Eu vi o Senhor…

Recebemos de uma irmã há um tempo um sonho que ela teve e vamos compartilhar agora com vocês, pois cremos ter sido uma experiência maravilhosa.

“Certa noite sonhei que caminhava em uma rua da  minha cidade. Eu, levada por um impulso olhei para cima e totalmente maravilhada contemplei o Senhor Jesus caminhando no céu, como se houvesse um caminho invisível por debaixo de seus pés, mas era somente o ar. Eu não via o seu rosto, porém as suas vestes muito, muito brancas se moviam com o seu andar, e por baixo de suas vestes eu não via os seus pés, mas via sair somente uma luz esplendorosa e com aspecto de relâmpagos. Eu via as suas mãos, e uma delas segurava um lindo cetro de outro, muito comprido, com detalhe de um aro circular e continuo ao longo do seu comprimento, e eu não via suas extremidades, mas sua forma era ímpar. Foi uma visão majestosa! Ele andava na altura que ficam as nuvens, e nada havia no céu azul além de sua imponente presença a caminhar sobre a terra. Eu olhava de novo pra rua e começava a chamar a atenção das pessoas para olharem para cima e ver, dizendo “Jesus está vindo, Ele vai buscar a Igreja”, e ficava na expectativa de ver esse momento acontecer,  mas não se tratava do momento do arrebatamento. Era uma visão gloriosa do Senhor Jesus como Rei sobre a Terra. Foi quando despertei do sonho.”

Então fui orar e pedi ao Senhor que falasse comigo acerca do sonho, pois queria muito compreender melhor o que tinha visto e porque Ele me permitiu ter tal visão tão gloriosa, eu nunca tinha visto nada semelhante em muitos anos servindo a Deus. E quando eu orei e abri a minha bíblia o texto que saiu foi: “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;” João 5:39  Aleluia!! Realmente quando passei a buscar conhecer mais a Deus através de sua palavra e com uma sede mais sincera de aprender mais sobre Ele, Ele mostrou a mim um pouco de sua gloria celeste! Jesus é maravilhosíssimo! 

____

ajesusiscoming

Como é maravilhoso ver que Deus deixou um livro tão completo a ponto de mostrar e levar a conhecer a Ele próprio, seu caráter, sua justiça e poder, sua santidade e amor. Precisamos nos voltar com toda humildade a nos dedicarmos a leitura bíblica, e em sincera busca. Jesus quer se revelar a nos como fez a muitos de seus servos na  bíblia, pois somos a geração final. Em breve seu Reino será plenamente estabelecido diante dos homens.  Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente! E em breve Ele vem! Como está nossa vida para encontrarmos com Ele, quando ele visivelmente manifestar sua presença na terra?

Portanto assim te farei, ó Israel, e porque isso te farei, prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus. Amos 4:12

jesus-oath

Esse sonho que a irmã nos enviou me lembrou a visão de João na ilha de Patmos:

E vi outro anjo forte que descia do céu, vestido de uma nuvem; por cima da sua cabeça estava o arco-íris; o seu rosto era como o sol, e os seus pés como colunas de fogo, e tinha na mão um livrinho aberto. Pôs o seu pé direito sobre o mar, e o esquerdo sobre a terra, e clamou com grande voz, assim como ruge o leão; e quando clamou, os sete trovões fizeram soar as suas vozes. Quando os sete trovões acabaram de soar eu já ia escrever, mas ouvi uma voz do céu, que dizia: Sela o que os sete trovões falaram, e não o escrevas. O anjo que vi em pé sobre o mar e sobre a terra levantou a mão direita ao céu, e jurou por aquele que vive pelos séculos dos séculos, o qual criou o céu e o que nele há, e a terra e o que nela há, e o mar e o que nele há, que não haveria mais demora,mas que nos dias da voz do sétimo anjo, quando este estivesse para tocar a trombeta, se cumpriria o mistério de Deus, como anunciou aos seus servos, os profetas. Apocalipse 10:1-7

Ter experiências assim com Deus nos motivam a busca-lo mais intensamente.

Que tenhamos muitas mais, através do Espírito Santo que habita em nós, pois temos sede de conhecer mais ao nosso Deus! Busquemos sua presença desejando ser cheios dele em toda a sua plenitude. Shalom!

Presente Diário: O céu se regozija!

ઇઉ Presente Diário: O céu se regozija!

✏ Leitura Bíblica: Lucas 15:1-10

site190316
…há júbilo diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende. —Lucas 15:10

 

Joana foi criada em um lar cristão. Mas, quando entrou para a faculdade, começou a questionar suas crenças e se afastou de Deus. Após formar-se, ela viajou por vários países, sempre buscando a felicidade, mas nunca se sentindo satisfeita. Ao passar por algumas dificuldades, ela reconheceu que Deus a estava buscando e que ela necessitava dele.

Distante de seu país, Joana telefonou para seus pais e disse: “Entreguei minha vida a Cristo e Ele está me transformando! Lamento pela preocupação que causei a vocês.” Seus pais ficaram tão empolgados que chamaram os irmãos e cunhadas dela para virem à sua casa imediatamente. Eles queriam contar pessoalmente à família a empolgante novidade. “Sua irmã recebeu Cristo!”, anunciaram eles, regozijando-se com lágrimas.

A mulher da passagem do livro de Lucas 15 que encontrou sua moeda perdida chamou suas amigas e vizinhas para se alegrarem com ela (v.9). Jesus contou essa história, e outras sobre uma ovelha perdida e um filho perdido, ao povo religioso de Seu tempo, para mostrar como Ele veio à terra para buscar os pecadores perdidos. Quando aceitamos o dom da salvação, dado por Deus, há regozijo na terra e no céu. Jesus disse: “…há júbilo diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende” (v.10). Como é maravilhoso o fato de Jesus ter descido até nós. O céu se regozija quando nós respondemos!

ઇઉ  Os anjos se regozijam quando nos arrependemos.

Presente Diário: PEREGRINOS

ઇઉ Presente Diário: PEREGRINOS

✏ Leitura Bíblica: Hebreus 11.8-16

Amados, insisto em que, como estrangeiros e peregrinos no mundo, vocês se abstenham dos desejos carnais que guerreiam contra a alma (I Pe 2.11).

Captura de tela 2016-02-21 09.52.39

A caminhada do povo de Israel pelo deserto em peregrinação rumo a Terra prometida é sempre uma ótima comparação com a nossa caminhada neste mundo em direção a Nova Jerusalém, ao encontro com Deus no céu. Infelizmente, como aquele povo se desviou pelo caminho, muitas vezes nós também tomamos atitudes erradas e vivemos como se o deserto fosse a nossa morada.
Todos os dias é preciso lembrar que somos peregrinos, estrangeiros neste mundo. Devemos nos afastar dos pecados e desejos que lutam contra nossa santidade. Nosso comportamento deve demonstrar nossa fé. Nós somos o povo de Deus, devemos viver conscientes de que o caminho é um processo de descoberta, uma preparação para algo que está por vir. Ser um peregrino, que vive comprometido com a sua missão e por onde passa se compromete com as pessoas que conhece, unindo forças para cumprir o seu chamado.
Muitas pessoas até conseguem compreender que este mundo não é seu lar, mas no lugar de viverem como peregrinos vivem como turistas. Pessoas que só estão interessadas em si mesmo. O turista está de passagem e sua motivação é viver novas experiências. Ele quer desfrutar dos lugares que conhece, mas não se compromete com nada e ninguém que está à sua volta. Muitos vivem como se Deus as tivesse colocado no mundo para uma temporada de férias. Fazem de seus dias uma aventura divertida, sem compromisso. Vivem livremente fazendo o que acham melhor.
É preciso entender que a vida que recebemos é dada por Deus com o propósito de cumprir nossa missão. Como peregrinos devemos viver pela fé como Abraão, que obedeceu o seu chamado, deixando tudo para trás, peregrinou pelo deserto em busca da terra prometida. Fez isso, pois sua esperança não era limitada a este mundo, esperava uma pátria melhor, a pátria celestial.

Os peregrinos mostram em sua vida que estão em busca de uma pátria.

Uma vida com propósitos: Dia 6

Dia 6 –   A VIDA É UMA ATRIBUIÇÃO TEMPORÁRIA

✍ Senhor, lembra-me de quão breve é o meu tempo na terra.
Lembra-me que os meus dias estão numerados
e que a minha vida está indo embora. 
Salmos 39.4; nlt

✍ Viverei poucos anos aqui na terra. Salmos 119.19; Linguagem de Hoje

Captura de tela 2016-02-16 10.21.43

A vida terrena é uma atribuição temporária.

A Bíblia é cheia de metáforas que ensinam a respeito da natureza breve e transitória da vida na terra. A vida é descrita como uma neblina, um corredor rápido, um sopro e um fio de fumaça. A Bíblia diz:…nossos dias sobre a terra são tão transitórios como uma sombra. (Jó 8.9; nlt)

Para usar sua vida da melhor forma possível, você não deve nunca esquecer duas verdades. Primeira: em comparação com a eternidade, a vida é extremamente breve. Segunda: a terra é apenas uma residência temporária. Você não ficará aqui por muito tempo, então não fique muito apegado. Peça a Deus que o ajude a ver a vida na terra como ele a vê. Davi orou: Então finalmente pedi a Deus: Senhor, mostra-me o pouco tempo que me resta aqui na terra. Mostra-me como a vida é curta e eu sou frágil. (Salmos 39.4;bv)

A Bíblia compara por várias vezes a vida na terra a uma habitação temporária em um país estrangeiro. Aqui não é seu lar permanente nem seu destino final. Você só está de passagem, apenas visitando. A Bíblia usa termos como forasteiro, peregrino, estrangeiro, estranho, visitante e viajante para descrever nossa breve estadia na terra. Davi disse: Viverei poucos anos aqui na terra. (Salmos 119.9;ntlh)e Pedro replicou: Se vocês chamam a Deus de Pai, levem a vida como residentes temporários na terra. (1Pedro 1.17;gwt)

Muitas pessoas se mudaram de outras partes do mundo para trabalhar nos Estados Unidos, mas elas ainda são cidadãs de seu país de origem. É obrigatório que elas carreguem um cartão de registro de visitantes (chamado green card), o qual lhes permite trabalhar lá, embora não sejam cidadãos americanos. Os cristãos deveriam carregar green cards espirituais, para nos lembrarmos de que a nossa cidadania é no céu. Deus diz que seus filhos devem pensar a respeito da vida de modo diferente dos que não são crentes. “Tudo o que eles pensam é sobre esta vida aqui na terra.” (Filipenses 3.19;nlt) Os verdadeiros crentes compreendem que há muito mais para viver do que os poucos anos que passamos neste planeta. A nossa identidade está na eternidade, e a nossa pátria é o céu. Quando você captar essa verdade, parará de se preocupar em “ter de tudo” sobre a terra. Deus é bastante categórico sobre o perigo de viver pelo aqui-e-agora, adotando valores, prioridades e estilos de vida do mundo ao redor. Quando flertamos com as tentações deste mundo, Deus chama isso de adultério espiritual. A Bíblia diz: “Vocês estão traindo a Deus. Se tudo o que vocês querem é viver do seu próprio jeito, flertando com o mundo sempre que possível, vocês vão acabar tornando-se inimigos de Deus e do jeito dele.” (Tiago 4.4;Msg)

Imagine que você tenha sido convidado por seu país para atuar como embaixador em uma nação inimiga. Você provavelmente teria de aprender outra língua e adaptar-se a alguns costumes e diferenças culturais, a fim de ser cortês e cumprir sua missão. Na função de embaixador, você não teria como se isolar do inimigo. Visando a cumprir sua missão, você teria de ter contato e se relacionar com o inimigo.

Mas suponhamos que você se sentisse tão à vontade nesse país que se apaixonasse por ele, preferindo-o à sua terra natal. Seu comprometimento e lealdade seriam alterados. Sua atuação como embaixador ficaria comprometida. Em vez de representar sua terra natal, você começaria a agir como o inimigo. Você seria um traidor.

A Bíblia diz: “Somos embaixadores de Cristo”. (2Coríntios 5.20;nlt) Lamentavelmente, muitos cristãos têm traído seu Rei e seu Reino. Eles têm estupidamente chegado à conclusão de que, por viverem na terra, aqui é o seu lar. Aqui não é o seu lar. A Bíblia é clara: “Amigos, este mundo não é o seu lar, então não fiquem à vontade. Não satisfaçam o ego em prejuízo da alma.” {1 Pedro 2:11, Msg} Deus não quer que fiquemos apegados ao que está a nossa volta, porque é uma situação temporária. Já fomos avisados de que os que têm um contato freqüente com as coisas deste mundo devem usá-las corretamente sem criar apego; pois este mundo e tudo o que está nele passarão. (1Coríntios 7:31;nlt)

Em comparação com outros séculos, a vida nunca foi tão fácil para grande parte do mundo ocidental. Somos freqüentemente entretidos, divertidos e servidos. Com todas as fascinantes atrações, mídia cativante e agradáveis experiências disponíveis hoje em dia, é fácil esquecer que a vida não consiste em perseguir a felicidade. É somente ao lembrarmos que a vida é um teste, uma incumbência de confiança e uma atribuição temporária que o encanto dessas coisas perderão o domínio sobre nossa vida. Estamos nos preparando para algo ainda melhor. As coisas que vemos agora estão aqui hoje e amanhã se foram. Mas as coisas que não podemos ver agora vão durar para sempre. (2Coríntios 4.18b; Msg)

O fato de a terra não ser nosso lar definitivo explica por que, como seguidores de Jesus, experimentamos dificuldades, aflições e rejeições neste mundo. (João 15.18,19; 16.20; 16.33)Isso também explica por que algumas promessas de Deus parecem não ter sido cumpridas, algumas orações parecem não-respondidas e algumas situações parecem injustas. Esse não é o final da história.

Para impedir que fiquemos muito apegados à terra, Deus nos permite sentir uma substancial quantidade de descontentamentos e desgostos na vida — anseios que jamais serão satisfeitos deste lado da eternidade. Não somos completamente felizes porque não era para sermos! A terra não é nosso lar definitivo; fomos criados para algo muito melhor.

Um peixe nunca seria feliz vivendo em terra, porque foi feito para viver na água. Uma águia jamais poderia ficar contente se não lhe fosse permitido voar. Você nunca se sentirá plenamente satisfeito na terra, porque foi feito para algo mais. Você terá momentos felizes por aqui, mas nada comparado ao que Deus tem planejado para você.

Perceber que a vida na terra é apenas uma atribuição temporária alteraria completamente os seus valores. Valores eternos, e não temporários, se tornariam fatores determinantes em suas decisões. Como C. S. Lewis comentou: “Tudo o que não é eterno é eternamente inútil”. A Bíblia diz: “Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno.” ( 2Coríntios 4.18; nvi )

É um erro fatal presumir que a meta de Deus para sua vida é a prosperidade material ou o sucesso popular apenas, como determina o mundo. A vida em abundância não necessariamente tem relação com abundância material. Jamais concentre seus esforços em coroas temporárias.(1Pedro 2.11)

