Uma Estranha Santidade

UMA ESTRANHA SANTIDADE
[Por Markus DaSilva, Th.D. (Semeadores da Palavra)]

Vivemos em cavernas. Sim, essa é a acusação que frequentemente recebemos dos inimigos da santidade. Segundo eles, os perdidos não podem ouvir de nós o evangelho porque vivemos separados do mundo. Falam que os descrentes fogem da nossa presença porque somos diferentes. Acreditam que um ministério, para ser eficaz, precisa consistir de pessoas que vivem entre os mundanos, fazendo aquilo que eles fazem. Acreditam que os ímpios precisam se identificar com os cristãos, se sentir à vontade na casa de Deus.

santidade

É exatamente baseado nesta filosofia que cada vez mais se torna impossível distinguir os filhos da luz dos filhos das trevas (Mt 13:24-30). Possuem um linguajar semelhante, um vestuário semelhante; participam dos mesmos entretenimentos, dos mesmos prazeres; seguem em uma mesma direção, sonham os mesmos sonhos (Ef 4:17-18). É pensando assim, que em muitas igrejas, alguém que não está acostumado pode ficar na dúvida se entrou em uma casa de oração ou em um salão de festas.

Mas a quem estes cristãos estão enganando? Certamente que não a Deus! Enganam a si mesmos, mas não é um engano sem malícia, pois, conhecem a Palavra (Jo 9:41). Conhecem, mas não obedecem. Para justificar o amor que têm por este mundo, criaram uma estranha versão de santidade. Falam de santidade, escrevem nas camisetas, choram, levantam as mãos e cantam louvores falando dela, mas não a vivem (Mt 7:21). Defendem uma santidade sem separação: um paradoxo.

Qualquer estudante da bíblia sabe que ser santo significa ser separado, colocado à parte, consagrado (2Co 6:17). Quando se aproximava o dia que Jesus ia nos deixar fisicamente, ele orou ao Pai por mim e por você. Preocupou-se com a nossa situação neste mundo contaminado pelo mal. Gostaria que estivéssemos com ele no céu, mas reconheceu que, assim como ele, o nosso tempo neste mundo deve ser cumprido: “Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal” (Jo 17:15). Aí está a cruz do verdadeiro seguidor de Cristo: viver no mundo, sem fazer parte dele (Jo 17:16). Como isso é possível? Como podemos nos manter distantes daquilo que tanto nos atrai? Através da verdade: “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade” (Jo 17:17). Somos santificados, ou separados do mundo, pela verdade que encontramos na Palavra de Deus; verdade não apenas lida, mas obedecida (Tg 1:22). Quem não está disposto a obedecer à palavra de Cristo não o ama e não conhece a genuína santidade.

tumblr_static_tumblr_static_7ro7j0yvfds0okckkcow4c4gg_640

Antes que alguém o diga, deixe-me esclarecer um ponto: sim, Jesus visitou e comeu com os pecadores, mas nunca ensinou os seus discípulos a serem como eles. Os pecadores não eram atraídos a Cristo porque se identificavam com ele, como se Jesus fosse igual a eles, mas sim porque viam nele o caminho da restauração. Procuravam alívio; desejavam descanso. A diferença, e não a semelhança, os fascinava (Mt 7:28-29; Jo 7:46). Espero te ver no céu. —Markus DaSilva.

Florida, USA. January, 2017
© Copyright 2012-2017 US Library of Congress by Markus DaSilva – All rights reserved worldwide.

Eu vi o Senhor…

Recebemos de uma irmã há um tempo um sonho que ela teve e vamos compartilhar agora com vocês, pois cremos ter sido uma experiência maravilhosa.

“Certa noite sonhei que caminhava em uma rua da  minha cidade. Eu, levada por um impulso olhei para cima e totalmente maravilhada contemplei o Senhor Jesus caminhando no céu, como se houvesse um caminho invisível por debaixo de seus pés, mas era somente o ar. Eu não via o seu rosto, porém as suas vestes muito, muito brancas se moviam com o seu andar, e por baixo de suas vestes eu não via os seus pés, mas via sair somente uma luz esplendorosa e com aspecto de relâmpagos. Eu via as suas mãos, e uma delas segurava um lindo cetro de outro, muito comprido, com detalhe de um aro circular e continuo ao longo do seu comprimento, e eu não via suas extremidades, mas sua forma era ímpar. Foi uma visão majestosa! Ele andava na altura que ficam as nuvens, e nada havia no céu azul além de sua imponente presença a caminhar sobre a terra. Eu olhava de novo pra rua e começava a chamar a atenção das pessoas para olharem para cima e ver, dizendo “Jesus está vindo, Ele vai buscar a Igreja”, e ficava na expectativa de ver esse momento acontecer,  mas não se tratava do momento do arrebatamento. Era uma visão gloriosa do Senhor Jesus como Rei sobre a Terra. Foi quando despertei do sonho.”

Então fui orar e pedi ao Senhor que falasse comigo acerca do sonho, pois queria muito compreender melhor o que tinha visto e porque Ele me permitiu ter tal visão tão gloriosa, eu nunca tinha visto nada semelhante em muitos anos servindo a Deus. E quando eu orei e abri a minha bíblia o texto que saiu foi: “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;” João 5:39  Aleluia!! Realmente quando passei a buscar conhecer mais a Deus através de sua palavra e com uma sede mais sincera de aprender mais sobre Ele, Ele mostrou a mim um pouco de sua gloria celeste! Jesus é maravilhosíssimo! 

____

ajesusiscoming

Como é maravilhoso ver que Deus deixou um livro tão completo a ponto de mostrar e levar a conhecer a Ele próprio, seu caráter, sua justiça e poder, sua santidade e amor. Precisamos nos voltar com toda humildade a nos dedicarmos a leitura bíblica, e em sincera busca. Jesus quer se revelar a nos como fez a muitos de seus servos na  bíblia, pois somos a geração final. Em breve seu Reino será plenamente estabelecido diante dos homens.  Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente! E em breve Ele vem! Como está nossa vida para encontrarmos com Ele, quando ele visivelmente manifestar sua presença na terra?

Portanto assim te farei, ó Israel, e porque isso te farei, prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus. Amos 4:12

jesus-oath

Esse sonho que a irmã nos enviou me lembrou a visão de João na ilha de Patmos:

E vi outro anjo forte que descia do céu, vestido de uma nuvem; por cima da sua cabeça estava o arco-íris; o seu rosto era como o sol, e os seus pés como colunas de fogo, e tinha na mão um livrinho aberto. Pôs o seu pé direito sobre o mar, e o esquerdo sobre a terra, e clamou com grande voz, assim como ruge o leão; e quando clamou, os sete trovões fizeram soar as suas vozes. Quando os sete trovões acabaram de soar eu já ia escrever, mas ouvi uma voz do céu, que dizia: Sela o que os sete trovões falaram, e não o escrevas. O anjo que vi em pé sobre o mar e sobre a terra levantou a mão direita ao céu, e jurou por aquele que vive pelos séculos dos séculos, o qual criou o céu e o que nele há, e a terra e o que nela há, e o mar e o que nele há, que não haveria mais demora,mas que nos dias da voz do sétimo anjo, quando este estivesse para tocar a trombeta, se cumpriria o mistério de Deus, como anunciou aos seus servos, os profetas. Apocalipse 10:1-7

Ter experiências assim com Deus nos motivam a busca-lo mais intensamente.

Que tenhamos muitas mais, através do Espírito Santo que habita em nós, pois temos sede de conhecer mais ao nosso Deus! Busquemos sua presença desejando ser cheios dele em toda a sua plenitude. Shalom!

NATAL: Tempo de evangelizar

Nos últimos dias apresentamos na nossa fanpage do facebook o verdadeiro significados dos símbolos usados no Natal, e pudemos aprender como o paganismo que Deus rejeita hoje é tão assíduo dentro dos lares e das igrejas. Não devemos nos amoldar aos padrões desse mundo, conforme nos ensina a Palavra de Deus. Logo, expurgadas das nossas vidas, e das nossas celebrações, os símbolos e práticas pagãs, penso que, a exemplo da chamada “semana santa” em que as Igrejas sempre souberam aproveitar bem para evangelizar, podemos e devemos aproveitar a semana natalina para realizar cultos evangelísticos genuinamente cristãos, e anunciar ao mundo o verdadeiro sentido do nascimento e  vida de Cristo sobre a terra, que poderá até começar com a manjedoura, mas deverá incluir sempre a história da cruz!
Natal sem a cruz não é o verdadeiro natal de Jesus!
Não há mandamento ou instrução alguma na Bíblia para se celebrar o nascimento de Cristo! Somos orientados sim a lembrar da sua morte e ressurreição que nos proporcionou a Vida (I Cor. 11:24-26; Jo. 13:14-17).

Jesus disse: “E assim por causa da vossa tradição invalidastes a palavra de Deus.” (Mateus 15:6). Tenhamos zelo na observância da Palavra de Deus! Não olhemos para trás, mas como bons atalaias anunciemos ao mundo que Cristo em breve vem, e os olhos e esperança do mundo devem estar fitos nos céus, com uma vida rendida ao evangelho da salvação, e não para a terra e seus prazeres passageiros e maus.

A seguir apresentamos dois videos sobre o assunto! Assista!

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.” (Isaías 9:6)

 

Para ouvir uma mensagem mais abrangente sobre o Natal, acesse o video abaixo.

“E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” (João 1.14)

O QUE É PECADO?

pecado

“Quem pode discernir os próprios erros? Purifica-me tu dos que me são ocultos” Salmos 19:12

“De que se queixa, pois, o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus pecados. Esquadrinhemos os nossos caminhos, e provemo-los, e voltemos para Adonai” Lamentações 3:39-40

O termo pecado no novo testamento está relacionado com a palavra grega “Hamartía” (άμαρτία) e significa “errar o alvo” ou ainda, “erro trágico causador da queda”. No hebraico e no antigo testamento está relacionado com a palavra Ãwon (אָוֶן) e significa iniquidade. Ou seja, essa atribuição é dada a pessoa que vive sem lei, contrário à equidade, contrário ao padrão de moral (de D’us), que possui um caráter daquele que se torna transgressor (infrator) da Lei de D’us. Quando Adão e Eva transgridem o mandamento de YHWH de não comer da árvore do conhecimento do bem e do mal, ele automaticamente colocou todos os seus descendentes em um caminho de morte e inferno, contrário ao caminho da vida eterna. Desde então todos os descendentes de Adão seguem o caminho da morte eterna e inferno, a menos que haja uma genuína “conversão de caminho”. Continuar lendo

Porque é matematicamente improvável que qualquer outra pessoa, além de JESUS, possa ser o Messias?

14035003_271018839949742_1549225369655785879_n

Há pelo menos 456 referências proféticas no Antigo Testamento sobre uma pessoa que pudesse ser o Messias, e todas estas profecias foram cumpridas na vida de Yeshua (JESUS). O Professor Dr. Peter Stoner, professor emérito de ciência Westmont College e Pasadena City College, estima uma probabilidade razoável de que um homem possa ter cumprido apenas oito destas 456 profecias em sua vida seria uma chance em 10 elevado à potência 28!!! (uma chance em 10,000,000,000,000,000,000,000,000,000).
Em outro cálculo, Stoner utilizou 48 profecias e chegou à estimativa extremamente estonteante de que a probabilidade de 48 profecias serem realizadas em uma pessoa é o número incrível de 10 elevado à potência de 157!! (dez seguido de 157 zeros!!)
Este trabalho se tornou amplamente conhecido quando foi mencionado por Josh McDowell em seu “A prova de que Exige um Veredito”.
Grande parte dos dados de Stoner parecem ser tomados de George T. B. Davis, Profecias Cumpridas que provam a Bíblia (1931). Mas se, apenas considerássemos 8 profecias (dentre as 456 profecias que Yeshua cumpriu), teríamos o seguinte:

As profecias que ele considerou foram:

1. Yeshua nasceu em Belém ( Mq 5:2 e Mt 2:6);
2. Ter sua vinda precedida por um mensageiro (Is 40:3 e Mt3:3);
3. Entraria em Jerusalém montado em jumentinho ( Zc9:9 e Mt 21:5);
4. Ter sido traído por amigo e discípulo ( Sl 41:9 e Mt 10:4)
5. Ele seria traído pelo preço de 30 moedas de prata ( Zc 11:12 e Mt 26:15);
6. O dinheiro seria atirado na casa de D’us ( Zc11:13b e Mt 27:5a);
7. Ter ficado mudo frente aos seus acusadores ( Is 53:7 e Mt 27:12);
8. Teria seus pés e mãos transpassados ( Sl 22:16 e Lc 23:33)

Observem que Stoner tomou as mais diferenciadas do que outras como, ser descendente de Abraão, Isaque, Jacó; ser descendente da tribo de Judá; ter as suas vestes sorteadas; operaria milagres, etc.

Assim, Stoner relata em seu estudo das probabilidades que a chance de uma única pessoa ter cumprido em si mesmo as oito profecias mencionadas acima é de 1 em cada 10^28, isto é, 1 em 10 elevado à vigésima oitava potência. Isto seria 1 pessoa entre 10,000,000,000,000,000,000,000,000,000. Para poder compreender este resultado, Stoner citou o exemplo de se cobrir o Estado do Texas com moedas de um quarto de dólar (cerca de 100 quatrilhões de moedas, ou 10 elevado à 17 potência, o que é um numero cerca de 10 bilhões de vezes menor do que a probabilidade de apenas 8 profecias se cumprirem na mesma pessoa) imaginando alguém tomando uma moeda de um quarto de dólar (vinte e cinco centavos) na qual se pintaria uma marca vermelha. Depois espalharia no Estado do Texas 100 quatrilhões de moedas idênticas o que daria para cobrir toda a área do estado até uma altura de 60 cm, mais ou menos. Então, convidamos alguém com os olhos vendados e diríamos a esta pessoa: – agora procure a moeda marcada de vermelho e traga-a de volta. Qual seria a probabilidade dessa pessoa encontrar esta moeda? Seria a mesma chance que os profetas teriam de escrever essas oito profecias e ter todas elas cumpridas em um mesmo homem, desde os seus dias, até o tempo presente. Agora, imaginem que Stoner tomasse as 456 profecias mencionadas na Bíblia sobre o messias, como o messias seria cortado antes do ano 70, seria criado na cidade de Nazaré, seria descendente do tronco de Jessé, etc., etc. ? Se colocássemos todas estas 456 profecias que Yeshua cumpriu em sua vida nesse mesmo cálculo de probabilidade. esta probabilidade de qualquer outra pessoa além de Yeshua ter cumprido cada uma delas seria tão ínfima, mas tão ínfima, que está fora do alcance de uma mente humana conceber, e portanto pode ser considerada inexistente!! E o fato de Yeshua ter cumprido cada uma delas, faz dele e somente ele ser o único candidato a messias a ter satisfatoriamente cumprido todas elas.

Analisando a profecia continua no livro de Daniel 9:26 que diz que a cidade e ao santuário seriam destruídos pelo príncipe que viria depois de morto o ungido, o Messias de Israel.

Isto, sabemos, ocorreu no ano 70d.C. quando o Templo foi destruído pelo imperador Tito e seus legionários. Lembremos que a genealogia era de suma importância para o povo judeu e por isso, esta genealogia era guardada no Templo, segundo afirma Stan Telchin (48).Com a destruição do Templo, também se queimaram as genealogias, não permitindo a alguém provar que qualquer homem que se proclamasse o Messias pertenceria à Casa de Israel. E esta seria a prova real necessária para a sua aceitação como o Messias. Pois pelas Escrituras sabemos que o Messias deveria ser da semente de Abraão, Isaque e Jacó, ser da tribo de Judá, da família de Jessé e da Casa de Davi. Então, se ninguém podia provar a sua origem, nenhum Messias poderia ser provado mais. Este raciocínio deixa todos os que duvidam de Yeshua numa situação incômoda: ou as profecias sobre o Messias são incorretas e por conseguinte falsas; e o conceito de um Messias na vida do judeu não é nada mais do que um mito; e a Bíblia é nada mais do que um livro de estória do povo judeu, cheio de lendas; ou, então, o Messias veio antes do Templo ser destruído! Segundo eles, o Mashiach ben Yosef deveria vir e segundo os rabinos, todas as datas apontadas para sua vinda já passaram. Estes especialistas dizem que essa data seria cerca de uma geração antes da destruição do Templo, segundo a profecia de Daniel 9. Pelos cálculos dos rabinos, a primeira vinda está muito atrasada, conforme descrito primeiro pelo profeta Daniel 9:25-27; de acordo com Daniel Suas primeira aparição virá a ser realizada antes do Beit (Templo) ser destruído! O que colocaria Yeshua exatamente na data correta!!

E é por isso que os sábios escreveram:
“Todos os tempos designados para a Redenção já passaram” (Sanhedrin 97b). Rav Shila diz:
“…Tudo que precisamos é fazer teshuvá (arrependimento) para quando Mashiach vier, pois todas as datas predestinadas para a redenção já passaram”. (Sanhedrin 97b).

Como diz o tratado de Sanhedrin 97a:
“Convém que o mundo existia por seis mil anos. Nos primeiros dois mil houve desolação; mais dois mil anos, a Torá floresceu e os próximos dois mil anos é a era messiânica,”

Ou seja, mesmo sem compreender plenamente e sem enxergar Yeshua, eles apontam que a vinda do Mashiach já deveria ter acontecido há precisos 2.000 anos atrás!! Exatamente quando o Mashiach Yeshua veio!
O mesmo aconteceu com o Golden Gate, o portão Dourado por onde as profecias diziam que o Messias entraria montado num jumento, e que foi selada com um muro depois da vida de Yeshua, não permitindo que mais nenhum candidato a messias passe por ali.

Por isso, há tanto enganos entre aqueles que não crêem em Yeshua ao longo da história. Há pouco anos atrás os judeus ortodoxos de Nova Yorque e de outras localidades fora dos EUA declararam ser o rabino Menachem M. Schneerson, o Lubavitz, ser o Messias. Isto nos prova que após longos anos de Yeshiva (Escola Judaica onde se estuda o Talmude e prepara rabinos) ainda não perceberam que o Messias precisa ser descendente da tribo de Judá, da família de David, ter nascido em Belém, ter sido criado em Nazaré e muito e muito mais…. e nenhuma destas profecias foi cumprida pelo candidato deles a Messias. Isso não tira o mérito do Rebe de Lubavich ser um dos grandes sábios da atualidade, mas para que ele fosse o Messias, ele também precisaria cumprir satisfatoriamente todas as 456 profecias messiânicas da Tanach…

A título de ilustração vale a pena selecionar mais algumas profecias do Antigo Testamento ( além das oito selecionadas acima) e compara-las com seu cumprimento através do Novo Testamento.

1. PROFECIA: Filho de D’us:
“Proclamarei o decreto do Senhor: Ele me disse: Tu és meu filho, eu hoje te gerei” ( Sl 2:7; veja também Crônicas 17:11-14 e II Samuel 7:12-16

CUMPRIMENTO: “E eis uma voz dos céus, que dizia: este é meu filho amado em quem me comprazo.”( Mateus 3:17)

2. PROFECIA: Semente de Abraão
“Nela serão benditas todas as nações da terra: porquanto obedeceste à minha voz.”( Gênesis 22:18)

CUMPRIMENTO: “Livro da genealogia de Yeshua Hamashiach, filho de Davi, filho de Abraão.”( Mateus 1:1)

3. PROFECIA: Filho de Isaque e Jacó
“Disse D’us a Abraão:…porque por Isaque será chamada a tua descendência”…uma estrela procederá de Jacó, de Israel subirá um cetro que ferirá as têmporas de Moabe…”( Gênesis 21:12 e Números24:17)

CUMPRIMENTO: “Yeshua filho de Isaque…Jesus filho de Jacó…( Lucas 3:23 e 34)

4. PROFECIA: Da tribo de Judá
“O cetro não se arredará de Judá…até que venha Shilo, e a ele obedecerão os povos…”( Gênesis 49:10);

CUMPRIMENTO: “Yeshua…filho de Judá.( Lucas3:23 e 33)

5. PROFECIA: Da linha genealógica de Jessé
“do tronco de Jessé sairá um rebento, e das suas raízes um renovo.”( Isaías 11:1)

CUMPRIMENTO: “Yeshua… filho de Jessé” ( Lucas 3:23 e 32)

6. PROFECIA: Ele operará milagres
“Então se abrirão os olhos dos cegos, e se desimpedirão os ouvidos dos surdos; os coxos saltarão como cervos, e a língua dos mudos cantará…”( Isaías 35:5 e 6a)

CUMPRIMENTO: “e percorria Yeshua todas as cidades e povoados ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda a sorte de doenças e enfermidades.”( Mateus 9:35)

7. PROFECIA: Ele seria ferido, moído, cuspido e escarnecido
Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões, e moído…e me cuspiam… ( Isaías 53:5 e 50:6)

CUMPRIMENTO: …”Pilatos lhes soltou Barrabás; e após haver açoitado a Yeshua…então, lhes cuspiram no rostos…( Mateus 27:26 e 26:67)

8. PROFECIA: Ele seria odiado por seu próprio povo
…”Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens… e dele nós (judeus) não fizemos caso dele…”( Isaías 53:3)

CUMPRIMENTO: “Pois nem mesmo os seus irmãos criam nele”…( João 7:5 e 48)

9. PROFECIA: dividiram suas vestes e lançaram sorte sobre elas
“Repartem entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica deitam sortes.”( salmos 22:18)

CUMPRIMENTO: “Os soldados, pois quando crucificaram a Yeshua, tomaram-lhe as vestes… não a rasguemos, mas lancemos sorte sobre ela… ( João 19:23-24)

10. PROFECIA: Seus ossos não foram quebrados
“Preserva-lhe todos os ossos, nem um deles sequer será quebrado.”( salmos 34:20)

CUMPRIMENTO: “Chegando-se porém Yeshua, como vissem que já estava morto,não lhe quebraram as pernas.”( João 19:33)

11. PROFECIA: Seu lado foi perfurado
”…olharão para mim por causa daquele a quem eles traspassaram…”( Zacarias 12;10)

CUMPRIMENTO: ..”mas um dos soldados lhe abriu o lado com uma lança…”( João 19:34)

12. Foi sepultado no túmulo de um homem rico
“Designaram-lhe a sepultura com os perversos, mas com o rico este na sua morte…”( Isaías 53:9)

CUMPRIMENTO: ”…veio um homem rico de Arimatéia, chamado José… e lhe pediu o corpo de Yeshua, envolveu-o num pano limpo de linho, e o depositou no seu túmulo novo…”( Mateus 27:57)

É importante ressaltar que existem ao todo mais de 456 profecias na Bíblia que referem ao Messias, incluindo também as messiânicas futuras, ou sejas, aquelas que ainda não se cumpriram e só se cumprirão por à medida que se aproxima da volta de Yeshua.

Presente Diário: Cristo na tempestade

ઇઉ  Presente Diário: Cristo na tempestade
✏ Leitura Bíblica: Marcos 4:31-43
site290416
…Por que sois assim tímidos?! Como é que não tendes fé? —Marcos 4:40

Rembrandt, aos 27 anos, pintou a paisagem marítima de Cristo na tempestade no mar da Galileia, fundamentado na história relatada no livro de Marcos 4. Com seu contraste de luz e sombra característico, a pintura de Rembrandt exibe um pequeno barco prestes a ser destruído numa furiosa tempestade. Enquanto os discípulos lutam contra o vento e as ondas, Jesus está sereno. O aspecto mais notável, no entanto, é a presença de um 13º discípulo no barco, que os especialistas em arte dizem assemelhar-se ao próprio Rembrandt.

O evangelho de Marcos descreve a mais intensa lição dos discípulos sobre quem Jesus é e sobre o que Ele pode fazer. Enquanto todos tentavam freneticamente salvar um barco afundando, Jesus dormia. Será que Ele não se importava com o fato de que todos estavam prestes a morrer? (v.38). Após Jesus ter acalmado a tempestade (v.39), Ele fez a pergunta pungente: “…Por que sois assim tímidos?! Como é que não tendes fé?” (v.40). E eles, ainda mais assustados, exclamaram uns aos outros: “…Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem?” (v.41).

Poderíamos nos colocar nesta história e descobrir, assim como os discípulos de Jesus o fizeram, que a cada pessoa que confia em Jesus Ele revela a Sua presença, compaixão e controle em qualquer tempestade da vida.

Deus é o nosso abrigo durante as tempestades da vida.

Presente Diário: Estou vivo

ઇઉ Presente Diário: Estou vivo

 site180416
Leitura Bíblica: Efésios 2:1-10
Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados. —Efésios 2:1

Laura Brooks, 52 anos de idade e mãe de dois filhos, não sabia, mas era uma entre 14 mil pessoas em 2011 cujo nome entrou no banco de dados do governo declarando-a morta. Ela se perguntou o que havia de errado quando deixou de receber seus cheques de benefício social e seus pagamentos de empréstimos e cheques de aluguel voltaram como sendo sem fundo. Ela foi ao banco para resolver a questão, mas o funcionário lhe disse que suas contas haviam sido fechadas porque ela estava morta! Obviamente eles estavam equivocados.

O apóstolo Paulo não estava equivocado quando disse que os cristãos de Éfeso estavam, de certa forma, mortos — mortos espiritualmente. Estavam mortos no sentido de estar separados de Deus, escravizados pelo pecado (Efésios 2:5), e condenados sob a ira de Deus. Que estado de desesperança!

No entanto Deus, em Sua bondade, tomou uma atitude para reverter esta condição para eles e para nós. O Deus vivo “…que vivifica os mortos…” (Romanos 4:17) derramou Sua rica misericórdia e Seu grande amor enviando Seu Filho Jesus a esta terra. Por meio da morte e da ressurreição de Cristo, fomos vivificados (Efésios 2:4-5).

Quando cremos na morte e na ressurreição de Jesus Cristo, passamos da morte para a vida. Agora vivemos para regozijarmo-nos em Sua bondade!

Aceitar a morte de Jesus me concede vida.

Presente Diário: Entrando para a família

ઇઉ Presente Diário: Entrando para a família
Leitura Bíblica: Gálatas 3:26_4:7
Pois todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus. —Gálatas 3:26

16-770x425

Maurice Griffin foi adotado aos 32 anos de idade. Ele havia vivido com Lisa e Charles Godbold por 20 anos, tendo-os como seus tutores. Apesar de Maurice ser agora um homem vivendo por conta própria, a completude do processo de adoção era o que ele e a família sempre quiseram. Estando reunidos com a adoção oficial, Maurice comentou: “Este é provavelmente o momento mais feliz da minha vida […] Estou feliz por estar em casa.”

Aqueles de nós que ingressamos na família de Deus podemos nos referir àquele momento como o momento mais feliz em nossas vidas. Quando confiamos nossa salvação a Cristo, nos tornamos filhos de Deus e Ele se torna o nosso Pai celestial. A Bíblia nos garante: “Pois todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus” (Gálatas 3:26).

Como filhos adotados de Deus, nós temos irmãos espirituais — nossos irmãos e irmãs em Cristo — e todos nós compartilhamos de uma herança eterna (Colossenses 1:12). Além disso, o Espírito de Jesus habita em nossos corações e nos capacita a orar usando o nome Abba, Pai (Gálatas 4:6) — como uma criança chamando, “Papai”.

Ser filho de Deus é experimentar a proximidade e a segurança de um Pai que nos ama, aceita e quer nos conhecer. A nossa adoção em Sua família é uma maravilhosa volta ao lar.

Os braços de Deus estão sempre abertos para receber qualquer um de volta em casa.

O meu amado é para mim um saquitel de mirra

Versículo: “O meu amado é para mim um saquitel de mirra.” (Cântico dos Cânticos 1.13)

