecidas.

petroleo-720x320Todo mundo necessita de petróleo, desesperadamente. Assim, quando a situação apertar, a maioria das pessoas fará qualquer coisa para preservar o seu estilo de vida. Elas pressionarão os seus líderes para que façam algumas concessões, para que elas possam viver no nível ao qual estão acostumadas. Os respectivos governos desses países serão forçados a cooperar.

A RELIGIÃO DO ANTICRISTO

Acho possível que o Anticristo mostrará a sua religião num pacote que, pelo menos no início, oferecerá o mínimo de ofensiva possível às outras religiões. Ele pode, até mesmo, parecer um pacificador ou unificador do mundo. Com o poder de Satanás apoiando-o, certamente haverá um grande volume de engano envolvido em seu programa.

Com essa força espiritual extremamente poderosa por trás, ele conseguirá enganar a muitos, levando-os a pensar que o seu caminho é algum tipo de solução ou, até mesmo, o correto. A Bíblia refere-se a isso como “…todo engano de injustiça” (2 Ts 2:10).

images

Incrivelmente, Deus, na verdade, assiste o Anticristo e seus enganos. Nós lemos: “É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira” (2 Ts 2:11).

Aqui, encontramos uma combinação indestrutível. O diabo coloca o seu poder por detrás dessa nova religião. A Bíblia a denomina “todo engano.” Então, Deus também ajuda esse processo ao enviar “a operação do erro” aos não cristãos. Deus, na verdade, unge pessoas para serem enganadas pela religião do Anticristo! Essa religião será bem sucedida? As pessoas a seguirão? Podemos estar certos disso!

Muitos supõem que aquilo em que as pessoas acreditam é baseado no fato de que elas foram convencidas por evidências. Mas esse não é o caso. As pessoas acreditam em algo, porque elas querem acreditar naquilo. Elas se deixam “convencer”, porque isso se harmoniza com o que elas querem. Crer é realmente uma questão de escolha.

Se, então, o incentivo para crer for muito forte, muitos permitirão ser convencidos. Quando o impacto financeiro começar a ser sentido, muitos começarão a repensar suas ideias e opiniões.

A pressão por parte do Anticristo sobre as nações, para se conformarem à sua religião, não diminuirá. Uma vez que algumas concessões sejam feitas, ele provavelmente exigirá mais e mais. Uma vez que uma vantagem tenha sido estabelecida, e essas nações tenham começado a abrir mão e ceder às suas exigências, ele, provavelmente, começará a exigir uma cooperação ainda maior.

É possível que a primeira de tais exigências feitas sobre as nações, a fim de que elas continuem a receber petróleo, seja que retirem o seu reconhecimento de Israel como nação. Em seguida, elas poderão ser requisitadas a declarar que Alá é realmente o mesmo deus que o Deus dos judeus e cristãos. O Anticristo poderá insistir que esses são apenas diferentes nomes para o mesmo Deus.

300px-MaomeTalvez, para alguns, isso seja uma pequena concessão a ser feita, para se continuar a viver e trabalhar como normalmente se faz. Talvez, com o tempo, as pessoas sejam requisitadas a confessar que Alá é o verdadeiro Deus e que Maomé (Osama?) é o seu profeta. É possível que as exigências aumentem, à medida que as nações cedam mais e mais.

Muitos cristãos no “Ocidente”, hoje, não têm muita experiência em lidar com os muçulmanos e suas ideias religiosas. Os ensinos concernentes a Abraão e Ismael; sobre Cristo ser meramente um profeta; a reivindicação de que os judeus e cristãos têm mudado as escrituras, e muitas outras coisas serão novas para esses cristãos, quando o Anticristo se levantar.

Uma vez que muitos deles nunca ouviram essas idéias antes, muitos cristãos imaturos e sem experiência vão se ver envolvidos numa batalha espiritual.

Sem dúvida, o Anticristo apresentará a sua religião de uma forma que soará persuasiva, bondosa e atrativa. É possível que a sua sutileza seduza a muitos e os desvie da fé verdadeira, especialmente quando o bem-estar financeiro estiver também envolvido.

Ao final, essa religião do Anticristo chegará ao ponto no qual todos terão que adorá-lo e à sua imagem. Eles terão que adorá-lo ou serão mortos. Se a situação chegar a “creia ou morra”, você ficará maravilhado ao ver quantos “crentes” aparecerão de repente.

VOCÊ ESTÁ PREPARADO PARA MORRER?

É nesse ponto que os verdadeiros cristãos entrarão na batalha. Eles estarão na batalha pelas suas almas. Eles vão encarar a morte face a face. Então, eles terão que tomar uma decisão. Será que eles vão ceder um pouco? Será que eles irão seguir a multidão e esperar que Deus os perdoe mais tarde? Ou eles sacrificarão suas vidas para se manterem fiéis a Jesus?

1j8unewiuj3wka3vwtzxvf2mv

É provável que muitos cometerão alguns erros aqui. É fora da realidade pensar que todo cristão fará, de repente, as escolhas corretas, quando muitos têm feito escolhas erradas sobre muitas coisas há anos. As escrituras parecem indicar isso, quando afirmam que “…alguns dos entendidos cairão” (Dn 11:35). Isso pode significar que alguns crentes, que deveriam saber melhor, tomarão algumas decisões erradas. Deus permite os erros deles para cumprir um propósito. É “…para serem provados, purificados, e embranquecidos” (Dn 11:35).

Se alguns agirem erroneamente e tomarem decisões erradas durante esse tempo, à medida que o poder do Anticristo crescer, e o seu plano se tornar evidente, espera-se que esses compreendam o erro que cometeram. As suas consciências os atormentarão. No entanto, Deus usará as falhas deles, como Ele faz com os nossos erros hoje, para discipliná-los e corrigi-los.

O tempo vindouro de tribulação será um tempo de teste para a nossa fé, para o nosso amor fraternal e para o nosso compromisso com Jesus. Ele apenas revelará onde nossos corações realmente estão. Ele trará à superfície os nossos amores secretos por outras coisas, que não a pessoa do nosso Salvador.

Deus vai permitir esta vindoura perseguição e tribulação por uma boa razão. Será uma maneira de ajudar a Sua igreja a se tornar pura. Hoje, boa parte da igreja cristã é morna e tem o coração dividido. Muitos crentes estão à procura de riqueza, conforto, sucesso, entretenimento, prazer e todas as coisas que esse mundo tem a oferecer. Muitos já estão adorando qualquer coisa que lhes traga essas coisas terrenas.

No entanto, o tempo de tribulação que está por vir mudará tudo isso. Será um teste e uma prova de fé e compromisso de cada crente. Será um tempo de pressão, estresse e dificuldade. Será como um fogo muito quente, como aquele que é usado para refinar o ouro e a prata, que somente Deus usará para purificar a Sua igreja. Todos faríamos bem em preparar os nossos corações, hoje, para esse tempo de teste que está por vir (Ap 3:10).”

 

Este estudo é parte integrante do livro Anticristo, de David W. Dyer. Baixe gratuitamente.

 

Um comentário em “Série: O ANTICRISTO parte 7

  1. Pingback: Série: O ANTICRISTO parte 8 | A Última Trombeta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Visitantes

Map

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 111.705 outros seguidores

Follow A Última Trombeta on WordPress.com

Estatísticas do blog

  • 3.775.301 cliques

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: