Irã: o astuto inimigo que age sorrateiramente!

De Teerã para a costa do Mediterrâneo

2846037
Parece que já há um vencedor claro na luta pelo prestígio entre a Rússia e os Estados Unidos. Não, não é o presidente russo, Vladimir Putin. Embora ele tenha sucesso onde todos os líderes russos antes dele falhou durante o último século – em menosprezar e humilhante Estados Unidos e no afrouxamento seu domínio sobre o Oriente Médio. A luta entre Putin e Obama, e qualquer pessoa que, em breve suceder a este último, está longe de terminar.Quanto a Putin, apesar de sua demonstração de força, ele tem poder limitado. Não, o vencedor na disputa russo-americano é, na verdade, o Irã, que é silenciosamente, mas certamente que estabelece para si um reino de influência que se estende de Teerã para a costa do Mediterrâneo, sobre o qual terá o controle completo.

A realização do Irã vem com seu quinhão de ironia. Apenas seis anos atrás, quando a Primavera Árabe começou, parecia que os levantes no mundo árabe iria entregar um golpe decisivo para os esforços do Irã para criar um “eixo de resistência” sob a sua própria influência que se estenderia de Teerã, embora Bagdá e Damasco , todo o caminho até Beirute e Gaza. No final do dia, a Primavera Árabe mostrou-se nada mais do que um despertar árabe-sunita dirigida mais contra a ameaça iraniana e xiismo do que contra Israel. E assim o Irão assistiu com saudade tão radical islã sunita – com os grupos rebeldes na Síria e o grupo Estado Islâmico na fronteira Síria-Iraque – preparado para ultrapassar a sua compreensão sobre a Síria, o Iraque e mesmo do Líbano.4bka82174db19df0m1_800c450

No entanto, o envolvimento da Rússia na Síria, que começou em setembro 2015 mudou o jogo. Os russos salvou o presidente sírio, Bashar Assad a partir de uma expulsão quase certa, e eles ainda voltou para ele amplas áreas do país. Mas os russos não veio sozinho. A plataforma sobre a qual Moscou com base seu retorno para a região era um um iraniano-xiita. E, de fato, o envolvimento da Rússia na Síria é baseada em caças iranianos e xiitas, que completam o trabalho de aeronaves russas e combater a guerra de Moscou no chão.

Mas os iranianos não estão se juntando no por uma questão de altruísmo, nem estritamente para o seu amor de Assad ou Putin. Eles também não pretende ser usados como peões no tabuleiro de xadrez de Putin. Em agosto passado, um alto funcionário da Guarda Revolucionária iraniana revelou que Teerã está trabalhando para o estabelecimento de um “exército de libertação xiita”, usando voluntários xiitas do Afeganistão, Paquistão e Iraque, juntamente com, é claro, os combatentes do Hezbollah. Este exército, explicou, inclui unidades separados por etnia: uma unidade afegã, uma unidade do Paquistão e uma unidade do Iraque, juntamente com o Hezbollah libanês. Este exército é implantado ao longo das frentes de batalha onde o Irã está lutando, do Iêmen, para o Iraque, para a Síria. Ele ajudou a salvar o regime de Assad e empurre Estado Islâmico para fora de Bagdá, mas é objetivo final, explicou o funcionário iraniano, é destruir o Estado de Israel, a luta contra o que é alma do Irã.

Continuar lendo

Para a Turquia o perigo vem de Muqtada al-Sadr, não al-Abadi

Iraqi-Shiite-cleric-Moqtada-al-Sadr-Getty-640x480“Retire seus soldados do Bashiqa com honra antes de ser expulso pela força”, disse o clérigo xiita iraquiano Muqtada al-Sadr na última quarta-feira. Há várias semanas, a tensão entre Ancara e Bagdá tem sido escalada sobre a presença do exército turco no campo Bashiqa.

Desde dezembro de 2015, a relutância primeiro-ministro iraquiano Haider al-Abadi quanto à presença militar turca no Iraque tornou-se cada vez mais visível. Ele ficava repetindo que as tropas turcas não são bem-vindos em Bashiqa e afirmando que sua presença em solo iraquiano é ilegal, violando, assim, tanto o direito internacional ea soberania nacional do Iraque.

É amplamente aceito que a al-Abadi representa um “performer consenso”, dedicada à agradando tanto os Estados Unidos eo Irã. Talvez não seja surpreendente ouvir recentes agressões verbais da al-Abadi sobre a Turquia e, especialmente, o presidente Recep Tayyip Erdoğan, considerando o fato de que a administração de Barack Obama parece ser um pouco chateado com recentes desenvolvimentos positivos nas relações bilaterais entre a Turquia e a Rússia.

Deve-se também lembre-se que o Irã ea Turquia, apesar de seu diálogo mútuo, representam dois poderes concorrentes na busca pela hegemonia regional. Como resultado, cada movimento para desestabilizar o seu rival é valiosa para ambos os países. Como resultado, a posição do primeiro-ministro al-Abadi na presença da Turquia na Bashiqa é provável aprovada não só pelos os EUA, mas também pelo Irã. Seu comportamento está em linha com o que se poderia esperar dado sua dupla lealdade.

No entanto, os comentários de al-Sadr deve ser uma preocupação maior para a Turquia.Com os seus cerca de 50.000 homens, o Exército Mahdi controlada por al-Sadr é uma das milícias mais fortes no Médio Oriente. Mentira poder de Al-Sadr principalmente na sua independência: Ele não é nem leal ao Irã ou a qualquer outro Estado do mundo.Apesar de muitas afirmações dos analistas, al-Sadr não é um peão do Irã. Ele é um nacionalista iraquiana e seu nacionalismo é alimentado através de duas fontes distintas: A consciência de uma pátria iraquiana independente e em segundo lugar um xiismo baseada em Najaf. Este segundo ponto é o que marca uma distinção rigorosa entre ele eo Irã, os ensinamentos religiosos dos quais estão concentradas em Qom.

No Iraque, al-Sadr não é meramente um “clérigo xiita”, ele é um líder nacional respeitado, que tem o apoio de diferentes camadas da população. Alguns curdos e até mesmo um número significativo de sunitas têm uma atitude favorável em relação al-Sadr.

À medida que a coalizão xiita e curda, apoiada pelo Ocidente, começou a ofensiva Mosul, o papel da Turquia no Oriente Médio como uma nação com um sunita maioria, certamente, ser amplificado nos meses e anos vindouros. Neste sentido, a ofensiva Mossul é crítica. Se a operação do exército iraquiano para retomar Mosul do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL) degenera em um massacre de local sunitapopulação, Ancara poderia até mesmo ampliar sua presença militar além Bashiqa e agir por conta própria.

No entanto, até o evolução da operação Mosul é visto claramente, Ankara deve evitar qualquer confronto frontal, especialmente com qualquer figura simbólica da política xiitas do Iraque.

Fonte: Daily News

Erdogan é candidato a anticristo?

erdogam califaHá um pensamento amplamente difundida de que a Bíblia ensina que o Anticristo será judaica. Não estou de acordo em tudo. O Anticristo será o governante do próximo império mundial. Assim como o governante de todos os passado império mundial; ele vai estar de uma nação gentia.

Alguns dizem que o Anticristo deve ser judeu, porque só um judeu poderia começar a nação de Israel a segui-lo como seu novo messias. Eles tirou essa idéia, assumindo que o termo “anti-Cristo” significa um messias falsas. Isso não é o significado que a Bíblia retrata. O prefixo “anti” significa contra. O Anticristo vai ficar contra o Deus de Israel. O Anticristo não virá como um messias judeu imitação, mas ele virá como governante opressor do próximo império mundial. Como a maioria dos governantes dos impérios mundiais anteriores ele também vai alegar que Ele é Deus.

2Tessalonicenses 2: 4 Quem se opõe e se exalta acima de tudo que se chama Deus, ou se adora; de modo que ele, como Deus se assenta no templo de Deus, mostrando-se que ele é Deus.

Pessoas que dizem que o Anticristo será o uso Judaico versos seguintes para apoiar o seu ponto de vista. Eles dizem que a frase “o Deus de seus pais” refere-se ao Deus de Israel. Se você me perguntar, esse argumento é pouco conclusiva. Primeiro de tudo cada nação tem o seu próprio deus ou deuses. Assim, o Deus de seus pais poderia descrever uma pessoa de qualquer nação. Em segundo lugar, a palavra traduzida como Deus em Inglês é, na verdade, a forma plural em hebraico. Então, o seguinte versículo pode ser melhor traduzida como “os deuses de seus pais”. Que iria excluir Israel uma vez que têm apenas um Deus.

Daniel 11: 37-38 E não terá respeito ao Deus de seus pais, nem ao amado das mulheres, nem a qualquer deus, porque ele se engrandecerá acima de tudo. 38 Mas em seu lugar honrará a um deus das forças; ea um deus a quem seus pais não conheceram, ele o honrará com ouro e prata, com pedras preciosas e com coisas agradáveis.

Agora vamos olhar para o que mais esses versículos dizem. No versículo 38 diz que na sua propriedade o Anticristo honrará o Deus de forças. A palavra traduzida como “propriedade” pode significar uma base ou local de operação.

* Estate: usado como um substantivo; uma posição, isto é, pedestal ou estação de: -. base, imobiliário, pé, escritório, lugar, bem
A palavra traduzida como forças refere-se ao poder militar.

* Forças: um lugar fortificado; figurativamente uma defesa: – força, forte (-ress), rock, força (-en), (X mais) forte (espera).

Lendo o resto do Dan 11:38 , vemos que o Anticristo vai honrar a Deus de poder militar com ouro e prata e outras coisas luxuosas.Onde será o Anticristo exibir toda essa riqueza como ele tenta honrar seu deus? O anticristo pode, na verdade honrar a Deus de poder militar em sua base de operação. Onde é que os governantes dos impérios mundiais operam? Eles operam fora dos palácios.

Deixe-me dizer-lhe uma história verdadeira que está acontecendo agora. O recém-eleito presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan construiu uma nova sala de 1.000, 3,1 milhões palácio pé quadrado por si mesmo que custou ao governo turco $ 615 milhões de dólares! novo palácio do presidente Erdogan é o palácio mais caro no mundo de hoje! É um palácio digno de menção bíblica.

Como você poderia esperar os cidadãos turcos, bem como os líderes turcos protestaram contra a opulência do novo palácio de Erdogan. Erdogan respondeu dizendo: “Ninguém pode impedir a conclusão deste edifício. Se eles são poderosos o suficiente, deixe-os vir e demoli-la “.

O palácio é conhecido como o “Palácio Branco” e senta-se em cima de uma colina com vista para a cidade capital da Turquia, de Ankara. O Palácio Branco é maior do que o Whitehouse. É maior do que o Kremlin. É maior do que o palácio de Versalhes. Este é onde o presidente Erdogan agora vive. Dentro de sua nova casa presidente Erdogan tem frequentemente soldados turcos vestir no período armadura correto do Império Otomano era militar. Ele não está honrando a sua religião islâmica mas o presidente, em vez turco Erdogan está honrando a conquista do mundo do antigo Império Otomano!

Em fevereiro 2015 Erdogan anunciou que vai mudar o nome do “White Palace”, como o “külliye presidencial”. A külliye é o nome dos terrenos circundantes uma mesquita. Estes motivos tipicamente abrigar serviços de apoio para a mesquita, como cozinhas e quartos de hóspedes. O novo nome dá o significado religioso casa presidencial. Presidente Erdogan diz que o palácio simboliza a Turquia ressurgente. O que ele quer dizer é: “O palácio é a sede de uma turca descartou Império Otomano reviveu”. Ele já declarou publicamente sua intenção de criar uma nova turco liderado União Islâmica.

Recep Tayyip Erdogan se descreve como um muçulmano moderado, enquanto ele ardentemente proclama-se a ser um Turk.Ele serviu como primeiro-ministro de 2003 a 2014. Ele foi eleito como Presidente da Turquia, em dezembro de 2014. Dentro de sua base de operação que ele não honrar os deuses de seus pais, mas ao invés disso ele homenageia os exércitos de sua países passado.Ele homenageia a conquista turca do mundo. Espero que agora você já deve ter adivinhado que eu acho que o turco Presidente Erdogan é o principal candidato para ser o governante do próximo império mundial.

A Bíblia nos diz que o homem que chamamos de Anticristo será de uma nação gentia.

Ao longo da profecia bíblica uma besta representa um governo governado gentio que é rebelde para com o Deus de Israel. Gentile significa simplesmente nação. Uma besta é frequentemente descrito como saindo do mar. O mar representa as nações dos gentios do mundo. Estes são principalmente as nações do mundo antigo. Em Apocalipse 13: 1 abaixo uma besta sobe do mar. Daniel 7: 3 também descreve o império final mundial gentio como saindo do mar.

Apocalipse 13: 1 E eu pus-me sobre a areia do mar, e vi uma besta levantar-se do mar, que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças um nome de blasfêmia.

Beasts na Bíblia geralmente descrevem impérios mundiais que são governados por nações dos gentios. Houve sete impérios mundiais ao longo da história mundial. Eles estão em ordem; o egípcio, assírios, babilônicos, persas, grego, romano e Império Turco Otomano. Haverá mais um império mundial governado por as nações dos gentios. Cada governante de cada império mundial foi um gentio de fora dessas nações antigas. Não um governante era judeu. O governante do próximo império mundial que chamamos de Anticristo será um gentio fora de uma nação gentia. O Anticristo será um gentio. O Anticristo não será judaica.

O presidente turco, Erdogan está pronta para atacar Damasco e, em seguida, para invadir Israel. Estas são coisas que a Bíblia nos diz que o Anticristo vai fazer! Devo dizê-lo novamente? É hora de despertarmos!

Fonte: Craig White

Aiatolá iraniano: O ‘Imam oculto’ chegará num vaso ‘como uma nave espacial’

IMAM OCULTO = MAHDI = MESSIAS ISLÂMICO = ANTICRISTO BÍBLICO

Aiatolá Naser Makarem Shirazi recentemente respondeu a perguntas sobre a chegada do Mahdi – o Imã Oculto, que é o equivalente do Messias em Islamismo Xiita. Respondendo a pergunta “Quando o Mahdi é revelado, ele vai chegar com uma espada?” ele explicou longamente como a chegada do Mahdi será de alta tecnologia, como convém a idade moderna.

A seguir, trechos da resposta de Shirazi: [1]

nasser makarem
“Foi dito pelo Imam Sadegh [Sexta xiita Imam, por volta de 700-765 CE.]:” Quando nosso Senhor chega, a terra será iluminada pela luz divina, e as criações [de Deus] não exigirá mais luz solar. ” A interpretação desse ditado é que a questão da luz e energia é expressa em que tanto durante o dia e as luzes poderosas noturnos pode substituir a luz solar.

“Devemos ver isto como um milagre da vida diária deve ser conduzido de acordo com as leis em curso da natureza, e não de acordo com milagres? – Porque milagres são extraordinários e são para [tempos de] precisa e circunstâncias excepcionais …

“Outros estados hadith: Com relação à [o Mahdi], Deus eleva lugares baixos e reduz lugares altos, de modo que o mundo inteiro é visível para ele como a palma da sua mão … ‘

“Hoje usamos satélites [e por meio deles] cobrir áreas extensas, de modo que qualquer pessoa com um receptor pode usá-los … No momento da chegada do Mahdi, haverá um aparelho poderoso, que pode ser difícil para nós imaginar, hoje, para a transmissão de imagens para que o mundo inteiro é visível como a palma de uma mão. sem controle em todo o mundo por uma inteligência [aparelhos], não pode haver regime global unificada [como predito que haverá quando o Mahdi chega], e sem paz, segurança e decência … Portanto, Deus lhe concede esta ferramenta … mais uma vez, gostaria de salientar que esta é uma questão de rotina, e que é inconcebível que ele virá sobre baseia em um milagre, mas sim [ele surgirá] por meio de ferramentas comuns que são baseados em avanços científicos e industriais.

“Outros estados hadith: ‘Um navio bestial está reservada para o Senhor e amigo [o Mahdi] Qual é o significado de.« Navio de bestial’ A nuvem que é alto como um trovão e rápido como um relâmpago, sobre a qual ele monta Esteja ciente de?. que logo ele vai [parecem] montando em nuvens, e subindo para sete céus e sete terras. Isto não se refere a uma nuvem comum, como as nuvens não são recipientes que podem ser navegamos em cima no espaço exterior. [Nuvens] viajar perto da atmosfera que está perto da terra, e eles não podem atingir grandes altitudes. Portanto, o significado aqui é um vaso extraordinário e muito rápida que se parece com uma densa nuvem no céu; seu som é o de trovões e sua potência e velocidade é a de um raio quando ele se move, ele corta o coração do céu com força extraordinária, e neste. maneira que pode avançar para qualquer ponto no firmamento. Portanto, este é um navio super-moderno, e não há outro como ele hoje. é como uma nave espacial e como outras naves espaciais rápidos e surpreendentes que são encontrados [somente] nas histórias hoje, mas ninguém sabe como fechar [esses navios] vir a verdade e realidade. Talvez ele vai ser como [uma nave espacial], mas em qualquer caso, não é uma nave espacial …

“Quando as regras Mahdi, o puro terá a altura de liberdade, e os criminosos serão monitorados – talvez tanto assim que as ondas de som será detectado a partir das paredes de suas casas, e quando necessário, será possível entender o que eles dizem em casa.

“Talvez há um século, esta declaração [sobre como detectar ondas sonoras] teria parecia um milagre inimaginável. Ainda hoje, alguns países monitorar o tráfego nas estradas, usando radar, sem policiais presentes. Portanto, é claro que durante a revolução global do Mahdi … haverá uma expansão sem precedentes da indústria e da tecnologia “.

Fonte: Memri

Os Reis do Norte e do Sul e o anticristo

“E, no fim do tempo, o rei do sul lutará com ele, e o rei do norte se levantará contra ele com carros, e com cavaleiros, e com muitos navios; e entrará nas suas terras e as inundará, e passará.” (Daniel 11:40)

Três reis diferentes estão em vista neste verso e suas identidades precisam ser descobertas para entender completamente o que acontecerá nos dias que levarão ao fim. Eles são o Rei do Norte, o Rei do Sul e aquele que foi identificado em Daniel 11:36 como o rei que exalta a si mesmo. Nós o chamamos de Anticristo. Toda a passagem de Daniel 11:4-35 trata de uma discussão de várias gerações do Rei do Norte e do Rei do Sul, mas esse Rei que exalta a si mesmo não é nenhum deles e subjuga a ambos.

Primeiro o Rei do Norte. A visão de Daniel 11 foi dada em 536AC e começa com um anjo dizendo a ele o que aconteceria com o Reino Persa então no poder. Depois de mais 3 Reis Persas, um quarto apareceria, um rei especialmente rico e poderoso. Esse Rei Persa, que conhecemos como Xerxes I, tomou para sua rainha uma mulher Judia chamada Hadassa, Ester na língua Persa (Ester 2:16-17). Ele reuniu um poderoso exército e montou uma mau-sucedida tentativa de conquistar a Grécia em 480AC. Cerca de 150 anos mais tarde as mesas seriam viradas e um Rei da Grécia conquistaria o Império Persa. Isto se cumpriu com Alexandre o Grande.13

Então foi dito a Daniel que o Reino de Alexandre seria dividido em quatro partes conforme os quatro ventos dos céus, não passando para os seus descendentes. (Depois da morte de Alexandre seus quatro generais dividiram o Reino entre si.) Os próximos 30 versos são devotados às famílias de dois dos quatro, Seleuco, conhecido em Daniel 11 como o Rei do Norte e Ptolomeu, o primeiro Rei do Sul. 135 profecias historicamente confirmadas estão contidas nos primeiros 35 versos de Daniel 11, a maior parte tendo a ver com os descendentes desses dois homens. Os outros dois generais, Cassandro (Oeste) e Lisímaco (Leste) não são mencionados aqui, mas de fato Cassandro voltou para sua terra natal e reinou sobre a Macedônia e Lisímaco eventualmente perdeu sua porção para Seleuco.

Então, os primeiros Reis do Norte e do Sul foram Seleuco e Ptolomeu. Por território, Seleuco eventualmente tomou o controle do que é conhecido como Síria, Líbano, Iraque, Irã, Afeganistão, Paquistão e partes da Turquia. Reinando por um tempo de Babilônia, no atual Iraque, ele construiu uma nova capital 30 quilômetros a sudoeste, no rio Tigre, e a chamou de Selêucia. Ptolomeu tomou a Líbia, Egito, o Sudão, Israel e Jordânia, e escolheu Alexandria, no Egito, para sua capital.

Através de seus descendentes, esses dois reis lutaram um contra o outro pelo controle do mundo conhecido pelas próximas várias centenas de anos. Então Daniel 11:33-35 nos traz à revolta Macabéia quando o último importante Rei do Norte, Antíoco IV Epifânio, foi derrotado.

Da História à Profecia
Até agora tudo isso foi uma recontagem da história. Começando no verso 36 nós avançamos para o tempo do fim quando versões modernas desses dois reis irão atrás do Anticristo. O que os forçaria a fazê-lo? Bem, é aqui que ficamos um pouco mais especulativos. Há um crescente corpo de evidências sugerindo que uma disputa está se criando entre os Árabes Muçulmanos e os Muçulmanos não-Árabes pelo controle do emergente Império Islâmico. O alvo do Islã é um Império Islâmico Mundial único, ou Califado, como é chamado, e há uma feroz competição para ver quem consegue realizá-lo. Essa competição encontra o Irã, e os países alinhados com ele, opondo-se contra o Egito e seus aliados. O grupo do Irã é largamente não-Árabe e Xiita e o Grupo do Egito é amplamente Árabe e Sunita.slide_7

Não deveria surpreender os estudantes da profecia descobrir que o grupo do Irã é quase idêntico em território ao Rei do Norte Bíblico e que o grupo do Egito é um equivalente moderno do Rei do Sul, com a adição da Arábia Saudita e a ausência de Israel. (De todos os países envolvidos, a Síria é a maior anomalia, sendo de língua Árabe e predominantemente Sunita. Talvez seja por isso que o Irã comprovadamente tem um plano de contingência para depor Bashar Assad se for necessário.)

Mas lembre-se, de acordo com Daniel 12:1 estamos falando do começo da Grande Tribulação aqui. Isaías 17 e Ezequiel 38-39 ocorrerão antes que essa competição pela supremacia Muçulmana chegue ao auge. Isso nos diz que a Síria deixará de ser um fator depois de Isaías 17 e não é sequer mencionada em Ezequiel 38, O Irã não será preemptivamente destruído pelos EUA e/ou Israel (mesmo que seja feita uma tentativa) nem completamente retirado da disputa por causa da batalha de Ezequiel e se recuperará para disputar a supremacia Muçulmana.

A frase de Ezequiel “enviarei um fogo” (Ezequiel 39:6), que muitos crêem ser uma referência a guerra nuclear, é dirigida a Magogue, as linhas costeiras distantes (algum lugar além do Mediterrâneo), e o campo de batalha em Israel. Nenhuma menção é feita de qualquer destruição na Pérsia (Irã). Quaisquer forças Iranianas envolvidas em Israel serão dizimadas, mas o Irã propriamente dito sobreviverá.

Os que acompanham a política do Oriente Médio já podem ver a disputa entre esses dois grupos pela supremacia Islâmica. Por exemplo, lembra como Osama bin Laden, um Sunita da Arábia Saudita, condenou o Xiita Hezbollah por “prematuramente” ir à guerra com Israel no verão de 2006? Ainda que Israel seja o seu inimigo comum, ele advertiu o mundo Árabe a não apoiar a ação do Hezbollah. Recentemente surgiu o rumor de que, se as pressões se ampliarem, o espaço aéreo Saudita será aberto para os jatos de Israel a caminho de bombardear alvos nucleares Iranianos. (Apesar de relatado pela imprensa Britânica, oficiais Sauditas negam o fato.) E note como o Irã substituiu a Arábia Saudita como o principal patrocinador do Hamas, ainda que o Hamas seja Sunita. Para vencer esta competição, você precisa controlar Jerusalém. Todo o posicionamento do Irã com o Hamas, a Síria e o Hezbollah está direcionado para esse fim.

Se esta visão estiver correta, devemos esperar ver mais disputas entre esses dois grupos, crescendo a um ponto em que às portas da Grande Tribulação somente um rei superior em poder e autoridade a ambos possa uni-los. Esse Rei superior terá que ser uma figura Islâmica com um direito ainda maior de encabeçar o Califado do que o Rei do Norte ou o Rei do Sul, e mesmo então eles não desistirão sem uma batalha.Imagem1

Uma Perspectiva Não Tradicional
É claro que esta visão requer que a religião mundial única dos últimos dias seja o Islã, não alguma versão do Catolicismo ou do Panteísmo da Nova Era. E torna mais provável que quando o Anticristo emergir ele virá do perna Oriental do Império Romano, não do Oeste. Constantinopla (Istambul), também é conhecida como a cidade das sete colinas, é uma antiga capital do Império Romano e pode cumprir a profecia de Apo. 17:9 tão facilmente quanto Roma.

À medida em que os detalhes da escatologia Islâmica se tornam mais amplamente conhecidos, estudantes das profecias estão descobrindo similaridades alarmantes entre as descrições de al Mahdi, às vezes chamado de Messias Muçulmano, ou 12º Imam, e uma figura da escatologia Cristã chamada de Anticristo. Eu mencionei em artigos anteriores, como em sua respectivas profecias ambos entram em cena durante um tempo de grande tumulto na Terra, ambos vêm alegando um desejo de restaurar a paz, ambos têm um reino de sete anos, ambos encabeçam uma religião mundial única e um governo mundial único, ambos alegam possuir origens sobrenaturais e ambos os reinos terminam em uma batalha entre o bem e o mal que leva a Terra ao julgamento final.

E entrará na terra gloriosa, e muitos países cairão, mas da sua mão escaparão estes: Edom e Moabe, e os chefes dos filhos de Amom. E estenderá a sua mão contra os países (Líbia e Sudão, conforme o original e a KJV), e a terra do Egito não escapará. (Daniel 11:41-42)

Esta visão também fornece a primeira explicação plausível que já vi para por que foi dito a Daniel que a atual Jordânia será poupada nessa busca “santa” desse Grande Califa para subjugar o mundo, ainda que o Egito, a Líbia e o Sudão sejam forçados a se curvar. Os Muçulmanos Sunitas crêem que o Grande Califa tem que ser Árabe da família Hashemita da qual o Rei Abdullah II da Jordânia é o atual patriarca. Isto ajuda a explicar a extraordinária influência de Abdullah nos assuntos do Oriente Médio e por que ele “não oficialmente” controla o Monte do Templo. Osuma vez tiveram posse de todo o Oriente Médio e serviram como guardiães de todos os Locais Sagrados Muçulmanos.

Eu não estou dizendo que Abdullah II é o Anticristo. Lembre-se, Daniel 11:41 diz que a Jordânia e seus líderes serão livrados do controle do Anticristo. Eu creio que a Jordânia será deixado em paz por deferência à genealogia do Rei Abdullah como o 43º descendente direto do profeta através da filha de Maomé, Fátima, e seu parente mais próximo ainda vivo.

Não, é mais provável que Al Mahdi (também conhecido como o Anticristo) que será superior até mesmo a Abdullah II, subjugará os Reis do Norte e do Sul enquanto poupa a Jordânia. Incrivelmente, de uma forma que somente Deus poderia controlar, isto torna Petra, uma área montanhosa cerca de 3 horas ao sul de Aman, a capital da Jordânia, o local perfeito para o esconderijo dos Judeus crentes durante a Grande Tribulação.Jordan_-_Location_Map_(2013)_-_JOR_-_UNOCHA.svg

E esta visão explica porque, com todas as maneiras mais rápidas e mais fáceis de executar pessoas disponíveis, a que é mencionada em Apocalipse é a decapitação. Somente recentemente tomamos conhecimento da preferência dos terroristas Islâmicos por esse método. Por gerações os estudiosos Bíblicos foram ridicularizados por sua insistência em uma compreensão literal da decapitação como o método de execução nos tempos da Tribulação. Isso tudo mudou quando chegamos ao Iraque.

O maior engano que o Ocidente comete é ignorar as sub-correntes religiosas no Oriente Médio Islâmico. Como os eventos recentes já mostraram, Os Muçulmanos sempre escolherão ser governados pela lei Islâmica ao invés de uma democracia ao estilo Ocidental, se lhes fora dada a chance. Sua religião ensina que a lei Islâmica é mais justa. E o alvo do Islã é um Califado mundial onde existem somente dois tipos de pessoas, aquelas que se submetem e aquelas que são alvos de execução.Caliphate_Mohammed_Turban

E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. (Apo. 13:15)

E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos. (Apo. 20:4)

Se você escutar com atenção, quase pode ouvir os Passos do Messias.

Fonte: Olhar Profético

O Messias islâmico virá num OVNI?

CopUKnIUAAA5ULA

 

JOEL RICHARDSON MOSTRA FOTO DE AMPLA PROPAGANDA NO IRÃ ANUNCIANDO A CHEGADA EM BREVE DO MAHDI, O MESSIAS ISLÂMICO.

A palavra dentro do Irã é os mulás são super agitados pregando que o Mahdi está vindo muito em breve… em um UFO.

Ou talvez tudo bem planejado num holograma…. VIGIAI E ORAI.

Erdogan, o Califa e seu falso golpe

Jovens soldados que não eram militares de carreira, somente jovens turcos cumprindo o serviço militar obrigatório foram para as ruas de Istambul e Ancara pensando que estavam fazendo um exercício militar, não sabiam que era um golpe contra o governo de Erdogan, quando começaram a ser atacados pela multidão pró-Erdogan (formada por islamistas).
A multidão de islamistas e religiosos, muçulmanos devotos ao “Califa” Erdogan, foram instigados pelo próprio Erdogan, via TV-canal governamental, a ir para as ruas “parar o golpe” e “defender a democracia” “em nome de Allah”. Essa multidão ensandecida espancou, degolou e decapitou soldados aos gritos de ALLAHU AKBAR (Deus é grande !).

Agora imaginem a situação:
Rapazes de 18 a 21 anos, cumprindo o serviço militar compulsório, que na Turquia dura 3 anos, fazendo um serviço obrigados, e porque são pobres…Sim, os turcos ricos podem pagar uma multa equivalente a alguns milhares de euros e não cumprir o serviço militar obrigatório.
E aí…o jovem sai pensando que estava em treinamento e acaba linchado e decapitado pela população enfurecida e aos gritos de Allahu Akbar !

O vídeo abaixo traz depoimentos de soldados turcos dizendo exatamente isso, que os soldados de infantaria .não tinham nenhum indício que eles estavam envolvidos em um golpe, pois foi dito a eles que fariam um exercício. Então, eles só seguiram as ordens, rapazes super jovens fazendo o serviço militar .que é obrigatório na Turquia. Os soldados no vídeo falam como eles foram enganados sobre o evento e nenhuma informação foi dada a eles que somente seguiam as ordens de oficiais superiores “

Golpe “fake” na Turquia foi um presente para o maligno Erdogan

erdogam califaEra tudo o que ele queria. Segundo as suas próprias palavras, o presidente ditador turco Erdogan, a tentativa de golpe de estado “foi uma bênção de Alá, porque vai permitir fazer uma purga entre os militares.”
Sabe-se que o presidente muçulmano tem andado a expurgar dos comandos militares e políticos todos aqueles que tentam conduzir a Turquia de volta à laicidade republicana, segundo os princípios estabelecidos pelo herói Atakurk.
Com sede de mais poder e comandando o enorme estado turco com mão autoritária, esta tentativa de golpe de estado era tudo o que Erdogan precisava para agir com mais dureza, impondo as leis islâmicas num país que se queria como membro das nações ocidentais da Europa dos 27. Há até quem defenda que este golpe terá sido orquestrado pelo próprio presidente.
O golpe militar que deixou a noite passada o mundo literalmente parado, não conseguiu resistir mais do que 6 horas, deixando mesmo assim um rasto de 161 mortos, 1.440 feridos e 2.893 militares detidos, a quem Erdogan promete que irão pagar “um preço elevado.”
Fazendo uso das redes sociais que ele próprio tem andado a bloquear, o presidente turco convocou a população para vir para as ruas e fazer oposição à insurreição, contrariando as ordens dos militares golpistas para que a população não saísse de casa.

ISRAEL “RESPEITA O PROCESSO DEMOCRÁTICO EM CURSO NA TURQUIA”
Cauteloso como tantos outros países durante as 6 horas de suspense que a insurreição durou, Israel, através do seu ministério dos Negócios Estrangeiros, declarou “respeitar o processo democrático em curso” na Turquia.
O comunicado acrescentou ainda o desejo de que o recente processo de reconciliação entre os dois países possa prosseguir com toda a normalidade.

Fonte: Shalom Israel

Qual reino será destruído para sempre?

Durante décadas a profecia que o império da besta a ser revivido é Roma ou o 6º Império de Apocalipse 17:9-11 foi assim ensinada.

Recentemente alguns estão ensinando que o império para ser revivido não é o 6º mas o 7º. Apocalipse 17:11 no grego diz que o império a ser revivido como o 8º é dos sete (hepta em grego), não do sétimo hebdomos (em grego), e, mais especificamente, “a besta que estava (existia antes do primeiro século período da revelação), não é (não existe mais durante o primeiro século no período de tempo), e retorna como o 8º e entra em “perdição.”

Em outras palavras, é um dos primeiros 5 impérios que existiu na história bíblica antes do primeiro século do período da revelação que serão revividos como o 8º.

A palavra grega para “perdição” é apolea que traduz como eterna destruição e sofrimento no inferno. Agora leia Isaías 13:19-20 e Jeremias 51:24-26 e ver qual reino é mencionado como sendo destruído “para sempre” (destruição eterna).

Se você permitir que a bíblia e os profetas falem por si e não deixar notícias ficarem no caminho, torna-se evidente que nação ou reino será ressuscitado no fim dos tempos antes do retorno de Jesus Cristo.

Não admira que reino é mencionado pelo nome muitas vezes no livro do Apocalipse.

13256028_987443378029573_4784043411856133218_n

Fonte: The Coming Bible Prophecy Reformation