mirra_essencia

A mirra pode muito bem ter sido escolhida como uma figura do Senhor Jesus por causa de sua preciosidade, seu perfume, sua agradabilidade, suas capacidades de cura, preservação e desinfecção, bem como sua ligação com os sacrifícios. Então, por que o Senhor Jesus é comparado a um “saquitel” de mirra? Primeiramente, por causa da plenitude. O Senhor Jesus não é uma pequena quantidade de mirra; é uma arca repleta desse tesouro. Ele não é um ramo ou uma flor de mirra, e sim todo um feixe de mirra. Em Cristo, existe o suficiente para todas as minhas necessidades; que eu não seja lento para valer-me dele. Nosso amado é comparado a um feixe, também por conta de sua variedade: pois em Cristo há não somente uma coisa necessária, mas “Nele, habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade” (Colossenses 2.9). Tudo o que é necessário se encontra em Jesus. Considere os diferentes aspectos do caráter de Jesus e você perceberá uma diversidade maravilhosa – Profeta, Sacerdote, Rei, Esposo, Amigo, Pastor. Considere a vida dele, sua morte, ressurreição, ascensão e segundo advento. Veja-O em suas virtudes – gentileza, coragem, renúncia, amor, fidelidade, verdade, justiça. Tudo isso é saquitel de mirra.

O Senhor Jesus também é “um saquitel de mirra” por causa da preservação. Ele não é mirra desperdiçada, esparramada pelo chão, para ser pisoteada; é mirra atada em feixes, para ser guardada em uma arca de tesouro. Temos de valorizar o Senhor Jesus como o nosso melhor tesouro. Devemos manter os pensamentos sobre Ele e o conhecimento dele guardados “a sete chaves” para que o diabo não nos roube.

02_21561_01_maxi

Além disso, o Senhor Jesus é um saquitel de mirra por causa da especialidade. A figura da mirra sugere uma graça que discrimina e distingue. Desde antes da fundação do mundo, o Senhor Jesus foi separado para seu povo. Exala o seu perfume somente para aqueles que sabem como ter comunhão com Ele e desfrutar de um relacionamento íntimo com Ele. Feliz é aquele que pode dizer: “O meu amado é para mim um saquitel de mirra”.

Charles H. Spurgeon

Presente Diário: DOMINADOS

ઇઉ Presente Diário: DOMINADOS

✏ Leitura Bíblica: Gálatas 5.16-26

Ao contrário, revistam-se do Senhor Jesus Cristo, e não fiquem premeditando como satisfazer os desejos da carne (Rm 13.14).

banner_cf
O filhos de Deus têm como fruto desta relação a liberdade para andar em conformidade com a Sua vontade. Isso não impede o conflito interno entre os desejos de se fazer o que é mal e o que é bom. Essa luta entre carne e espírito é constante mesmo na vida do cristão.
É preciso tomar muito cuidado para não se desviar do caminho da verdade. Por isso nosso texto diz que é necessário viver no Espírito. Viver diariamente sendo guiado por Deus. Andar por bons caminhos que agradem a Deus, desenvolvendo hábitos saudáveis.
À medida que aprendemos a andar no Espírito, a carne fica cada vez mais dominada e fragilizada. Quem está ocupado buscando a paz não se deixa levar pelo ódio. Que pensa em fidelidade não busca a imoralidade. Quem vive e anda em amor deixa de lado o ciúme e a discórdia. Quem na vida busca domínio próprio e mansidão não vive embriagado e cheio de inveja. O contrário também pode acontecer. Quem anda nos caminhos da carne se afasta de Deus e enfraquece espiritualmente.
Devemos nos alimentar do que é bom, e não do que é mal. Não devemos buscar o que estimula o pecado. A vida na carne é ilusão, prisão. Viver na carne é despertar tudo o que há de ruim na natureza humana.
É preciso analisar o nosso modo de viver diário. Qual o lazer que buscamos, as amizades que temos, os filmes que assistimos, os sites que visitamos, quanto tempo oramos, lemos a Bíblia e nos ocupamos com coisas espirituais?
O apóstolo Paulo, falando em Romanos 7 sobre esta luta constante, diz: “Miserável homem que eu sou! Quem me libertará do corpo sujeito a esta morte?” (Rm 7.24). Depois de falar isso, dá graças a Deus, pois sabe que a graça de Jesus o alcançou dando-lhe o perdão e um novo caminho. Peça ajuda a Deus. Somente ele pode formar nosso coração para o bem. Ele pode nos afastar e nos fazer vencer as mais horríveis tentações.

ઇઉ  O socorro vem do Senhor, ele o guardará de todo mal. Diga não a carne.