Paulo foi fiel, e mesmo assim acabou em uma prisão. João Batista foi fiel, mas foi decapitado. Milhões de fiéis foram martirizados, perderam tudo o que tinham e chegaram ao fim da vida sem nada nas mãos. Mas o fim da vida não é o fim de tudo! Aos olhos de Deus, os maiores heróis da fé não são os que alcançaram prosperidade, sucesso e poder nesta vida, mas os que trataram esta vida como uma atribuição temporária e serviram fielmente, aguardando a recompensa que lhes foi prometida na eternidade. Eis o que a Bíblia diz sobre a Galeria dos Heróis da Fé, honrados por Deus: “Todos esses morreram pela fé. Não receberam as coisas que Deus prometera a seu povo, mas as enxergaram no futuro e ficaram alegres. Eles diziam que eram visitantes e estrangeiros na terra […] estavam esperando uma pátria melhor uma pátria celestial. Portanto, Deus não se envergonha de ser chamado Deus deles, porque preparou uma cidade para eles.” (Hebreus 11.13,16; ncv) O seu tempo sobre a terra não é toda a história de sua vida. Você tem de esperar chegar no céu para conhecer o resto dos capítulos. É preciso ter fé para viver na terra como estrangeiro.

É bem conhecida a antiga história a respeito de um missionário aposentado que ia para a América do Norte no mesmo navio do presidente dos Estados Unidos. Multidões ovacionando, uma banda militar, um tapete vermelho, faixas e a imprensa recepcionavam o presidente de volta ao lar, mas o missionário desembarcou do navio sem ser notado. Ressentido e com sentimentos de autocomiseração, começou a queixar-se para Deus.

Então Deus lembrou-o gentilmente: “Mas, meu filho, você ainda não chegou a casa”.

Não terão passado dois segundos de sua entrada no céu sem que você clame: “Por que eu fui dar tanta importância a coisas tão temporárias? Onde eu estava com a cabeça? Por que gastei tanto tempo, energia e preocupação no que não iria durar?”.

Quando a vida fica difícil e você é subjugado pelas dúvidas, ou quando fica imaginando se viver para Cristo vale o esforço, lembre-se de que você ainda não chegou a casa. Na morte, você não vai abandonar sua casa — você vai para casa.

AMPULHETA

SEXTO DIA
PENSANDO SOBRE MEU PROPÓSITO  DE VIDA

UM TEMA PARA REFLEXÃO: O mundo não é o seu meu lar.

UM VERSÍCULO PARA MEMORIZAR: Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno (2Coríntios 4.18; nvi).

UMA PERGUNTA PARA MEDITAR: Como o fato de a vida ser uma atribuição temporária, deve mudar a forma de eu viver neste exato momento?

Uma vida com propósitos: Dia 4

Dia 4 – CRIADO PARA SER ETERNO

✍ Deus tem […] plantado a eternidade no coração humano. {Eclesiastes 3.11; nlt}

✍”Deus certamente não teria criado um ser como o homem para existir somente por um dia! Não, não… o homem foi feito para a imortalidade”. Abraham Lincoln

ser eterno

Esta vida não é tudo o que há.

A vida é apenas um ensaio geral, antes da verdadeira produção. Você passará muito mais tempo do outro lado da morte — na eter­nidade — do que aqui. A terra é um lugar de preparação, a pré-escola, o vestibular para sua vida na eternidade. É o treinamento coletivo que ocorre antes do jogo; a volta de aquecimento antes do início da corrida. Esta vida é uma preparação para a próxima.

Você viverá no máximo cem anos sobre a terra, mas para sempre na eternidade. O seu tempo na terra é, como disse Thomas Browne, “apenas um parêntese na eternidade”. Você foi feito para ser eterno.

A Bíblia diz que Deus tem […] plantado a eternidade no coração humano. {Ec 3:11, NLT) Você tem o impulso inato de ansiar pela imortalidade. Isso ocorre porque Deus o projetou à sua imagem, para viver eter­namente. Embora saibamos que com o tempo todos morreremos, a morte sempre parece anormal e injusta. A razão pela qual sentimos que deveríamos viver para sempre é que Deus condicionou nossa mente com esse desejo!

Um dia, o nosso coração parará de bater. Então será o fim de seu corpo e de seu tempo na terra; mas não será o fim. Seu corpo terre­no é apenas uma residência temporária de seu espírito. A Bíblia chama o nosso corpo terreno de “temporária habitação”, mas se refere ao nosso futuro corpo como uma “casa”. A Bíblia diz: De fato, nós sabemos que, quando for destruída esta barraca em que vivemos, que é o nosso corpo aqui na terra, Deus nos dará, para morarmos nela, uma casa no céu. Essa casa não foi feita por mãos humanas; foi Deus quem a fez, e ela durará para sempre.{2 Cor 5:1, NTLH}

Se a vida na terra oferece muitas opções, a eternidade nos ofere­ce apenas duas: céu ou inferno. Seu relacionamento com Deus na terra, determinará seu relacionamento com Deus na eternidade. Se aprender a amar Jesus, o Filho de Deus, e confiar nele, você será convidado a passar o resto da eternidade com ele. Entretanto, se desprezar o amor, o perdão e a salva­ção que ele oferece, você passará a eter­nidade separado de Deus.

C. S. Lewis disse: “Existem dois ti­pos de pessoas: as que dizem a Deus ‘Seja feita a sua vontade’ e aqueles a quem Deus diz: ‘Seja feita a sua vontade’ “. Tragicamente, muitas pessoas terão de suportar a eternidade sem Deus, pois escolheram viver sem ele aqui na terra.

Quando você compreender plenamente que há mais na vida que apenas o aqui-e-agora e perceber que a vida é apenas uma preparação para a eternidade, você começará a viver de forma diferente. Você começará a viver à luz da eternidade, e isso lhe dará nova perspectiva de como lidar com cada relacionamento, tarefa ou circunstancia. Subitamente, muitas atividades, metas e até mesmo problemas que pareciam importantes se mostrarão banais, insignificantes e indignos de sua atenção. Quanto mais próximo você viver de Deus, menor todo o resto parecerá.

Quando você vive à luz da eternidade, seus valores mudam. Você utiliza mais sabiamente seu dinheiro e seu tempo. Você passa a dar maior valor a sua personalidade e a seus relacionamentos, em vez de valorizar fama, riqueza, realizações ou mesmo prazeres. Suas priori­dades são reorganizadas. Manter-se em dia com as tendências, modas e valores populares já não é tão importante. Paulo disse: “Antigamen­te eu pensava que todas essas coisas eram muito importantes, mas agora eu as considero sem valor algum por causa do que Cristo fez.” {Filipenses 3:7, NLT}

Se todo o seu tempo sobre a terra fosse todo voltado para sua vida, eu sugeriria que começasse a vivê-la imediatamente. Você poderia deixar de ser bom ou ético e não teria de se preocupar com as conseqüências de suas ações. Você poderia dedicar-se a si próprio de modo totalmen­te egocêntrico, porque suas ações não teriam conseqüências de longo prazo. Mas — e isso faz toda a diferença — a morte não é o fim para você! A morte não é o fim, mas a transição para a eternidade. Por isso, existem conseqüências eternas para tudo aquilo que você faz na terra. Cada ato de nossa vida toca um acorde que soará na eternidade.

O aspecto mais prejudicial da vida contemporânea é o raciocínio em curto prazo. Para tirar o máximo da vida, você deve manter sem­pre em sua mente a visão da eternidade e em seu coração, o valor que ela representa. Há muito mais na vida que apenas o aqui-e-agora! O que vemos hoje é apenas a ponta do iceberg. A eternidade é todo o resto que você não vê sob a superfície.

Como será a eternidade com Deus? Com toda a franqueza, nosso cérebro não é capaz de compreender a maravilha e a grandeza do céu Seria como tentar descrever a Internet para uma formiga. É inútil. Não foram inventadas palavras que pudessem transmitir a experiência da eternidade. A Bíblia diz: Este é o significado das Escrituras que dizem que nenhum mero homem jamais viu, ouviu, nem mesmo imaginou, que coisas maravilhosas Deus preparou para aqueles que amam ao Senhor. {1 Cor 2:9, BV}

Entretanto, Deus nos dá vislumbres da eternidade em sua Pala­vra. Nós sabemos que, neste exato momento, Deus está preparando um lar eterno para nós. No céu, seremos reunidos com os crentes amados, libertos de toda dor e sofrimento, recompensados por nos­sa fidelidade na terra e designados para um trabalho que apreciare­mos realizar. Nós não ficaremos recostados nas nuvens, com auréolas e tocando harpa! Desfrutaremos da contínua companhia de Deus, e ele se deleitará conosco para todo o sempre. Um dia Jesus dirá: Venham, bendi­tos de meu Pai! Recebam como herança o Reino que lhes foi preparado desde a criação do mundo. {Mateus 25:34, NVI}

C. S. Lewis captou o conceito de eternidade na última página de As crônicas de Nárnia, sua série de histórias infantis publicadas num só volume: “Para nós, este é o fim de todas as histórias […] mas para eles foi apenas o início da história real. Toda a vida que tiveram neste mundo […] foram apenas a capa e a primeira página. Agora, eles ao menos estavam começando o Primeiro Capítulo da Grande História, que ninguém no mundo jamais leu e a qual pros­segue eternamente, cada capítulo melhor que o anterior” { A ultima batalha, em as Cronicas de Narnia}. 

Deus tem um propósito para sua vida na terra, mas ele não termina aqui. O plano envolve muito mais do que as poucas déca­das que você passará neste planeta. É mais do que “a oportunidade de toda uma vida”; Deus lhe oferece uma oportunidade para além de toda uma vida. A Bíblia diz: Mas o que o Senhor planeja dura para sempre, as suas decisões permanecem eternamente.  {Salmos 39:11, NTHL}

O único momento em que as pessoas pensam a respeito da eterni­dade é nos enterros, e mesmo nessas ocasiões são pensamentos freqüentemente sentimentais e superficiais, baseados na ignorância. Você pode sentir que é mórbido pensar a respeito da morte, mas na verdade não é saudável viver negando-a, sem a considerar inevitável. {V. Eclesistes 7:2}

Somente um tolo passaria pela vida despreparado para o que todos sabemos que acabará acontecendo. Você deve pensar mais a respeito da eternidade, e não menos. Assim como os nove meses que você passou no útero de sua mãe não tinham um fim em si, mas eram uma preparação para a vida, também a vida é uma preparação para o que vem a seguir. Se você possui um relacionamento com Deus por meio de Jesus, não é preciso temer a morte. Ela é a porta para a eternidade. Será o último momento de seu tempo na terra, mas não será o fim. Em vez de ser o fim de sua vida, será o seu nascimento na vida eterna. A Bíblia diz: “Porque este mundo não é nossa pátria; nós estamos aguardando a nossa pátria eterna no céu.” {Hebreus 13:14 BV}

Em comparação com a eternidade, nosso tempo na terra não pas­sa de um piscar de olhos, mas as conseqüências durarão para sem­pre. Os atos desta vida definem o destino na próxima. Deveríamos compreender que cada instante que gastamos neste corpo terreno é tempo gasto longe de nosso lar eterno, no céu com Jesus. Há alguns anos, uma frase popular encorajava as pessoas a viver cada dia, como “o pri­meiro dia do resto de sua vida”. Na verdade, seria mais sábio viver cada dia como se fosse o último de sua vida. Matthew Henry disse: “É ne­cessário que o assunto de cada dia seja preparar-se para o nosso último dia”.

eternidade

QUARTO DIA
UMA VIDA COM PROPÓSITOS  

UM TEMA PARA REFLEXÃO: Há muito mais na vida que apenas o aqui-e-agora.

UM VERSÍCULO PARA MEMORIZAR: Este mundo está desa­parecendo juntamente com tudo o que ele deseja. Mas se você fizer a vontade de Deus, viverá para sempre (1João 2.17; NLT).

UMA PERGUNTA PARA MEDITAR: Uma vez que fui feito para ser eterno, qual é hoje a única coisa que eu deveria parar de fazer e a única coisa que eu deveria começar a fazer?