A Última Trombeta

Jesus está voltando!

As medidas do Tabernáculo de Moisés e os seus significados proféticos

As medidas do Tabernáculo nas Escrituras são dadas em côvados, mas poderia também o côvado ser usado como medida de tempo?! Observando as próprias Escrituras … sim … Jesus mesmo faz uma aplicação desse tipo, apesar dele não ser específico sobre o quanto de tempo se refere, a parte importante de sua aplicação é o uso do côvado também como unidade de tempo, como está escrito:

Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida?” (Mateus 6:27)

tabernacle.jpg

Considerando isso, um aspecto adicional da verdade revelada no Tabernáculo diz respeito às suas medidas. As medidas para a construção do Tabernáculo foram dadas diretamente por Deus através do “modelo” fornecido a Moisés no monte Horebe. Certamente Deus tinha algo em mente, pois Ele nunca faz nada sem um propósito. Toda palavra que procede da Sua boca é uma revelação da verdade divina, do mesmo modo que cada palavra que Ele falou a Moisés tinha uma porção especial de revelação.

O Tabernáculo em si contém muitos aspectos, não apenas nos revela verdades proféticas com relação a Cristo e à Igreja, como também pode ser interpretado em relação aos períodos de tempo relativos ao plano de redenção. A Bíblia menciona as medidas de três lugares: o pátio, o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo.

1. A dispensação da Lei – o pátio

O pátio, com as suas paredes de cortinas de linho, deveria medir, de acordo as medidas expressas em Êxodo 26:9-19:

O lado norte – 100 côvados de comprimento
O lado sul – 100 côvados de comprimento
O lado oeste – 50 côvados de largura
O lado leste – 50 côvados de largura

Total: 300 côvados de perímetro

A cortina de linho que incluía o muro ao redor do pátio deveria ter cinco côvados de altura. A entrada do pátio também deveria ter cinco côvados de altura. Para determinar a área total das cortinas que cercavam o pátio temos que multiplicar 300 x 5. A área limitada pelas cortinas de linho (incluindo a entrada) era de 1.500 côvados quadrados.

Esse é um número profético dos cerca de 1.500 anos da dispensação da Lei, de Moisés até Jesus ou do Êxodo de Israel do Egito até a crucificação de Jesus Cristo no Calvário. É nesta parte que nós vemos as 60 colunas nas bases de bronze, com um topo revestido de prata e ligaduras também de prata. Isso representa os 60 homens da genealogia de Adão até o Messias registradas nos evangelhos de Mateus e Lucas.

tabernacle8

2. A dispensação da Igreja – o Lugar Santo

O Lugar Santo do Tabernáculo media 20 côvados de comprimento, 10 côvados de largura e 10 côvados de altura, totalizando 20 x 10 x 10 = 2.000 côvados cúbicos.

Os 2.000 côvados cúbicos do Lugar Santo são proféticos dos cerca de 2.000 anos da dispensação da Igreja ou da presente dispensação do Espírito Santo, da “Nova Aliança”, que teve início com a morte, sepultamento, ressurreição, ascensão, exaltação e glorificação do próprio Senhor Jesus Cristo, e o derramamento do Espírito no Pentecostes.

tabernaculo santo lugar

3. A dispensação ou era do Reino – o Lugar Santíssimo (Santo dos Santos)

O Lugar Santíssimo, ou Santo dos Santos, media 10 côvados de altura, 10 de largura e 10 de comprimento, sendo assim um lugar cúbico e quadrangular, formando um cubo com 1.000 côvados cúbicos (10 x 10 x 10). Nele havia apenas uma mobília, a arca da aliança. O Lugar Santíssimo era o próprio trono de Deus em Israel. Deus habitava entre o Seu povo nesse Lugar Santíssimo quadrangular.

Os 1.000 côvados cúbicos do Lugar Santíssimo tornam-se uma profecia do período do Milênio, no aspecto relativo à terra e ao plano de Deus na redenção (veja o que é relatado em Apocalipse 20:1-6). A arca da aliança representa o trono de Deus e do Cordeiro, que estará com os homens aqui na terra (veja Mateus 6:9,10; Jeremias 3:17; Apocalipse 22:1,2).

tabernaculo9

Resumindo … das medidas proféticas do Tabernáculo, nós temos:

1. Os 1.500 anos da dispensação da Lei – de Moisés até Jesus
2. Os 2.000 anos da dispensação da Igreja – da primeira até a segunda vinda de Cristo
3. Os 1.000 anos da dispensação do Reino (milênio) – da segunda vinda até os novos céus e nova terra

É interessante se observar que as medidas do Lugar Santo e do Santíssimo são aproximadas, pois não há um texto descrevendo exatamente a distância da separação do Lugar Santo com o Santíssimo, portanto essa medida é inferida pelas outras informações dadas sobre o Tabernáculo, ou seja, em essência, dadas as medidas calculadas, seria mais correto dizer que o resultado é por volta de 2.000 no Lugar Santo e por volta de 1.000 no Santíssimo.

Compare essa medida de tempo de por volta de 2.000 anos e a sua conformidade com os seguintes textos abaixo, usando como chave o Salmo 90:4 que diz: “Pois mil anos, aos Teus olhos,são como o dia de ontem que se foi e como a vigília da noite” …

Vinde, e tornemos para o SENHOR, porque Ele nos despedaçou e nos sarará; fez a ferida e a ligará. Depois de dois dias, nos revigorará; ao terceiro dia, nos levantará, e viveremos diante dEle [ milênio ]. Conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR; como a alva, a Sua vinda é certa; e Ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.” (Oséias 6:1-3)

Cingido esteja o vosso corpo, e acesas, as vossas candeias. Sede vós semelhantes a homens que esperam pelo seu Senhor, ao voltar Ele das festas de casamento; para que, quando vier e bater à porta, logo lha abram. Bem-aventurados aqueles servos a quem o Senhor, quando vier, os encontre vigilantes; em verdade vos afirmo que Ele há de cingir-se, dar-lhes lugar à mesa e, aproximando-se, os servirá. Quer Ele venha na segunda vigília, quer na terceira, bem-aventurados serão eles, se assim os achar.” (Lucas 12:35-38)

 

* Adaptado com material de Kevin J. Conner

Por Dionei Vieira
Retirado de: http://dcvcorp.com.br/?p=2987

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Postagens no Instagram

Para refletir sobre nossas prioridades...
É desse jeito!
Imagens do tufão em Hong Kong 🇭🇰
Tribulum! ➡️ "Porque o endro não se trilha com trilho, nem sobre o cominho passa roda de carro; mas com uma vara se sacode o endro, e o cominho com um pau. O trigo é esmiuçado, mas não se trilha continuamente, nem se esmiúça com as rodas do seu carro, nem se quebra com os seus cavaleiros." Isaías 28:27,28 A pequena semente de endro sai com facilidade de seu esconderijo sobre o caule. Uma pequena sacudida deixa-a livre. Para realizar a colheta, necessita-se apenas de uma vara. Outros grãos são mencionados pelo profeta, o trigo por exemplo, não se solta tão depressa. Rodas de carro precisa passar sobre eles, amassando-os a fim de desprendê-los. As rodas do carro passa por cima do trigo, a vara sacode o caule do endro. Mas do que se trata tudo isso? Os anciãos tinham uma palavra que se referia todo esse processo de produzir pão. A palavra era #tribulum, um instrumento debulhador, mas também era usada para lavrar e sulcar a terra, bem como para triturar os grãos pelas rodas do carro. O profeta aplica a sua parábola ao povo de Deus que havia se desviado. A sua resposta era tribulum. Ele estava trazendo de volta pelo caminho duro. Alguns precisavam apenas de uma batida leve no caule, outros precisavam sentir o peso das rodas do carro. os cristãos primitivos não apenas esperavam a tribulação, mas viam nela um grande propósito Eles sabiam que por meio de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus (Atos 14.22). O próprio Senhor nos assegurou que: No mundo passareis por aflições ( João 16.33). Ainda: "#Tribulação": esta palavra vem de "tribulum", que é um instrumento ( como um pedaço de madeira cheio de pregos) que servia para separar o trigo da palha. Ou seja, a finalidade é clara: separar o útil do inútil. Toda história de um homem de Deus passa pelo tribulum de Deus...não há outro caminho para um cristão se tornar espiritualmente forte e resistente. ➡️ “O campo é o mundo; e a boa semente são os filhos do reino; e o joio são os filhos do maligno” (Mateus 13: 38). ➡️ “Em sua mão tem a pá, e limpará a sua eira, e recolherá no celeiro o seu trigo, e queimará a palha com fogo que nunca se apagará” (Mateus 3: 2), ➡️ LEIA MATEUS 13:30
Regrann from @_refugio - Não fui eu que lhe ordenei? Seja forte e corajoso! Não se apavore, nem se desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar". Josué 1:9 . O Senhor tem me ensinado a descansar e confiar nEle, dia após dia. Mesmo quando tudo parece perdido, ou quando as barreiras / medo tentam nos paralisar... lá Ele está, sempre nos lembrando que nada foge do controle de suas mãos. . Ele nunca precisou de circunstâncias favoráveis. Pois o meu Deus é um Deus de milagres, um Deus do impossível. . É lindo ver o cuidado e bondade de Tuas mãos, Senhor. Sou grata por tudo que tens feito e por tudo que ainda há de fazer. Guarda meu coração e retire toda ansiedade. O Senhor vai a minha frente, me guardando de todo mal. . Descasarei em Ti. Na certeza de que tens o melhor para mim. 🌻Texto: @tainarcp . . . #Deus #God #Jesus #holy #evangelho #deusnocontrole #biblia #fe #palavradedeus #EspiritoSanto #deusnocomando #amor #jesusteama #igreja #culto #amordedeus #adoração #bomdia #reinodedeus #boanoite #louvor #oração
Anúncios

Visitantes

Map

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 107.423 outros seguidores

Follow A Última Trombeta on WordPress.com

Estatísticas do blog

  • 3.065.028 cliques

Siga-me no Twitter

%d blogueiros gostam disto: